Suplemento de vitamina C para a pele e saúde da mulher

| | , , ,

Você sabia que a vitamina C não serve apenas para melhorar a gripe? Mas que o suplemento também é recomendado para quem deseja uma pele mais hidratada, firme e com uma aparência mais jovem?

Cada vez mais recomendada pelos profissionais, o suplemento de vitamina C tem ganhado muito espaço também na área estética. 

Então saiba aqui quais são os benefícios da suplementação de vitamina C, principalmente para as mulheres, tanto para a beleza quanto para a saúde.

Vitamina C 

Vamos começar pelo básico, a vitamina C, é classificada como uma vitamina hidrossolúvel, que significa que ela consegue se misturar com a água. Diferente de outras vitaminas que são classificadas como lipossolúveis, que não conseguem se misturar com a água, como por exemplo a vitamina D, E, A e K.

Uma dica importante sobre os alimentos ricos em vitamina C, é que eles não devem passar por processos de cozimentos com altas temperaturas. Pois a vitamina C é extremamente sensível a temperatura. 

Prefira consumir esses alimentos ou crus ou preparados com técnicas como cozimento a vapor, e o mais rápido possível. Além disso, com o passar do tempo, a concentração de vitamina C no alimento cai naturalmente, portanto consumo alimentos sempre o mais frescos possíveis.

Benefícios da vitamina c em todas as idades

A vitamina C é uma grande conhecida para o tratamento da imunidade baixa. Mas a vitamina C ajuda apenas a reduzir a duração dos sintomas comuns da gripe, e não a curar um resfriado ou uma gripe. 

Ainda assim, é um ótimo benefício! Já que é um modo natural de recompor as energias e melhorar mais rápido. Pensando em saúde, a vitamina C também é um dos principais suplementos aliados nesse objetivo.

Agora veja outros benefícios relacionados com a suplementação de vitamina C para bebês, crianças, mulheres adultas e idosas na imagem a seguir.

Benefícios da vitamina C

Carência de vitamina C

A carência de vitamina C pode desencadear outras doenças como anemia, sintomas relacionados a baixa da imunidade e problemas com cicatrização de ferimentos. Enquanto a doença, conhecida como escorbuto, acontece apenas quando existe uma grave carência de vitamina C em nosso corpo.

O escorbuto foi uma doença avassaladora por volta do século XVII, matando milhares de pessoas devido uma grave carência por parte da população que além de muitas vezes não consumir alimentos fontes de vitamina C, acabavam consumindo alimentos que não eram frescos, e por não serem frescos, já não possuíam grandes quantidades da vitamina. 

Essa carência grave, intensificava os sintomas de problemas com cicatrização e baixa da imunidade que levavam a morte. Mas atualmente, no auge de 2020, essa é uma doença praticamente erradicada. 

Outra coisa importante, é que a vitamina C não se acumula no corpo, porém, grandes doses de vitamina C (cerca de 12 g da vitamina, todos os dias, por longos períodos) pode resultar na formação de pedra nos rins.

A dose normalmente recomendada é de 1 g (1000 mg) ao dia, e totalmente segura para a saúde.

Vitamina C para a beleza

A vitamina C é um potente antioxidante, em grande concentração na pele, nos protegendo das famosas espécies reativas de oxigênio. As espécies reativas de oxigênio são moléculas que quando aumentadas no organismo, atuam no envelhecimento da pele. 

Quando nos expomos ao sol, por exemplo, os raios ultravioletas entram em contato com a nossa pele e geram uma maior quantidade de espécies reativas de oxigênio, esse processo acelera o envelhecimento da pele.

A vitamina C age contra esse processo, mas, a exposição ao sol frequente, sem adequada proteção, reduz a quantidade de vitamina C na pele.

Ou seja, para quem deseja manter a aparência jovial da pele, ou desacelerar esse processo de envelhecimento deve se atentar ao adequado consumo de vitamina C.

Vitamina c para o rosto

Produtos como cremes e pomadas de vitamina C são comercializados alegando ação na melhora da pele do rosto. Mas essa não é a melhor opção e vamos te explicar porquê.  

Muitos estudos afirmam que quando a concentração da vitamina C no organismo está baixa, a utilização de cremes pode ajudar a melhorar a pele. Porém, devido a vitamina C ser solúvel em água, a barreira física da própria pele não permite a entrada da vitamina nas camadas mais profundas.

Além de não conseguir penetrar em todas as camadas, também é necessário um baixo pH da pele, por volta de 4. Enquanto o natural da pele do rosto é por volta de 4,7 a 5,6, levemente ácida. Ou seja, dificultando ainda mais que esse tipo de vitamina C promova seus benefícios.

Contudo, para ter melhores resultados, você terá duas opções: 

1° Comprar um produto tipo pomada ou creme que contenha em sua composição fosfato de ácido ascórbico. Que alguns estudos afirmam possuir melhor penetração nas diferentes camadas da pele. 

Ou,

2° Suplementar a vitamina C por via oral, pois assim irá evitar qualquer causa de queda da vitamina C no organismo. Além de ser mais barata, é a mais eficiente segundo os estudos para a melhora da aparência da pele. 

Vitamina c no cabelo

Até o momento não existe nenhuma evidência de que suplementar a vitamina C irá trazer benefícios para o cabelo. Enquanto a deficiência da vitamina C no organismo pode ser uma das causas para a maior queda dos cabelos. 

Portanto, não deixa de ser importante para ter cabelos saudáveis, consumir uma correta quantidade de vitamina C todos os dias.

Grávida pode tomar vitamina C?

Pode e deve! O consumo de vitamina C durante o período da gestação e da amamentação (recomendação: 70 a 85 mg/dia de vitamina c) deve ser ainda maior do que para o restante da população (recomendação: 50 a 75 mg/dia de vitamina c).

Porém nem sempre é necessário a suplementação, já que cerca de 5 porções de frutas ou legumes ao dia são capazes de suprir todas as necessidades.

Mas se a sua refeição não tiver essa variada de frutas e legumes todos os dias, consulte seu médico ou nutricionista para avaliar qual a melhor estratégia para o consumo adequado da vitamina C para o seu caso.

Pode tomar vitamina C com dengue?

A vitamina C não é um medicamento, e o seu consumo não irá piorar um possível quadro de dengue. Pelo contrário, uma alimentação saudável, como é recomendada para essa doença, é rica em frutas e vegetais, que são ricas em vitamina C. 

Principais alimentos fontes de vitamina C

Frutas alaranjadas e cítricas, além de verduras e legumes, são as principais fontes de vitamina C em alimentos.

Veja quais são as 10 frutas, verduras e legumes com a maior concentração de vitamina C:

Frutas: Acerola, mamão papaia, manga palmer, goiaba branca, mexerica, goiaba vermelha, caju, laranja baía, limão tahiti e kiwi. 

Legumes: Pimentão vermelho cru, pimentão amarelo, pimentão verde cru, agrião cru, couve manteiga crua, rúcula crua, couve manteiga refogada, alface lisa, brócolis cru e brócolis cozido.

Vitamina c como tomar

O suplemento de vitamina C deve conter segundo a recomendação internacional de nutrição, 1000 mg do nutriente. O melhor formato para os suplementos de vitamina c são os tabletes. A versão da vitamina C comprimido e efervescente devem ser evitadas, já que essas possuem maior quantidade de aditivos e açúcar.

Portanto a recomendação para o melhor suplemento de vitamina C é:

  • Dosagem de 1000 mg; 
  • Tabletes; 
  • Com no máximo 2 ingredientes na formulação.

Melhor horário para tomar vitamina c

Não existe uma recomendação específica para o consumo de vitamina C, mas atualmente os médicos e nutricionistas recomendam o consumo em jejum.

Portanto pode ser ao acordar, ou após 3 h de uma refeição. Lembrando que por se tratar de uma vitamina, esse é um suplemento zero calorias, além da vitamina c não engordar, ela também não ajuda a emagrecer.

Gostou de saber da ação da vitamina C para a pele? Ficou com dúvidas? Você pode mandar uma pergunta por aqui, na sessão de comentários, no final da página 😉

Quer saber mais?

Que tal um desconto especial para experimentar a melhor vitamina C do mercado?

Referências:

MASSEY, Linda K.; LIEBMAN, Michael; KYNAST-GALES, Susan A. Ascorbate increases human oxaluria and kidney stone risk. The Journal of nutrition, v. 135, n. 7, p. 1673-1677, 2005.

OROZCO, B. Rodrigo; CAMAGGI, M. Carolina. Evaluación metabólica y nutricional en litiasis renal. Revista Médica Clínica Las Condes, v. 21, n. 4, p. 567-577, 2010.

TELANG, Pumori Saokar. Vitamin C in dermatology. Indian Dermatology Online Journal, v. 4, n. 2, p. 143, 2013.

PULLAR, Juliet M.; CARR, Anitra C.; VISSERS, Margreet. The roles of vitamin C in skin health. Nutrients, v. 9, n. 8, p. 866, 2017.

LEONARDI, Gislaine Ricci; GASPAR, Lorena Rigo; CAMPOS, PMBGM. Estudo da variação do pH da pele humana exposta à formulação cosmética acrescida ou não das vitaminas A, E ou de ceramida, por metodologia não invasiva. Anais Brasileiros de Dermatologia, Rio de Janeiro, v. 77, n. 5, p. 563-569, 2002.

YIMCHAROEN, Manita et al. Effects of ascorbic acid supplementation on oxidative stress markers in healthy women following a single bout of exercise. Journal of the International Society of Sports Nutrition, v. 16, n. 1, p. 2, 2019.

 
Anterior

Ômega 3 de qualidade? 3 dicas para testar a qualidade do ômega 3

O que é um complexo de vitamina C? | Dra. Priscila Gontijo

Próximo

Deixe um comentário