Home » Colágeno tipo 2 do frango | Veja os benefícios para saúde

Colágeno tipo 2 do frango | Veja os benefícios para saúde

colágeno tipo 2 do frango

Colágeno tipo 2 do frango | Veja os benefícios para saúde

Você sabia que o colágeno é um dos suplementos mais utilizados atualmente devido às suas alegações de benefícios para as regiões de cartilagens, das articulações e dos efeitos estéticos?

Tanto é que nos EUA foi feito um estudo que afirmou que até 2025 o mercado da suplementação de colágeno vai alcançar um valor em torno de 7 bilhões de dólares.

O que é e para que serve o colágeno tipo 2?

O colágeno tipo 2 é uma proteína presente principalmente nas nossas articulações, ou seja, é importante para a estrutura das nossas cartilagens e das nossa articulações.

E qual a importância da suplementação com esse tipo de colágeno?

Em suma, é prevenir o desgaste e reduzir dores nessas regiões, além disso ela é indicado para quem sofre com problemas articulares, como artrite e artrose.

De onde é extraído o colágeno tipo 2?

Nos dias de hoje, a indústria obtém o colágeno, sobretudo, por extração de fontes alimentares.

Entretanto, também existem outras técnicas, por exemplo, a utilização de microrganismos capazes de produzir colágeno em laboratório.

De fato, existe o modo sintético, que não utiliza nenhum tipo de ser vivo para a sua produção. Para isso se utilizam estruturas moleculares desenvolvidas em laboratórios. 

Contudo, atualmente, a principal fonte de colágeno são as cartilagens do frango. Veja a seguir como ocorre esse processo.

Extração de colágeno do esterno do frango

O Brasil é um dos maiores produtores de carne de frango do mundo, com quase 13 milhões de toneladas produzidas em 2018, segundo a Associação Brasileira de Proteína Animal.

Um dado interessante é que assim como a produção, o consumo de frango aqui no nosso país também  aumenta anualmente.

Por exemplo, em 2018, nós brasileiros consumimos uma média de 41,8 kg de frango. Além disso, o comportamento de alto consumo de frango, é mundial.

A má notícia é que o grande consumo de frango resulta em uma grande quantidade de resíduos ambientais.

Isso porque esses resíduos são partes do frango que não possuem valor econômico agregado. Ou seja, não são vendidos por não existir a procura. São os ossos, os pés e a região do crânio.

Sabe aquele ditado “o lixo de um é o tesouro do outro”? Então, se aplica perfeitamente nesse caso.

Agora, a boa notícia é que sabendo desse grande descarte, a indústria, unida aos pesquisadores, buscou alternativas sustentáveis para minimizar que esses ossos fossem desperdiçados.

Foi aí que descobriram que esses tecidos descartados do frango, são ricos em colágeno. Desde então, esses resíduos são processados para uma adequada extração do colágeno neles presentes. 

E vejam que curioso, em suma, o processo ocorre envolvendo baixas temperaturas e sem organismos vivos, e isso garante a total integridade do colágeno.

É essa característica de produção que permite com que o colágeno do tipo 2, retirado principalmente do osso esterno do frango, seja de extrema qualidade e capaz de promover todos os seus benefícios. 

Muito interessante, não é?

Colágeno do pé do frango

Agora vamos falar de outro resíduo do frango utilizado: o pé do frango.

Você sabia que além de ser tão rico quanto o osso esterno, a sua produção industrial além de comercializada para o desenvolvimento de suplementos, também é amplamente utilizada para a produção de gelatinas?

Em outras palavras, tudo o que antes a indústria descartava, gerando mais lixo na natureza, agora ganhou um destino e uma funcionalidade.

Benefícios do colágeno tipo 2 do frango

Por fim, vamos ver quais são os principais benefícios do colágeno tipo 2 para a saúde.

Nesse sentido podemos destacar o uso da suplementação como tratamento complementar para a melhora de dor, função e rigidez articular em pacientes com artrose ou artrite.

Mas os benefícios não param por aí!

O consumo do tipo certo de colágeno ajuda a diminuir a dor pelo seu efeito anti-inflamatório nas articulação e ainda é capaz de estimular o nosso corpo a produzir mais colágeno. Dessa maneira, o uso contínuo e na dose adequada ajuda até mesmo na regeneração das articulações com desgastes.

Enfim! Incrível, não é?

Quer saber mais?

Que tal um desconto especial para experimentar um suplemento de colágeno de altíssima qualidade específico para as articulações e cartilagens?

Referências:

AVILA RODRIGUEZ, Maria Isabela; RODRIGUEZ BARROSO, Laura G.; SÁNCHEZ, Mirna Lorena. Collagen: A review on its sources and potential cosmetic applications. Journal of cosmetic dermatology, v. 17, n. 1, p. 20-26, 2018.

FERREIRA, Mirele Fernandes. Extração e caracterização de gelatina proveniente de subprodutos do frango: pés. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. Universidade Tecnológica Federal do Paraná.

VHITA. Colágeno | Tudo o que você precisa saber. São Paulo, 20 de junho de 2018.

VHITA. Qual o melhor tipo de Colágeno: diferenças e para que servem. São Paulo, 26 de novembro de 2020.

16 comentários em “Colágeno tipo 2 do frango | Veja os benefícios para saúde”

    1. Bom dia Neila, tudo bem?
      Todos os nossos tecidos e órgãos são constituídos por todos os tipos de colágeno (existem mais de 25 tipos), porém alguns tecidos possuem maior predominância de um tipo de colágeno em detrimento dos outros.
      Dessa forma, o colágeno tipo 1 é o que está em maior abundancia na pele e o colágeno tipo 2 está presente em maior quantidade nas cartilagens e articulações.
      Por este motivo, existem suplementos de colágeno diferentes. Alguns são feitos só de colágeno tipo 1, outros apenas de colágeno tipo 2.
      Comercialmente, a melhor matéria prima de colágeno tipo 1 se chama verisol. Enquanto que para o colágeno tipo 2 existem o b2cool, UC2, peptan e fortigel.
      Abraços.

  1. Boa tarde!
    Há + ou – 30 dias, eu venho sentindo muita dor na extensão da coxa, a dor começa em baixo da nádega esquerda do lado de fora e desce pra panturrilha e chega a ficar com dormência em toda a extensão até os pé, tem hora que estou andando e preciso parar pois é uma dor insurportável.
    Estou muito triste pois não consigo fazer as tarefas diárias, tenho 55 anos e sei que a idade contribui um pouco, mas sou uma pessoa ativa e isso me incomoda myito!
    Esse tipo de colágeno pode me ajudar a voltar a ter minha vida de volta?
    Grata pelo espaço!
    Cleide Nunes.
    [email protected]

    1. Boa tarde, Cleide.
      Tudo bem?
      O colágeno tipo 2 é um ótimo aliado para reduzir as dores e recuperar movimentos, ele pode sim, te ajudar a ter uma vida mais confortável. Mas recomendamos que você busque ajuda médica para ter um diagnóstico correto e fazer um tratamento adequado.
      Aqui na Vhita trabalhamos com o ÁgilPlus, um colágeno tipo 2, se quiser saber mais, entre aqui: https://conteudo.vhita.com.br/agilplusvhita
      Caso tenha mais dúvidas, estamos à disposição!

    1. Bom dia Geraldo!
      O ÁgilPlus é um colágeno tipo 2 recomendado exatamente para esse tipo de situação, para melhorar o desgaste nas regiões de articulações do nosso corpo e para melhorar as dores e inflamação nos locais em que ocorre o desgaste, como o joelho.
      Caso queira saber mais, basta acessar esse link:
      https://conteudo.vhita.com.br/agilplusvhita
      Qualquer dúvida Geraldo,
      Seguimos à disposição!

  2. Pés de frango são uma delícia, acabei de comer. Descobri um abatedouro em Santo André onde encomendo e vou buscar no outro dia. Como ensopado, temperado com alho, sal, coentro e pimenta do reino. Antigamente jogávamos os pés fora, mas depois que precisei vi que são muito gostosos.

    1. Bom dia Linda!
      Como vai?
      Que bom que acha gostoso!! É realmente importante evitar o desperdício de qualquer tipo de alimento 🙂
      Mas caso você consuma com o objetivo de melhora das articulações, esse alimento não possui as mesmas propriedades que o suplemento de colágeno não desnaturado tipo II.
      Se quiser saber mais sobre esse assunto, basta acessar esse link: http://conteudo.vhita.com.br/agilplus
      Qualquer dúvida que tiver Linda,
      Estamos à disposição!

      1. Sim! O mocotó é rico em colágeno. O problema é que você não consegue comer mocotó todos os dias e nem quantificar quanto de colágeno está comendo dele.
        Por isso, o consumo dos suplementos são mais recomendados. O suplemento te permite ter regularidade no consumo (tomar todos os dias) e na quantidade mínima diária recomendada para as articulações (10g).
        Abraços =)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *