Colágeno tipo 2 é bom? Nutricionista Priscila Gontijo

| | ,

No mundo do esporte e do exercício, uma das reclamações mais comuns são as dores nas articulações do joelho, ombro e dores nas costas. Mas apesar desses sintomas serem tratados a maioria das vezes com medicamentos, a nutrição pode ajudar, e muito, nesses casos.

Saiba aqui especificamente sobre o colágeno tipo 2 como uma alternativa nutricional para ajudar na melhora das dores e regeneração das cartilagens articulares. 

Colágeno tipo 2 é bom?

O colágeno tipo 2 é um tipo de proteína presente naturalmente no nosso corpo, porém consumir esse tipo de colágeno por um alimento é algo muito díficil. Isso porque o colágeno tipo 2 presente nos alimentos passa por um processo chamado hidrólise.

Essa hidrólise no organismo quebra a molécula de proteína de colágeno tipo 2 e faz com que essa proteína perca a sua específicidade. Por essa razão consumir alimentos “fontes” de colágeno não trará benefícios para a melhora das dores e das articulações.

Por exemplo, é comum ler por aí que gelatina é um alimento rico em colágeno, porém não é verdade, a gelatina não pode ser considerada um alimento fonte de colágeno. Diferente do pé de galinha por exemplo que realmente é rico em colágeno, porém entra no problema da hidrólise.

Já que após o consumo do pé de galinha, seja a gelatina ou o próprio pé, que são as preparações mais comuns, esse alimento não trás benefícios relacionado ao colágeno. Pois com a hidrólise esse colágeno será quebrado e será utilizada pelo organismo para aumentar a quantidade de proteínas da dieta, sem ação específica. 

Sabendo disso, e com o avanço das pesquisas, foi desenvolvido um colágeno tipo 2 que não irá perder suas específidade, que é a proteína não desnaturada de colágeno tipo 2.

Esse tipo de colágeno sim, presente em suplementos em pó ou em comprimidos, é considerado bom para o tratamento do desgaste, inflamação e dores articulares.

Benefícios do colágeno tipo 2 para praticantes de exercício

Os benefícios desse suplemento, já testado em diferentes populações, mas de forma simples, a melhora das dores articulares ocorre da seguinte forma:

A proteína de colágeno não desnaturado tipo 2, ao ser consumida não irá se quebrar com o metabolismo e dessa forma irá se concentrar em regiões de maior afinidade. Sendo as cartilagens e articulações as regiões de maior afinidade, já que essas são compostas em 80% em média por colágeno tipo 2.

Dessa maneira, quando ocorre o desgaste das articulações, o consumo do suplemento irá ajudar na regeneração desse tecido. Ou seja, consequentemente, diminuirá as dores e também a inflamação na região permitindo o desenvolvimento das atividades físicas e melhora do desempenho esportivo.  

Contraindicação do colágeno tipo 2

Esse suplemento não possui nenhuma contraindicação. Pois a proteína de colágeno tipo 2 não é considerada alérgica.

Quer saber mais?

Que tal um desconto especial para experimentar um suplemento de colágeno de altíssima qualidade específico para as articulações e cartilagens?

Referências:

ZDZIEBLIK, Denise et al. Improvement of activity-related knee joint discomfort following supplementation of specific collagen peptides. Applied Physiology, Nutrition, and Metabolism, v. 42, n. 6, p. 588-595, 2017.

LOPEZ, Hector L.; ZIEGENFUSS, Tim N.; PARK, Joosang. Evaluation of the effects of biocell collagen, a novel cartilage extract, on connective tissue support and functional recovery from exercise. Integrative Medicine: A Clinician’s Journal, v. 14, n. 3, p. 30, 2015.

 
Anterior

Conheça o melhor colágeno para a pele do rosto

BCAA 2:1:1 é melhor? Nutricionista Priscila Gontijo

Próximo

Deixe um comentário