Pular para o conteúdo
Home » Todos os posts » Como o e-book pode ajudar na rotina do consultório?

Como o e-book pode ajudar na rotina do consultório?

mulher ruiva vendo e-book no celular
4 minutos de leitura

O e-book surgiu como uma opção ao livro físico, sendo uma versão digitalizada de diversas obras. Tem a vantagem de ter fácil armazenamento, entre outros benefícios. 

Contudo, surgiu como uma ferramenta para o marketing digital focado em marketing de conteúdo, sendo uma oferta de conteúdo rico, mínimo de 10 páginas, que todo mundo pode criar o seu. 

Atualmente, é super popular e criado por diversas startups ou profissionais autônomos que querem divulgar seu trabalho. 

Estratégias para criar um e-book 

Diversas estratégias podem ser utilizadas ao criar um e-book. Pode ter o objetivo de atrair um nicho específico, podendo pensar como se fosse um conteúdo pré-venda.

Por outro lado, outra estratégia que pode ser utilizada no consultório é criar um e-book para distribuir para seus pacientes.

É uma ótima forma de manter o seu paciente atual engajado, entregando mais conteúdos para poder auxiliá-lo a atingir os seus objetivos.

Além disso, pode ser uma excelente maneira de retomar o relacionamento com um paciente antigo. 

Também é muito interessante criar e-book para reunir receitas, facilitando o compartilhamento.

Passo a passo: como fazer um e-book? 

Siga os passos a seguir para fazer o seu e-book: 

  1. Defina o tema do seu primeiro e-book;
  2. Divida o assunto em tópicos para organizar melhor as ideias e conteúdos;
  3. Crie o índice;
  4. Escolha imagens diretamente em um banco de imagem;
  5. Desenvolva o texto em uma ferramenta a parte;
  6. Crie uma capa com seu nome, título, imagem;
  7. Formate o e-book para incluir o texto e as capas;
  8. Revise tudo;
  9. Divulgue o seu e-book estrategicamente.

Ao escolher o tema, você pode escolher o melhor nome para o seu e-book e o que poderá abordar.

Depois, pode dividir o conteúdo em tópicos, elegendo os principais subtemas sobre aquele assunto, para, então, criar o índice. 

Imagens devem ser selecionadas de um banco de imagens, e nunca, retiradas diretamente do Google ou das redes sociais. Opções de banco de imagens gratuitos são: Pixabay, Freepic ou Shutterstock.

Para concluir, quando estiver editado, formatado e revisado, você pode extrair em PDF. Assim, é um formato que poderá compartilhar com todos via e-mail, WhatsApp. É super simples. 

Também vale entender se vai enviar para todos ou somente um nicho de atendimento. Uma possibilidade é vender este conteúdo, que acaba sendo outra maneira de monetizar o trabalho do profissional.

Conteúdo do e-book de nutrição 

Uma dica para escolher o conteúdo e escrever seu e-book de nutrição, por exemplo, é considerar criar textos que sejam de fácil entendimento.

Lembre-se que os termos usados por profissionais de saúde em artigos científicos, ou na faculdade e no trabalho não são conhecidos pelo público leigo. 

Pensando que o objetivo é informar seu público e ensinar um conteúdo sobre nutrição, use uma linguagem simples e clara.

Evite assim, o excesso, de termos técnicos, e quando for essencial, explique seu significado. 

Quais plataformas utilizar para criar o seu e-book?

As principais plataformas utilizadas amplamente, já que são gratuitas e intuitivas, são o Canva e o Google Docs.

Canva 

O Canva é uma ferramenta para criar suas imagens que qualquer um pode editar. Você não precisa ser um design para isso. É super intuitiva e os templates disponíveis ajudam muito. 

Está disponível como aplicativo de celular, ou ainda, acessando o site online. Tem versão gratuita, que dá pra fazer muita coisa.

Contudo, para evitar problemas para criar o seu e-book, uma dica é editar o texto antes no Word, ou mesmo no Google Docs.

Google Docs

O Google Docs é uma alternativa gratuita e online, que muitos já conhecem. 

Uma dica é criar o texto para o e-book antes, e só depois, copiar no Canva. A vantagem é que está ferramenta é totalmente gratuita e salva todos os seus textos na nuvem, que é chamado de Google Drive. 

Com o Google Docs você não corre o risco de perder o seu texto. Tudo fica salvo online, então, é um back-up se algo acontecer com seu computador, celular. 

Quer saber mais?

Referências

COUTINHO, Pedro; PESTANA, Olívia. eBOOKS: evolução, caraterísticas e novas problemáticas para o mercado editorial. Páginas a&b: arquivos e bibliotecas, p. 169-195, 2015.

Avalie este post

Nutricionista pelo Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU) e pós graduada em Comportamento Alimentar pelo Instituto de Pesquisas, Ensino e Gestão em Saúde (IPGS).

Experiência acadêmica em pesquisa científica e produção de conteúdos com embasamento científico. Trabalha com marketing de conteúdo, com foco na divulgação de informação de qualidade baseada em ciência sobre alimentação e suplementação.

Marcações:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

onze + dezoito =


The reCAPTCHA verification period has expired. Please reload the page.