Pular para o conteúdo
Home » Vitamina C na gravidez: faz mal? Aborta? Entenda os riscos

Vitamina C na gravidez: faz mal? Aborta? Entenda os riscos

Vitamina C na gravidez
6 minutos de leitura

Mulheres grávidas podem tomar vitamina C. A vitamina C na gravidez não faz mal e não provoca aborto. Seu consumo é seguro, tanto em sua forma natural, através de alimentos, quanto em forma de suplemento.

Na  verdade, mulheres que consomem pouca vitamina C têm maiores chances de sofrer um aborto espontâneo do que as futuras mamães que consomem uma quantidade adequada de vitamina C diariamente.

Uma pesquisa feita com mais de 330 mulheres que sofreram um aborto espontâneo comparou essas mulheres com outras gestantes que estavam com uma gravidez saudável até o mesmo período.

O objetivo da pesquisa era ver se existia alguma diferença na alimentação dessas mulheres que poderia ser relacionada com uma gravidez saudável ou com maiores chances de sofrer um aborto espontâneo. 

O resultado dessa pesquisa foi que as gestantes que sofreram o aborto espontâneo consumiam bem menos nutrientes essenciais para a saúde. Como a vitamina C, mas também consumiam menos ferro, ácido fólico, vitamina B6, vitamina B12 e zinco. 

Mas você futura mamãe que está lendo esse post, pode ficar tranquila! Existem estratégias bem simples para adequar o seu consumo de vitamina C e evitar qualquer problema que a carência dessa vitamina pode causar.

Grávida pode tomar vitamina C?

Pode sim! Gestante pode tomar vitamina C! E você pode fazer isso de 3 formas: através da alimentação, com a suplementação ou com a combinação entre alimentação e suplementação. 

Grávida pode tomar vitamina C, mas qual a recomendação diária? A recomendação vitamina C na gravidez, de acordo com as recomendações da Organização Mundial da Saúde, a partir de 19 é de 85 mg e na amamentação de 120 mg. Mas se for uma gestante com até 18 anos, a recomendação é de 80 mg durante a gestação e 115 mg na amamentação.

Atingir essas recomendações diárias é relativamente simples, se você combinar 5 opções variadas de frutas e verduras ao dia você já garante a ingestão diária de vitamina C. Além disso, você não precisa ficar preocupada, pensando que vai ter um efeito colateral, caso esteja consumindo mais do que o recomendado diariamente.

Essa recomendação da OMS é uma média para a população em geral baseado em porcentagens seguras de nutrientes para a saúde. Porém quantidades maiores que essas não são prejudiciais a saúde, com apenas uma exceção que vamos te explicar nos próximos parágrafos.

Para ter um efeito colateral com o consumo de vitamina C, são necessárias quantidades absurdas de alimentos. Pra você ver que não estamos exagerando, fizemos as contas de quanto você deveria consumir diariamente, por um longo período, para colocar a sua saúde e do seu pequeno em risco.

Separamos as 5 principais alimentos fontes de vitamina C, e fizemos as contas baseado em doses de 10 a 24 g de vitamina C ao dia, que podem resultar em problemas renais.

O quanto você precisaria consumir para ter um excesso de vitamina C: 

  1. Acerola – 160 unidades (mais de 1 kg de acerola por dia)
  2. Mamão papaia – 43 unidades médias (+/- 350 g cada unidade, ou seja, mais de 15 kg ao dia só de mamão)
  3. Manga palmer – 43 unidades médias (mesmo caso do mamão)
  4. Goiaba branca – 59 unidades (mais de 10 kg ao dia) 
  5. Mexerica – 60 unidades (quase 9 kg ao dia)

Achou um absurdo a ideia de comer 60 mexericas ou mais de 40 mangas por dia? Nós avisamos que não era exagero quando falamos que eram quantidades absurdas, então pode comer suas frutas e verduras tranquila, que as chances de efeitos colaterais são mínimas.

Vitamina C para grávida

Apesar de parecer relativamente fácil consumir uma mistura de 5 frutas e verduras para o dia, pode não ser tão simples assim. Na verdade grande parte da população brasileira não consegue, sabia?

Isso que somos de um país com uma grande variedade desses alimentos, devido nosso clima tropical. Agora imagina pra quem mora em países gelados? Isso pode se tornar uma tarefa bem difícil. E a alternativa para todas nós é confiar em suplementos de vitamina C.

Mas não devemos confiar em qualquer suplemento de vitamina C. Grávida pode tomar vitamina C efervescente? Devemos ficar longe desse tipo de produto. Além de serem ricos em açúcar refinado, existe até caso de pessoas com problemas dentários sérios devido o consumo desse tipo de suplemento. 

Um bom suplemento de vitamina C para a gravidez, seguro para a sua saúde durante a gestação e também para quando você se tornar a mais nova mamãe, deve seguir as seguintes recomendações:

  • Ser um suplemento em comprimido;
  • O mínimo de ingredientes possíveis; 
  • Zero calorias, já que nem a vitamina nem o antiumectante possuem calorias
  • Dose de 1000 mg (1 g) por porção para evitar chances de deficiência da vitamina sem colocar a saúde em risco

Não se esqueça, mamãe, para ficar com a saúde em dia e consumir a vitamina C de forma adequada, você pode consumir apenas pela alimentação, combinar alimentação com a suplementação, e naqueles dias que não tiver nenhuma frutinha ou verdura, usar apenas a suplementação.

Assim você protege a sua saúde, minimiza os riscos de complicações durante a gestação e ainda cuida da saúde desse pequeno que está chegando!

Vitamina C e E na gravidez

A suplementação conjunta de vitamina C e E na gravidez é estudada como um potencial tratamento preventivo para a pré-eclâmpsia. O motivo desses estudos é o potencial antioxidantes de ambas as vitaminas.

No entanto, os resultados de estudos científicos não demonstram melhora significativa, mesmo com altas dosagens de vitamina C. No caso de vitamina E, altas doses podem levar a desfechos prejudiciais para a gestação, como o desenvolvimento de hipertensão na mãe e baixo peso ao nascer no bebê.

Portanto, a suplementação conjunta das vitaminas C e E não é aconselhada e só deve ser seguida sob supervisão médica. 

E se tiver dúvidas, não deixe de nos perguntar aqui nos comentários!

Quer saber mais sobre vitamina C?

Referências: 

1- ZIAEI, Saeideh et al. Association between pregnancy nutritional status with spontaneous abortion. Int J Fertil Steril, v. 10, n. 4, 2017.

2- Vitamin C- Fact Sheet for Health Professionals

3- GRASES, Felix; COSTA-BAUZA, Antonia; PRIETO, Rafel M. Renal lithiasis and nutrition. Nutrition Journal, v. 5, n. 1, p. 23, 2006.

4- BAHAL, Priya; DJEMAL, Serpil. Dental erosion from an excess of vitamin C. Case reports in dentistry, v. 2014, 2014.

5/5 - (1 voto(s))
Priscila Gontijo Correa

Nutricionista e Mestre em Ciências pela UNIFESP.

Experiência acadêmica em pesquisa científica. Atua como professora convidada em cursos de graduação e pós graduação na área da saúde.

Profissional com sólida formação em pesquisa e inovação. Atua na interseção entre o desenvolvimento de produtos com base em ciências e inovação para a saúde, e o marketing de conteúdo.

8 comentários em “Vitamina C na gravidez: faz mal? Aborta? Entenda os riscos”

    1. Weza, tudo bem?

      Não existe nenhuma contra indicação do consumo de vitamina C após aborto. Os benefícios são os mesmos da suplementação em outras situações, como melhora da imunidade, saúde da pele e cabelos, auxílio na função do sistema nervoso, etc. Existe um mito de que suplementação de vitamina C na gravidez pode causar aborto, mas na verdade seu consumo também trás benefícios para a saúde da mãe e do bebê, principalmente ao contribuir para o desenvolvimento da criança. 😊

    1. Olá Antônia, nesse caso você deve verificar diretamente com seu médico, pois ele já deve ter seu histórico/diagnóstico e assim fazer a recomendação adequada.

  1. Tô tomando vitamina c enferverssente estou grávida de 17 semanas. Posso continuar tomando?
    Estou tomando pra melhorar como prevenção por causa do corona vírus?

    1. Oi Pâmela, a versão em comprimidos e tabletes costumam ser as melhores opções. Pois possuem concentrações adequadas para um bom suplemento, além de ser a forma de suplementar mais utilizada por médicos, e estudiosos para comprovação dos seus benefícios. As versões efervescentes contém muitos aditivos. Sim gestantes podem tomar. A suplementação inclusive ajuda a reduzir o risco de complicações durante a gravidez. Como por exemplo: pré-eclâmpsia, crescimento intra uterino e anemia na mãe.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.