Tempo de leitura: 3 minutos

Você já parou para pensar que colágeno e musculação podem ter uma relação íntima quando o assunto é hipertrofia muscular?

Talvez você já tenha ouvido falar no colágeno para rejuvenescer a pele, mas esse é apenas um dos benefícios que essa substância oferece. Não podemos nos esquecer de que o colágeno é uma proteína e, por isso, ajuda, também, na formação de fibras musculares, que podem ser lesionadas durante o treino.

Agora vamos te contar sobre como o colágeno é uma boa fonte de proteínas e pode ser um ótimo aliado nos seus treinos de musculação.

Como colágeno e musculação podem ajudar no ganho de massa?

Os suplementos mais vendidos no mercado costumam ser aqueles  para ganho de massa muscular. E isso acontece por alguns motivos, como por exemplo, as pessoas têm dificuldades em consumir a quantidade necessária de proteínas diariamente e pela praticidade que o suplemento oferece. 

E para aqueles que praticam exercícios regularmente, como musculação, a suplementação pode ajudar a suprir a quantidade necessária de proteínas para manutenção da massa muscular. Além de promover o ganho de força.

Mas, com o aumento da idade, esses resultados não são tão visíveis. 

Um estudo (3) foi realizado com 53 idosos, todos com sarcopenia, que é a perda de massa muscular. Neste estudo, separaram os pacientes em 2 grupos. Um grupo fez a suplementação com o colágeno BodyBalance®, durante 12 semanas, e o outro grupo não tomou o suplemento.

Para a realização do estudo, os pacientes de cada grupo também fizeram treinamento de musculação, por 3 vezes na semana. E três fatores foram analisados e medidos antes e após as 12 semanas, sendo esses fatores: gordura corporal, massa óssea e massa magra.

Como era esperado, todos os participantes aumentaram a massa muscular e a massa óssea, além de terem reduzido gordura corporal, pois todos fizeram exercícios físicos.

Porém, o grupo que consumiu o suplemento de colágeno apresentou resultados mais significativos. Além disso, a avaliação de fatores, como peso e medidas corporais foi significativamente melhor no grupo que tomou colágeno.

Por que o colágeno é usado no tratamento da sarcopenia?

A sarcopenia é um problema caracterizado pela perda de massa muscular, que ocorre devido ao avanço da idade. E por essa razão, muitos idosos se sentem mais cansados, perdem força muscular, começam a ter dificuldade de andar e realizar alguns movimentos. 

Um outro estudo (2) mostrou uma pesquisa com 9 mulheres idosas, com idades de 65 a 85 anos, que foram separadas em dois grupos, um que tomava Whey Protein e outro, colágeno.

O grupo que consumia o colágeno conseguiu manter o peso e secretar menos nitrogênio na corrente sanguínea, que pode ser um componente tóxico para o corpo.

Isso quer dizer que o Whey Protein não oferece bons resultados? De jeito nenhum. Depende do seu objetivo, da sua idade, dos seus hábitos de vida etc.

O fato é que o colágeno, além de benéfico para os músculos, também é excelente para os ossos e é extremamente nutritivo. E, especialmente para idosos, é capaz de promover ótimos resultados.

Ou seja, os dois suplementos são importantes, mas um pode ser mais indicado que o outro para diferentes situações e vice-versa. Por isso, analise quais são suas necessidades e objetivos para escolher o suplemento ideal.

Como tomar colágeno para ganhar massa muscular?

Para idosos, com perda de massa muscular, existem 3 recomendações básicas, confira abaixo:

  1. Ingerir o colágeno até 1h após o exercício;
  2. Tomar uma dose de 15g com 250ml de água;
  3. Tomar o colágeno mesmo nos dias que não treinar.

Essas recomendações são para idosos com sarcopenia, já para as demais pessoas, outros três aspectos devem ser levados em consideração. Confira:

  1. Ver qual a quantidade de proteína você consome diariamente; 
  2. Olhar o preço, já que normalmente é mais barato utilizar o colágeno do que outras proteínas;
  3.  E analisar qual o seu objetivo com a suplementação.

E lembre-se, a combinação da suplementação de colágeno com a musculação é muito válida. Mas claro, busque orientação profissional para você adequar sua dieta e atingir seus objetivos.

Quer saber mais?

Que tal um desconto especial para experimentar um suplemento de colágeno de altíssima qualidade específico para os músculos?

Referências:

1- ZIEGLER, Fabiane La Flor et al. Caracterização químico-nutricional de um isolado protéico de soro de leite, um hidrolisado de colágeno bovino e misturas dos dois produtos. Revista de Nutrição, 2009.

2 – PORFÍRIO, Elisângela; FANARO, Gustavo Bernardes. Collagen supplementation as a complementary therapy for the prevention and treatment of osteoporosis and osteoarthritis: a systematic review. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, v. 19, n. 1, p. 153-164, 2016.

3 – ZDZIEBLIK, Denise et al. Collagen peptide supplementation in combination with resistance training improves body composition and increases muscle strength in elderly sarcopenic men: a randomised controlled trial. British Journal of Nutrition, v. 114, n. 8, p. 1237-1245, 2015

4 – MORTON, Robert W. et al. A systematic review, meta-analysis and meta-regression of the effect of protein supplementation on resistance training-induced gains in muscle mass and strength in healthy adults. Br J Sports Med, v. 52, n. 6, p. 376-384, 2018.

5 – VAZ, Thannira Lisbôa et al. Consumo de proteínas e sua relação com a sarcopenia em idosos. Disciplinarum Scientia| Saúde, v. 17, n. 1, p. 41-51, 2016.