Pular para o conteúdo
Home » Todos os posts » Queda de cabelo é normal? Quais as causas e como tratar?

Queda de cabelo é normal? Quais as causas e como tratar?

vitaminas para queda de cabelo
7 minutos de leitura

A queda de cabelo, clinicamente conhecida como alopecia, é uma condição de saúde que afeta tanto os homens quanto as mulheres, tendo impacto direto em questões como autoestima e qualidade de vida. 

Esse conhecido problema de saúde, pode estar ligado a uma série de causas e fatores, por isso, investigar sua origem é algo extremamente necessário!

No artigo de hoje, vamos falar sobre a queda de cabelo de maneira profunda, mas simples e explicativa. Se você está sofrendo com a perda dos fios, não deixe de ler o conteúdo a seguir. 

Quais as causas da queda de cabelo?

A queda de cabelo pode ter uma série de fatores envolvidos, entretanto, na maioria das vezes, as principais causas da perda de fios são: 

  • Excesso de estresse;
  • Alterações hormonais;
  • Deficiências nutricionais;
  • Uso de medicamentos;
  • Fatores genéticos;
  • Realização de tratamentos como quimioterapias;
  • Gestação.

O que é bom  para queda de cabelo?

Para tratar a queda de cabelo é preciso um tratamento completo envolvendo a dieta, produtos tópicos e uma rotina de cuidados diários. 

A alimentação possui um papel fundamental no tratamento de várias condições de saúde, inclusive na queda de cabelo. Porque deficiências nutricionais é uma das causas mais comuns que levam a queda ou enfraquecimento do cabelo. 

A rotina agitada, faz com que, muitas vezes, a gente não consuma todos os nutrientes que precisamos todos os dias, principalmente o colágeno, as vitaminas e os minerais. 

O colágeno, por exemplo, é uma proteína presente em grande quantidade na estrutura de todos os tecidos. Com o passar da idade, nós deixamos de produzi-lo em quantidades adequadas e isso por levar ao enfraquecimento do cabelo.

Já foi comprovado cientificamente que a suplementação com 2,5g ao dia do colágeno específico chamado verisol, por 16 semanas, fortalece e ajuda no crescimento dos cabelos.   

Já os cremes, máscaras de hidratação, pomadas, shampoos e condicionadores também podem ajudar. Dizer que de nada adianta usar bons produtos para a limpeza capilar, já que o cabelo é um “tecido feito de células mortas”, não é certo. 

Embora o cabelo da forma que enxergamos seja, sim, feito com células mortas e proteínas, é preciso continuar cuidando dele com bons produtos para evitar que fique quebradiço e cheios de pontas duplas. Bons produtos feitos com biotina, colágeno e sem cloreto de sódio podem ajudar.  

Já os cuidados com a rotina diária implicam dicas simples que também ajudam na prevenção e redução da quebra e da queda, como trocar o rabo de cavalo por uma trança, não amarrar com muita força, desembaraçar os cabelos com ajuda de cremes durante o banho na orientação “de baixo para cima” usando pentes de dentes largos e grossos. 

Além disso, não é recomendado esfregar o comprimento, apenas o couro cabeludo com as pontas dos dedos.

O que fazer para reduzir a queda de cabelo?

Se você já pratica todas as boas práticas de cuidados integrais com os cabelos descritos no tópico anterior e mesmo assim seu cabelo não para de cair, você deve buscar por um profissional da saúde competente que seja capaz de diagnosticar e tratar o problema. 

Em alguns casos, pode ser necessário fazer  a realização de exames de sangue para investigar os parâmetros hormonais e bioquímicos

Depois que a causa do problema é identificada, o profissional é capaz de orientar o melhor tratamento para o seu caso.

Queda de cabelo pós-parto é normal? Por que acontece?

Sim, é supercomum as mulheres apresentarem uma queda de cabelo pós-parto. Isso acontece por conta das alterações hormonais que marcam essa fase da vida feminina, aumento de necessidades calóricas por conta da amamentação e alterações nutricionais, também em decorrência do aleitamento materno. 

A boa notícia é que a queda de cabelo pós-parto pode ser facilmente revertida com ajustes na alimentação

O consumo de suplementos de colágeno e vitaminas são ótimas opções que podem ajudar a tratar a queda de cabelo.

Não há nenhuma contraindicação para o uso do colágeno durante o período da amamentação e ainda podem ajudar na cicatrização no caso de parto cesárea e a evitar estrias e a flacidez.

Alimentos para a queda de cabelo

Os melhores alimentos para ajudar no tratamento da queda de cabelo são os  ricos em aminoácidos que dão origem às proteínas formadoras de colágeno e queratina, como arroz, feijão, lentilha e grão-de-bico — que devem ser consumidos regularmente. 

Vegetais folhosos e legumes são ótimas opções, uma vez que são ricos em vitaminas e minerais. 

Leites e derivados, como iogurtes e queijos, por serem ricos em cálcio, também fortalecem os fios, tornando-os menos opacos e quebradiços. 

Frutas cítricas também são ótimas opções, pois são ricas em vitamina C que está relacionada à produção de colágeno pelo organismo. Essa substância atua no folículo capilar, tornando os fios mais fortes e menos suscetíveis a queda.

Vitamina funciona para queda de cabelo?

Vitaminas e minerais desempenham importante papel no funcionamento do organismo humano. 

Embora estudos sobre a deficiência de vitaminas e minerais na saúde capilar não sejam totalmente conclusivos, é natural ter em mente que o uso de suplementos vitamínicos apresentam efeitos positivos para essa condição de saúde. 

Quais são as vitaminas indicadas para a queda de cabelo?

De acordo com estudos, algumas das vitaminas indicadas para a queda de cabelo são as vitaminas A, B, C, K:

Vitamina A

Segundo a Sociedade Brasileira do Cabelo, a vitamina A deve ser administrada com equilíbrio, pois pode ser tanto benéfica quanto maléfica para a saúde do cabelo.

Quando é consumida dentro das recomendações favorece o crescimento capilar e quando consumida em excesso pode causar a queda dos cabelos. É algo raro de acontecer, mas é sempre bom ter a orientação de um profissional da saúde para prevenir.

Vitaminas do complexo B

Tão importante quanto a vitamina A para os cabelos, a vitamina B está presente em alimentos de origem animal como ovos e carnes. A suplementação dessa vitamina, especialmente para vegetarianos e veganos, pode ajudar no fortalecimento capilar também. 

Vitamina C

A vitamina C tem papel fundamental nos cuidados com o cabelo. Ela auxilia na produção de enzimas (a lisil e a prolil hidroxilases) que atuam na produção de colágeno, tanto do tipo I quanto do tipo II no corpo humano. 

A suplementação de vitamina C pode ser uma opção interessante, para você conseguir obter todos os seus benefícios.

Vitamina K

Essa vitamina tem ação apenas no local onde foi aplicada diretamente, por isso vai ter uma ação limitada na pele e nos cabelos.

E fica um alerta para um mito: o uso de shampoos com vitaminas não gera benefícios no organismo, como um todo.

Quer saber mais?

Referências

GRANT PHILLIPS, MD; W. PAUL SLOMIANY, MD; ROBERT ALLISON, DO: Hair Loss: Common Causes and Treatment. Washington Health Systems Family Medicine Residency, Washington, Pennsylvania Am Fam Physician. 2017 Sep 15; acesso em 26 de junho de 2020. Disponível em <https://www.aafp.org/afp/2017/0915/p371.html>.

SILKE REDLER; ANDREW G MENSAGEIRO;  REGINA C BETZ: Genetics and Other Factors in the Aetiology of Female Pattern Hair Loss. Exp Dermatol. 2017 Jun 26; acesso em 26 de junho de 2020. Disponível em <https://onlinelibrary.wiley.com/doi/full/10.1111/exd.13373>.

ANNE L MOUNSEY; SEAN W REED: Diagnosing and Treating Hair Loss. Am Fam Physician. 2009 Aug 15; acesso em 27 de junho de 2020. Disponível em <https://www.aafp.org/afp/2009/0815/p356.html>.

K. GJERDINGEN; D G FROBERG; K M CHALONER; P M MCGOVERN. Changes in Women’s Physical Health During the First Postpartum Year. Department of Family Practice and Community Health, University of Minnesota, Minneapolis. 1993 Mar 2; acesso em 27 de junho de 2020. Disponível em <https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/8252148/>.

HIND M. ALMOHANNA; AZHAR A. AHMED; JOHN P. TSATALIS; ANTONELLA TOSTI. The Role of Vitamins and Minerals in Hair Loss: A Review. Dermatol Ther (Heidelb). 2019 Mar 9. Acesso em 27 de junho de 2020. Disponível em <https://link.springer.com/article/10.1007/s13555-018-0278-6#citeas>.

4.3/5 - (3 voto(s))
Priscila Gontijo Correa

Nutricionista e Mestre em Ciências pela UNIFESP.

Experiência acadêmica em pesquisa científica. Atua como professora convidada em cursos de graduação e pós graduação na área da saúde.

Profissional com sólida formação em pesquisa e inovação. Atua na interseção entre o desenvolvimento de produtos com base em ciências e inovação para a saúde, e o marketing de conteúdo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × 3 =


The reCAPTCHA verification period has expired. Please reload the page.