O colágeno é um verdadeiro aliado para manter a saúde das articulações e prevenir as dores. Por isso mesmo, é fundamental conhecer – e escolher – o melhor colágeno para articulações. 

Existe uma diversidade de marcas e tipos de colágeno disponíveis no mercado. Portanto, questionamentos se existe um colágeno que seja melhor para as articulações é bem comum.

Mas existe sim um melhor colágeno para a saúde articular. Confira a seguir os motivos pelos quais alguns produtos são melhores que outros.

Qual é o melhor colágeno para articulações?

Existem mais de 25 tipos de colágeno produzidos pelo corpo humano. E cada um atua de forma independente ou conjunta para desempenhar diferentes funções.  Entretanto, há regiões em que se encontra um tipo de colágeno predominante.

Enquanto o colágeno tipo 1 é abundante na pele, o colágeno tipo 2 é mais encontrado nas cartilagens e articulações. Dessa forma o melhor colágeno para articulações é o colágeno tipo 2.

Os suplementos a base de colágeno tipo 2 servem para proteger as cartilagens e articulações das pressões sofridas pelo corpo. Ou seja, as protegendo contra diversas situações. Como por exemplo, sendo recomendado para:

  • Impactos devido exercícios físicos intensos e repetitivos
  • Para obesidade
  • Dores articulares (como o caso da osteoartrite)

O uso de suplementos de colágeno tipo 2 é uma ótima opção para ajudar o metabolismo a repor o colágeno perdido. Além de evitar e auxiliar na diminuição da dor envolvendo o desgaste das articulações.

Bons suplementos de colágeno tipo 2 promovem a melhora da saúde articular por 2 mecanismos biológicos distintos:

1º: Fornecem substratos – ” ingredientes” – para nosso corpo produzir o próprio colágeno

2º: Tratam e previnem a inflamação além de evitar a perda do colágeno natural presente nas cartilagens e articulações.

Como suplementos de colágeno funcionam nas articulações?

Os peptídeos bioativo de colágeno são rapidamente absorvidos pelo metabolismo e são usados para estimular a produção de colágeno natural.

Já a proteína não desnaturada/não hidrolisada de colágeno tipo 2 atua no sistema imunológico (responsável pela defesa do organismo). E sua atuação envolve o controle da ação de enzimas responsáveis por destruírem o colágeno natural presente na cartilagem. 

Vários estudos científicos analisaram os efeitos da suplementação com colágeno tipo 2 para a saúde articular. E esses estudos mostraram efeitos positivos, mostrando a efetividade do colágeno 2 para redução das dores e inflamações nas articulações.

Portanto, não é à toa que o colágeno tipo 2 é considerado – e recomendado – como o melhor colágeno para articulações.

O que deve ter no melhor colágeno para articulações?

Bons suplementos de colágeno podem ter 3 composições diferentes. Podem ser feitos apenas com peptídeos bioativo de colágeno hidrolisado ou com a proteína não hidrolisada de colágeno tipo 2. Ou então podem ser feitos com a combinação dessas duas substâncias.

Um bom suplemento de colágeno tipo 2 deve conter:

  • peptídeos bioativo de colágeno hidrolisado + a proteína não hidrolisada OU não desnaturada de colágeno tipo 2.

O consumo dos dois nutrientes são importantes para manter a saúde da cartilagem, ligamentos, tendões e das articulações.

O colágeno tipo 2 tem uma ação específica nestas áreas do corpo. Portanto é um suplemento desenvolvido especialmente para evitar danos (degeneração) nas cartilagens e possíveis lesões e inflamações, que podem causar muita dor.

 

O que NÃO deve ter no colágeno para articulações?

Suplementos servem para complementar a alimentação, portanto, não é preciso ter nada além da substância que você precisa consumir.

Bons suplementos de colágeno não devem conter nada que não oferece benefícios como. Por exemplo, evite suplementos com: saborizantes, corantes, conservantes e adoçantes artificiais, além de açúcares como maltodextrina.

Esses aditivos que costumam ser adicionados para deixar o produto mais gostoso além de não trazerem benefícios, podem prejudicar a saúde a longo prazo.

Colágeno com glucosamina, condroitina ou ácido hialurônico não é melhor?

Apesar do predomínio do colágeno, a região articular é composta por outros componentes. Como enzimas metaloproteinases, proteínas como glucosamina, condroitina, proteoglicanos e moléculas de adesão. E juntos, contribuem para a construção e manutenção da estrutura articular.

Por muito tempo, o tratamento com formulados de colágeno hidrolisado combinado com glucosamina e condroitina foi considerado a melhor opção para a saúde articular.

Mas com o avanços das pesquisas, hoje se sabe que se as concentrações de colágeno estiverem adequadas, os outros componentes são produzidos naturalmente nas quantidades necessárias.

Dessa forma atualmente a recomendação é apenas da suplementação do colágeno tipo 2.

Já o ácido hialurônico tem sido associado como complemento em formulações de colágeno específico para o tratamento da pele. Até o momento, não há um consenso sobre sua efetividade.

Quando é preciso iniciar a suplementação com colágeno para articulações?

A recomendação é sempre preventiva. Os profissionais de saúde estão cada vez mais conscientes da importância de prevenir doenças, ao invés de tratar.

E por esse motivo, o colágeno tipo 2 costuma já ser recomendado a partir dos 25 anos. Já que a partir dessa idade já se sabe que ocorre o desgaste natural das articulações.

Enquanto para atletas de exercícios de alto impacto e pessoas com fatores genéticos associados, é recomendando até mesmo antes dos 25 anos. E como não existem efeitos colaterais do consumo do colágeno, não há nenhum problema em iniciar a suplementação antes dos 25 anos.

E tem mais: o colágeno é uma proteína recomendada para uso diário, sem oferecer o risco de ganho de peso. Entretanto, para manter a boa forma, é importante estar alerta em relação aos produtos como maltodextrina, entre outros açúcares adicionados em algumas marcas do suplemento – os quais podem estimular o ganho extra de calorias.

Quem pode tomar o colágeno tipo 2?

De modo geral, o suplemento pode ser tomado por pessoas, de todas as idades – desde praticantes de exercícios físicos mais intensos até para quem sofre com algum tipo de problemas ortopédicos (ou doenças) articulares.

Vale lembrar, no entanto, que o suplemento de colágeno tipo 2 é de origem animal. Por esse motivo, não é indicado para quem segue uma dieta vegetariana ou vegana.

Quer saber mais?

Que tal um desconto especial para experimentar um suplemento de colágeno de altíssima qualidade específico para as articulações e cartilagens?

Referências:

BRUYÈRE, Olivier et al. Effect of collagen hydrolysate in articular pain: A 6-month randomized, double-blind, placebo controlled study. Complementary therapies in medicine, v. 20, n. 3, p. 124-130, 2012.

KUMAR, Suresh et al. A double‐blind, placebo‐controlled, randomised, clinical study on the effectiveness of collagen peptide on osteoarthritis. Journal of the Science of Food and Agriculture, v. 95, n. 4, p. 702-707, 2015.

BELLO, Alfonso E.; OESSER, Steffen. Collagen hydrolysate for the treatment of osteoarthritis and other joint disorders: a review of the literature. Current medical research and opinion, v. 22, n. 11, p. 2221-2232, 2006.

ZDZIEBLIK, Denise et al. Improvement of activity-related knee joint discomfort following supplementation of specific collagen peptides. Applied Physiology, Nutrition, and Metabolism, v. 42, n. 6, p. 588-595, 2017.