De uns anos para cá, o perfil do público consumidor mudou. Se antes os clientes buscavam profissionais em um catálogo telefônico — e, muitas vezes, se frustravam com o atendimento —, atualmente, as pesquisas são feitas no ambiente virtual, inclusive, em um canal no YouTube. Assim, as redes sociais se transformaram em um excelente espaço para que os nutricionistas divulguem seus trabalhos e os pacientes encontrem exatamente o que precisam.

Não é à toa que, hoje em dia, o marketing digital está com tudo. Um ponto que não deve ficar de lado em nenhuma estratégia de divulgação é a criação de um canal no YouTube. Afinal, com seu crescimento constante, essa plataforma se tornou mais impactante do que os clássicos textos e fotos de outras redes sociais, como Facebook, Instagram e Twitter.

A explicação para essa expansão é simples: o público gosta da proximidade que é criada pelos vídeos. Para descobrir como usar o YouTube para aproveitar ao máximo a interação com pacientes e futuros pacientes, acompanhe este post!

Como criar um canal no YouTube?

Atualmente, não é difícil encontrar pessoas acompanhando tudo o que acontece no mundo pelos seus smartphones. O hábito é tão frequente que pode ser observado no tempo que os brasileiros passam, em média, nas redes sociais: são 3 horas e 43 minutos por dia

Os canais de nutrição são um verdadeiro sucesso no YouTube, que, hoje, conta com 98 milhões de usuários mensais no Brasil. Isso quer dizer que as pessoas gostam de usar essa plataforma para se informar sobre tendências alimentares, aprender receitas e esclarecer as dúvidas.

Conseguiu perceber o potencial de ter o seu próprio canal no YouTube? Porém, para que ele realmente atinja o objetivo de fazer você se aproximar do público, é preciso tomar alguns cuidados. Veja algumas dicas que separamos para lhe ajudar:

Crie uma conta de marca  

Para começar o seu canal, você precisa ter uma conta Google. Se você usa o Gmail ou Blogger, por exemplo, é só usar as mesmas informações de nome de usuário e senha para fazer login na página inicial do YouTube.

A partir daí, você pode seguir as indicações da página para criar seu canal. Em vez de optar por uma conta tradicional, escolher uma conta de marca permite integração com outras ferramentas, como Google+, Google Meu Negócio e Google Fotos.

Escolha um nome memorável

Ter um nome simples e fácil de ser lembrado é importante para a estratégia de divulgação boca a boca. Na hora de batizar seu canal, portanto, pense:

  • na sua personalidade e no tom que dará ao canal (sério, irônico, com foco em receitas ou dietas, entre outros);
  • no som do nome quando é falado em voz alta;
  • em uma associação entre o nome e o conteúdo que será divulgado, buscando fugir de termos genéricos demais.

Além disso, faça uma busca no YouTube para evitar nomes que já estejam sendo usados ou que sejam muito parecidos com os de outros canais da plataforma. Inclusive, números e caracteres especiais não devem ser incluídos, uma vez que dificultam as buscas.

Tenha uma identidade visual

Com o canal criado, é preciso deixá-lo apresentável para o público. Para o banner superior, selecione uma imagem de 2560 x 1440 pixels, que represente a imagem que você deseja passar do seu negócio. Lembre-se de que essa imagem é o que mais chama a atenção do usuário que encontra o seu canal. Portanto, capriche na escolha!

Na hora de escolher a imagem do seu perfil, as duas opções mais comuns de avatar são o logotipo da empresa (se houver) ou uma foto com seu rosto em evidência. Essa última alternativa funciona bem para profissionais que querem aumentar sua autoridade. 

Crie um vídeo de apresentação

Sabe aquele vídeo que fica no topo do canal e inicia automaticamente? Ele é a sua chance de, em poucos segundos, conquistar o público e transmitir confiança. Como a primeira impressão é a que fica, é importante cativar a audiência já nas primeiras palavras.

Então, use uma linguagem agradável, tenha objetividade e incentive o espectador a curtir seu canal no YouTube. Essa é a oportunidade que você tem para mostrar sua identidade e ganhar reconhecimento em qualquer outra rede social.

Como funciona a produção de conteúdos para YouTube?

Pronto! O seu canal foi criado e agora você precisa entregar informações relevantes para o seu público. Na hora de gravar o vídeo, escolha um ambiente organizado, limpo e silencioso. A câmera do celular pode ser sua aliada, desde que ela seja utilizada sobre um apoio firme para evitar que a imagem fique tremida.

Na hora de escolher os temas que serão abordados, tenha em mente que as pessoas buscam vídeos no YouTube para aprenderem algo ou para se divertirem. Se o seu objetivo é conquistar pacientes, busque esclarecer como seu serviço pode ajudar a resolver problemas e dificuldades do dia a dia.

Além do conteúdo em si, veja outros aspectos que você deve observar para movimentar o seu canal:

Frequência de publicação

Para promover seu canal, é preciso ter consistência nas publicações. Veja bem, não estamos falando em lançar um vídeo a cada dia, mas sim em assumir um compromisso de postagem. Assim, se você só consegue se organizar para produzir um vídeo por semana, que seja assim. Só não vale esquecer ou deixar de lado, ok?

Duração dos vídeos

As pessoas não têm muito tempo para vídeos muito longos e a maior parte dos usuários assiste a materiais com menos de 4 minutos de duração. Porém, mais do que se preocupar com o tempo do vídeo, é preciso buscar clareza nas suas mensagens. Embora ser sucinto seja bom, isso não quer dizer que você deva atropelar as ideias para caber em um intervalo curto.

Uso das palavras-chave

Para seu vídeo ser bem ranqueado em uma busca, ele deve ter as palavras-chave em posições estratégicas. Atente para o nome do arquivo — “dicas de alimentação saudável.MPEG4” é muito mais informativo do que “final123.MPEG4”—, ao título do conteúdo e à descrição do vídeo, que deve conter a palavra-chave em seus 100 primeiros caracteres.

Escolha das thumbnails

As imagens de capa dos seus vídeos fazem parte de sua identidade visual e são responsáveis por destacar seus conteúdos em meio a tantos outros. Assim, elas precisam convencer o público a assistir o conteúdo completo. Para não decepcionar, elas devem ser condizentes com o teor do material e entregar o que prometem.

Como extrair mais benefícios de seu canal no YouTube?

Você já deve ter percebido que ter um canal ajuda a fortalecer a identidade da sua marca. Por permitir uma abordagem mais direta, como se fosse uma negociação, ele proporciona o fortalecimento dos laços com o público e a troca de informações. Em outras palavras, os pacientes descobrem seu canal e você aprende mais sobre eles por meio dos feedbacks.

Para fortalecer sua autoridade, vale investir em playlists contendo assuntos relevantes de um mesmo segmento. Isso revela que você tem muito conteúdo e é um verdadeiro expert no seu ramo de atuação.

Estimular o público a dar o próximo passo também deve fazer parte da sua estratégia. Aqui, vale pedir para curtir, compartilhar, comentar ou clicar em um cartão (aquele pop-up que salta na tela levando à outra página). Sempre que puder, dê aquela ajudinha visual, apontando para onde deve ser realizada a ação.

Pronto! Agora que você já sabe como aproveitar melhor seu canal do YouTube, que tal colocar a mão na massa?  Como vimos, vale muito a pena focar essa plataforma que vem crescendo exponencialmente. O potencial de retorno é enorme!

Criar seu canal é apenas um passo para conquistar o público online. Aproveite para descobrir outras maneiras de atrair pacientes pela internet!