Pular para o conteúdo
Home » Todos os posts » 4 nutrientes para turbinar o seu cérebro

4 nutrientes para turbinar o seu cérebro

2 minutos de leitura

Primeiro, vamos observar algumas situações:

  • Mau humor: “Bom dia? Só se for para você, né?”
  • Esquecimento: “O que eu ia mesmo fazer lá fora?”
  • Falta de foco: “Pode explicar de novo que eu não entendi?”

Abaixo, eu vou deixar 4 nutrientes que são muito importantes para modular o nosso humor, a nossa irritabilidade, ajudar a gente na aprendizagem, na parte cognitiva, na nossa memória.

Ajudar o nosso cérebro a lidar melhor com o estresse e também ação antioxidante, combatendo a neuroinflamação. 

1. Fosfatidilserina

O primeiro é a Fosfatidilserina que atua melhorando a memória, o humor e ajuda o cérebro a lidar com situações de estresse.

Nos alimentos, encontramos na gema do ovo, soja não transgênica, fígado de boi, de galinha e feijão branco (apenas alguns exemplos).

2. Colina

O segundo é a Colina que melhora o foco, concentração e aprendizagem. Fígado de boi, de galinha e os ovos são os alimentos mais ricos em colina.

3. Cúrcuma

Terceiro, é a Cúrcuma que age combatendo a neuroinflamação, aumenta o fator neurotrófico e diminui o declínio mental.

A cúrcuma na forma de tempero, seja a versão pó (de qualidade) ou a raiz, podemos usar nos alimentos de diversas formas.

Sempre adicione junto a cúrcuma, uma pitadinha de pimenta do reino para melhorar a sua absorção.

4. Ômega 3

O quarto nutriente é o Ômega 3 – rico em DHA – contribui para a neuroplasticidade, que é a capacidade do cérebro em se adaptar e se reprogramar.

Outro benefício do ômega 3 para o cérebro é estimular a memória e melhorar o esquecimento.

Semente de linhaça, de chia e peixes gordurosos e de águas geladas (salmão e sardinha, por exemplo) são as principais fontes alimentares desse nutriente.

Quer saber mais?

5/5 - (1 voto(s))

Nutricionista formada em 2010 com foco em emagrecimento definitivo, longevidade e nutrição esportiva e performance pela Universidade Nove julho. Especialista em fisiologia do exercício pela Unifesp.

Marcações:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


The reCAPTCHA verification period has expired. Please reload the page.