Aminoácidos essenciais: O que é preciso saber

| | ,

Você já ouviu falar dos aminoácidos essenciais? Eles são considerados fundamentais para a vida humana, muitas vezes são denominados como as bases e fundamentos para a construção das proteínas indispensáveis em nosso corpo.

O que são os aminoácidos?
Quais são os aminoácidos essenciais? Confira!

O corpo humano conta com mais de duzentas mil proteínas diversas, no entanto, todas elas são constituídas por apenas vinte aminoácidos. Ao todo, produzimos apenas onze deles.

Hoje, vamos falar um pouco sobre os aminoácidos que não podem ser produzidos por nosso organismo e como suprir sua necessidade por meio da alimentação ou da suplementação. Mas primeiro é preciso entender o que são os aminoácidos.

O que são os aminoácidos?

De forma geral, os aminoácidos são moléculas orgânicas que compõem as nossas proteínas. Sua principal função é cuidar para que essas proteínas sejam produzidas da forma correta em nossos organismo.

No entanto, entre todos os aminoácidos, existem os essenciais e os não essenciais. Isso se dá pelo fato de que esse primeiro tipo não é produzido pelo nosso corpo.

Mesmo que não sejam produzidos pelo nosso corpo, eles continuam sendo de extrema importância, pois são fundamentais para nosso equilíbrio e saúde. Sendo assim, cabe a nós oferecer ao nosso organismo alimentos ou suplementos que sejam capazes de suprir essa falta.

Quais são os aminoácidos essenciais? Confira!

É comum enxergarmos todos os aminoácidos de forma igual. No entanto, cada um deles possui um papel específico em nosso corpo e, sendo assim, devem receber a atenção necessária

  • Triptofano: esse é um aminoácido reconhecido por contribuir durante o processo da produção da serotonina e melatonina, também conhecida como o hormônio da felicidade. Sendo assim, ele é importante no combate ao estresse e depressão;
  • Leucina: este aminoácido desempenha funções voltadas para o aumento de proteínas, ele também atua como fonte de energia durante exercícios físicos, permitindo um aumento da resistência e diminuição da fadiga;
  • Valina: ela desempa papéis importantes na fisiologia, promovendo crescimento muscular e reparo tecidual, além de ser um precursor na via biosintética da penicilina;
  • Fenilalanina: ela tem destaque em nossa lista, figurando como um dos contribuintes para a formação de neurotransmissores – essenciais para a constituição do sistema nervoso. Sendo assim, é útil para a memória e raciocínio.

Vale lembrar que esses três últimos aminoácidos citados, Leucina, Valina e Fenilalanina fazem parte do grupo BCAA (do Inglês: Branched-Chain Amino Acids) – grupo de aminoácidos de cadeia ramificada. Eles podem ser encontrados em alimentos como carnes, laticínios, peixes, feijão e vegetais.

As função e fontes dos aminoácidos de cadeia ramificada são muito importantes para o desenvolvimento da saúde, construção e conservação da musculatura do corpo humano. Sendo assim, uma das alternativas mais viáveis para oferecer ao nosso organismo o necessário desses aminoácidos acontece por meio da suplementação e alimentação adequada.

  • Isoleucina: esse aminoácido é um isômero da leucina e importante na síntese da hemoglobina e na regulação dos níveis sanguíneos de glicose. Ela também contribui na recuperação fisiológica dos músculos, pós treino;
  • Lisina: Indispensável do nosso sistema imunológico, a Lisina colabora no combate a doenças, ajuda a prevenir infecções em nosso corpo e ainda pode diminuir a ação do colesterol. Ela também contribui para o desenvolvimento da musculatura;
  • Treonina: esta ajuda a manter a pele saudável e bonita, pois atua na produção e síntese do colágeno, além de também agir no desenvolvimento da elastina. Pode ser fundamental para processos de cicatrização;
  • Metionina: A Metionina ajuda a manter o fígado saudável, além de também auxiliar na preservação da saúde do sistema cardiovascular;
  • Histidina: a Histidina é uma exceção aos demais aminoácidos aqui apresentados. Isso porque ela é produzida por nosso corpo, no entanto, ainda assim precisa ser complementada e por isso também faz parte dos essenciais. Ela conta com um papel importante na regeneração de tecidos.

 Alimentos de origem animal e vegetal são excelentes fontes de aminoácidos essenciais. Sendo assim, é preciso ter sempre em mente a importância de manter uma alimentação saudável, repleta de possibilidades e diversificada no número de vitaminas e demais compostos.

Frutas, cereais, nozes, sementes, laticínios e gorduras saudáveis são muito importantes para mantê-los em dia. Lembre-se de manter esse ritmo sempre atento às necessidades do nosso corpo.

Quer saber mais?

Que tal um desconto especial para experimentar a melhor vitamina D do mercado?

Referências:

VHITA. Aminoácidos de cadeia ramificada | Alimentos e fontes. Blog Vhita. 23 de janeiro de 2020. Disponível em <https://blog.vhita.com.br/aminoacidos-de-cadeia-ramificada-alimento/>. Acesso em 11/06/2020.

VHITA. Benefícios do BCAA: veja para que serve, para quem é indicado e como tomar. Blog Vhita. 11 de dezembro de 2018. Disponível em <https://blog.vhita.com.br/bcaa/>. Acesso em 11/06/2020.

VHITA. BCAA qual é o melhor?| 6 diferenciais do BCAA Vhita. Blog Vhita. 09 de janeiro de 2020. Disponível em <https://blog.vhita.com.br/bcaa-qual-e-o-melhor/>. Acesso em 11/06/2020.

 

 
Anterior

Falta de vitaminas: saiba como identificar os sintomas

5 alimentos ricos em aminoácidos | Para uma saúde melhor

Próximo

Deixe um comentário