Queda de cabelo é normal? Quais as causas e como tratar?

| | ,

A queda de cabelo, clinicamente conhecida como alopecia, é uma condição de saúde que afeta tanto os homens quanto as mulheres, tendo impacto direto em questões como autoestima e qualidade de vida. 

Esse conhecido problema de saúde, pode estar ligado a uma série de causas e fatores, por isso, investigar sua origem é algo extremamente necessário!

No artigo de hoje, vamos falar sobre a queda de cabelo de maneira profunda, mas simples e explicativa. Se você está sofrendo com a perda dos fios, não deixe de ler o conteúdo a seguir. 

Quais as causas da queda de cabelo?

A queda de cabelo pode ter uma série de fatores envolvidos, entretanto, na maioria das vezes, as principais causas da perda de fios são: 

  • Excesso de estresse;
  • Alterações hormonais;
  • Deficiências nutricionais;
  • Uso de medicamentos;
  • Fatores genéticos;
  • Realização de tratamentos como quimioterapias;
  • Gestação.

O que é bom  para queda de cabelo?

Para tratar a queda de cabelo é preciso um tratamento completo envolvendo a dieta, produtos tópicos e uma rotina de cuidados diários. 

A alimentação possui um papel fundamental no tratamento de várias condições de saúde, inclusive na queda de cabelo. Porque deficiências nutricionais é uma das causas mais comuns que levam a queda ou enfraquecimento do cabelo. 

A rotina agitada, faz com que, muitas vezes, a gente não consuma todos os nutrientes que precisamos todos os dias, principalmente o colágeno, as vitaminas e os minerais. 

O colágeno, por exemplo, é uma proteína presente em grande quantidade na estrutura de todos os tecidos. Com o passar da idade, nós deixamos de produzi-lo em quantidades adequadas e isso por levar ao enfraquecimento do cabelo.

Já foi comprovado cientificamente que a suplementação com 2,5g ao dia do colágeno específico chamado verisol, por 16 semanas, fortalece e ajuda no crescimento dos cabelos.   

Já os cremes, máscaras de hidratação, pomadas, shampoos e condicionadores também podem ajudar. Dizer que que de nada adianta usar bons produtos para a limpeza capilar já que o cabelo é um “tecido feito de células mortas”, não é certo. 

Embora o cabelo da forma que enxergamos seja sim feito com células mortas e proteínas, é preciso continuar cuidando dele com bons produtos para evitar que fique quebradiço e cheios de pontas duplas. Bons produtos feitos com biotina, colágeno e sem cloreto de sódio podem ajudar.  

Já os cuidados com a rotina diária implicam dicas simples que também ajudam na prevenção e redução da quebra e da queda, como por exemplo, trocar o rabo de cavalo por uma trança, não amarrar com muita força, desembaraçar os cabelos com ajuda de cremes durante o banho na orientação “de baixo para cima” usando pentes de dentes largos e grossos. 

Além disso, não é recomendado esfregar o comprimento, apenas o couro cabeludo com as pontas dos dedos.

O que fazer para reduzir a queda de cabelo?

Se você já pratica todas as boas práticas de cuidados integrais com os cabelos descritos no tópico anterior e mesmo assim seu cabelo não para de cair, você deve buscar por um profissional da saúde competente que seja capaz de diagnosticar e tratar o problema. 

Em alguns casos, pode ser necessário fazer  a realização de exames de sangue para investigar os parâmetros hormonais e bioquímicos

Depois que a causa do problema é identificada, o profissional é capaz de orientar o melhor tratamento para o seu caso.

Queda de cabelo pós parto é normal? Por que acontece?

Sim, é super comum as mulheres apresentarem uma queda de cabelo pós parto. Isso acontece por conta das alterações hormonais que marcam essa fase da vida feminina, aumento de necessidades calóricas por conta da amamentação e alterações nutricionais, também em decorrência do aleitamento materno. 

A boa notícia é que a queda de cabelo pós parto pode ser facilmente revertida com ajustes na alimentação

O consumo de suplementos de colágeno e vitaminas são ótimas opções que podem ajudar a tratar a queda de cabelo.

Não há nenhuma contraindicação para o uso do colágeno durante o período da amamentação e ainda podem ajudar na cicatrização no caso de parto cesárea e a evitar estrias e a flacidez.

Alimentos para a queda de cabelo

Os melhores alimentos para ajudar no tratamento da queda de cabelo são os  ricos em aminoácidos que dão origem às proteínas formadoras de colágeno e queratina como arroz, feijão, lentilha e grão de bico, por exemplo devem ser consumidos regularmente. 

Vegetais folhosos e legumes são ótimas opções, uma vez que são ricos em vitaminas e minerais. 

Leites e derivados, como iogurtes e queijos, por serem ricos em cálcio, também fortalecem os fios, tornando-os menos opacos e quebradiços. 

Frutas cítricas também são ótimas opções, pois são ricas em vitamina C que está relacionada à produção de colágeno pelo organismo. Essa substância atua no folículo capilar, tornando os fios mais fortes e menos suscetíveis a queda.

Vitamina funciona para queda de cabelo?

Vitaminas e minerais desempenham importante papel no funcionamento do organismo humano. 

Embora estudos sobre a deficiência de vitaminas e minerais na saúde capilar não sejam totalmente conclusivos, é natural ter em mente que o uso de suplementos vitamínicos apresentam efeitos positivos para essa condição de saúde. 

Quais são as vitaminas indicadas para a queda de cabelo?

De acordo com estudos, algumas das vitaminas indicadas para a queda de cabelo são as vitaminas A, B, C, K:

Vitamina A

Segundo a Sociedade Brasileira do Cabelo, a vitamina A deve ser administrada com equilíbrio, pois pode ser tanto benéfica quanto maléfica para a saúde do cabelo.

Quando é consumida dentro das recomendações favorece o crescimento capilar e quando consumida em excesso pode causar a queda dos cabelos. É algo raro de acontecer, mas é sempre bom ter um orientação de um profissional da saúde para prevenir.

Vitaminas do complexo B

Tão importante quanto a vitamina A para os cabelos, a vitamina B está presente em alimentos de origem animal como ovos e carnes. A suplementação dessa vitamina, especialmente para vegetarianos e veganos, pode ajudar no fortalecimento capilar também. 

Vitamina C

A vitamina C tem papel fundamental nos cuidados com o cabelo. Ela auxilia na produção de enzimas (a lisil e a prolil hidroxilases) que atuam na produção de colágeno, tanto do tipo I quanto do tipo II no corpo humano. 

A suplementação de vitamina C pode ser uma opção interessante, para você conseguir obter todos os seus benefícios.

Vitamina K

Essa vitamina tem ação apenas no local onde foi aplicada diretamente, por isso vai ter uma ação limitada na pele e nos cabelos.

E fica um alerta para um mito: o uso de shampoos com vitaminas não gera benefícios no organismo, como um todo.

Quer saber mais?

Que tal um desconto especial para experimentar o melhor colágeno para o cabelo?

Referências

GRANT PHILLIPS, MD; W. PAUL SLOMIANY, MD; ROBERT ALLISON, DO: Hair Loss: Common Causes and Treatment. Washington Health Systems Family Medicine Residency, Washington, Pennsylvania Am Fam Physician. 2017 Sep 15; acesso em 26 de junho de 2020. Disponível em <https://www.aafp.org/afp/2017/0915/p371.html>.

SILKE REDLER; ANDREW G MENSAGEIRO;  REGINA C BETZ: Genetics and Other Factors in the Aetiology of Female Pattern Hair Loss. Exp Dermatol. 2017 Jun 26; acesso em 26 de junho de 2020. Disponível em <https://onlinelibrary.wiley.com/doi/full/10.1111/exd.13373>.

ANNE L MOUNSEY; SEAN W REED: Diagnosing and Treating Hair Loss. Am Fam Physician. 2009 Aug 15; acesso em 27 de junho de 2020. Disponível em <https://www.aafp.org/afp/2009/0815/p356.html>.

K. GJERDINGEN; D G FROBERG; K M CHALONER; P M MCGOVERN. Changes in Women’s Physical Health During the First Postpartum Year. Department of Family Practice and Community Health, University of Minnesota, Minneapolis. 1993 Mar 2; acesso em 27 de junho de 2020. Disponível em <https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/8252148/>.

HIND M. ALMOHANNA; AZHAR A. AHMED; JOHN P. TSATALIS; ANTONELLA TOSTI. The Role of Vitamins and Minerals in Hair Loss: A Review. Dermatol Ther (Heidelb). 2019 Mar 9. Acesso em 27 de junho de 2020. Disponível em <https://link.springer.com/article/10.1007/s13555-018-0278-6#citeas>.

 
Anterior

Vitamina D para bebê e criança | Entenda a importância

Cuidados com a saúde bucal, como prevenir doenças?

Próximo

Deixe um comentário