Bastante encontrado em peixes, algas e algumas sementes, o ômega 3 é um tipo de gordura poli-insaturada capaz de proporcionar inúmeros benefícios para os sistemas cardiovascular, imunológico e cognitivo, além de aumentar o bem-estar geral do organismo.

Esse nutriente é essencial, ou seja, obtido exclusivamente por meio da alimentação, já que nosso organismo não consegue produzir por conta própria. Por isso, muita gente recorre aos suplementos para complementar a dieta. Mas como saber se o produto escolhido tem a qualidade necessária para ser considerado um bom suplemento?

Neste post, você vai conhecer a importância do certificado de pureza do ômega 3 e entender como ele pode garantir a qualidade dos produtos que você consome.

O que é o certificado do ômega 3

Nem todo ômega 3 é igual. Suas diferenças de qualidade são definidas, principalmente, em virtude da pureza de sua fórmula. Nesse cenário, o  suplemento é considerado “puro” quando não tem elementos tóxicos em sua composição como: mercúrio, arsênico, cobre, chumbo e cádmio.

Com a presença do certificado, é possível ingerir uma boa combinação de EPA e DHA sem prejudicar o organismo, já que existe a garantia de que o produto consumido não é contaminado.

Existem muitos suplementos disponíveis para a comercialização atualmente que não são, o certificado de ômega 3 comprova a qualidade e pureza do óleo de peixe utilizado como matéria prima dos suplementos, te ajudando na escolha de um bom suplemento no momento da compra. 

De acordo com um estudo publicado pela Science Direct, muitos adultos têm baixas quantidades desses dois ácidos graxos no corpo na maior parte do mundo, isso pode ser resultado de uma alimentação com poucos peixes, excesso de consumo de alimentos processados ou até mesmo receio de ingerir carnes que possam estar contaminadas com mercúrio ou outros metais pesados, presentes nos lagos e oceanos.

MEG-3 é um selo internacional de qualidade conferido aos suplementos a base de óleo de peixe para atestar a sua pureza.  Sendo assim, o MEG-3 é um outro sinal de segurança e credibilidade para o consumidor. Ele atesta que o produto passou por uma análise microbiótica e, no momento, pode ser consumido com segurança.

A importância do MEG-3

Segurança

Para ter confiança na matéria-prima que você está consumindo, o selo MEG-3 cumpre os regulamentos mundiais para contaminantes em óleos de peixe. Isso quer dizer que o consumo de EPA e DHA proveniente desses produtos é totalmente saudável e seguro.

Qualidade

Os óleos que têm o selo MEG-3 são refinados, para reduzir mais ainda o índice de contaminantes nos peixes. Em seguida, os selecionados passam a ser concentrados, para se obter a potência máxima de EPA e DHA presentes.

Sustentabilidade

O certificado do ômega 3 não é apenas um atestado de segurança e qualidade, mas também de sustentabilidade. Isso porque o óleo de peixe utilizado para análise é um subproduto de empresas de pesca regulamentadas, muitas vezes reaproveitados de conservas alimentícias e indústrias de farinha de peixe.

Isso significa que os peixes não são capturados ou criados exclusivamente para a fabricação de produtos que apresentam o selo.