O colágeno é uma proteína que, mesmo sendo produzida pelo nosso metabolismo, uma vida com alto consumo de açúcares e gorduras, bebidas alcoólicas, cigarro e outros fatores, contribui drasticamente para a decadência da sua produção. Além desses colaboradores, nosso organismo também sofre naturalmente com a degradação do colágeno com o passar da idade
 
O ponto é que independente da justificativa, com o passar dos anos o corpo perde mais colágeno do que é capaz de produzir, e mesmo com o estímulo de uma alimentação adequada em proteínas, os reflexos da falta dessa proteína podem ser notados com o processo de envelhecimento. O resultado disso é a aparência envelhecida da pele e desgaste das articulações e dos músculos, o que aumenta o risco de manifestação da artrose e sarcopenia.

 
Em razão disso, a suplementação se tornou uma grande aliada de quem se preocupa em prevenir os sinais do envelhecimento e/ou problemas de saúde. Seja colágeno em pó, comprimidos ou gomas, o uso do produto não para de crescer. Mas você sabe tudo que precisa antes de suplementar? Conheça mais sobre o assunto aqui e faça a melhor escolha para sua saúde!
 

Tipos de colágeno

O primeiro passo para se aprofundar no assunto, é entender que existem vários tipos de colágeno! Mas como assim? Colágeno não é tudo igual? Não! Vamos explicar melhor… Segundo estudos, existem mais de 25 tipos de colágeno, e em cada parte do corpo você terá um deles trabalhando para manter a estrutura de seus tecidos. 

Os tipos mais conhecidos e que possuem mais suplementos disponíveis são o tipo 1 e o tipo 2, veja a diferença entre eles:

Colágeno tipo 1

É o tipo mais comum de colágeno, encontrado em todos os tecidos e em grandes quantidades na pele, tecido conjuntivo denso e frouxo e na musculatura lisa.

Colágeno tipo 2

O colágeno tipo 2 é encontrado principalmente em cartilagens e articulações e é indicado para prevenir ou tratar lesões nessas regiões.

Colágeno qual o melhor

Além desta divisão entre os tipos de colágeno, quando se fala em suplementação também é preciso considerar outra coisa: o processo pelo qual a proteína passou antes de estar disponível para o consumo. Essa informação pode parecer insignificante, mas a proteína terá uma eficácia e ação no corpo diferente dependendo de como ela foi processada. Conheça os tipos de processos e suas diferenças funcionais:

Colágeno Hidrolisado é o produto feito a partir de um procedimento industrial em que a proteína de colágeno geralmente é extraída do couro de suínos ou bovinos e transformada em pedaços menores para facilitar a absorção do nosso metabolismo. Esse processo quebra a proteína em pedaços menores a partir de uma etapa conhecida como hidrólise térmica, no qual utiliza altas temperaturas para modificar a estrutura da proteína.

Esse método pelo qual o colágeno passa não possui especificidade e, assim como o colágeno que absorvemos dos alimentos, ele precisa ser quebrado novamente para depois ser direcionado para a região com maior necessidade do corpo. A diferença entre eles é que a absorção pelo nosso metabolismo é mais rápida quando se consome o hidrolisado.

Peptídeos Bioativos – Colágeno Hidrolisado Específico

Os peptídeos bioativos são desenvolvidos a partir do colágeno hidrolisado, ou seja, após passarem pela hidrolise térmica passam por um segundo processo de quebra, conhecido como hidrólise enzimática, que os transforma em peptídeos específicos para a região do corpo que desejar. Segundo estudos, os peptídeos bioativos são absorvidos com maior facilidade pelo organismo e são específicos para determinada região do corpo, podendo ser um dos 25 tipos de colágeno existentes.

Apresentação do suplemento

Você já sabe como você quer tomar o seu colágeno? Se é em forma de cápsula, goma ou em pó? Cada um deles possui uma característica diferente, veja só:

  • As gomas, por exemplo, são mais utilizadas por crianças pela facilidade de ingerir e pelo gosto adocicado, no entanto, é preciso se atentar à quantidade de açúcar presente na porção, não é viável comprar um suplemento que irá danificar o organismo ao longo do tempo;

  • As cápsulas são uma boa opção para quem busca praticidade na hora de suplementar;

  • Já o colágeno em pó é muito consumido pois é possível acrescentá-lo em receitas, tanto doces quanto salgadas. Para isso, é muito importante buscar por produtos que possuam o gosto neutro sem perder a qualidade. 

Quer conhecer um colágeno de altíssima qualidade e aproveitar os melhores benefícios que ele pode entregar para a sua pele? Confira 5 diferenciais do melhor colágeno para a pele! 

Conheça o melhor colágeno para a sua pele