Pular para o conteúdo
Home » Todos os posts » Orodispersível: o que é, como funciona e como tomar

Orodispersível: o que é, como funciona e como tomar

mulher tomando melhor melatonina
7 minutos de leitura

O orodispersível, ou filme orodispersível, é uma forma farmacêutica que promove mais conforto na hora do paciente ingerir um medicamento via oral.

Diferente das cápsulas ou comprimidos convencionais, os orodispersíveis têm uma preparação diferenciada que permite que eles sejam dissolvidos facilmente na boca.

Por isso, eles são ótimas opções para indivíduos que estão com dificuldade para engolir ou pacientes com problemas na musculatura.

O que pode ocorrer em casos de AVC, doenças neurológicas, envelhecimento ou câncer no pescoço ou cabeça.

O que é filme orodispersível?

Também chamado de strip oral, o filme orodispersível é uma tecnologia farmacêutica inovadora que permite facilitar a ingestão de cápsulas ou comprimidos.

Ele se trata de uma minúscula lâmina hidrossolúvel, que consegue ser dissolvida em poucos segundos na boca.

Sendo preciso apenas o contato com a saliva, não havendo a necessidade de água.

Com isso, os ingredientes da fórmula são absorvidos com muita rapidez através da mucosa oral.

Diferente dos comprimidos ou cápsulas tradicionais, que precisam ser digeridos, absorvidos e metabolizados.

Sendo assim, os orodispersíveis oferecem uma grande biodisponibilidade do medicamento ou suplemento.

O que tem feito essa forma farmacêutica ser cada vez mais prescrita por médicos.

Qual a diferença entre orodispersível e sublingual?

O orodispersível é consumido apenas colocando o medicamento dentro da boca, onde ele se dissolve em contato com a saliva, sem a necessidade de água. Já o sublingual precisa administrar embaixo da língua.

Neste caso, o sublingual tem uma velocidade de absorção ainda mais rápida que o orodispersível.

Isso porque, abaixo da língua há uma região com muita vascularização e mucosa menos espessa.

O que permite que os ativos da fórmula cheguem à corrente sanguínea rapidamente.

Quais as vantagens em tomar orodispersível?

O orodispersível foi criado com o objetivo de suprir o que os comprimidos e cápsulas convencionais não conseguiam fazer.

Como, por exemplo, gerar mais conforto para pessoas com dificuldade para engolir.

Neste sentido, ele tem como principal vantagem oferecer um maior bem-estar e tranquilidade para pacientes que sofrem de problemas de deglutição.

Logo, as maiores vantagens em tomar orodispersível são:

  • absorção mais rápida dos ativos, já que ele é facilmente absorvido pela mucosa oral;
  • uso facilitado, pois não exige a ingestão de água;
  • não requer metabolização no fígado;
  • gera maior comodidade para o paciente;
  • facilita o uso de doses maiores – diferente de medicamentos convencionais, que quanto maior a dose, maior é o tamanho da cápsula ou comprimido (dificultando a administração);
  • não oferece riscos de engasgos ou sufocamentos;
  • pode ter um sabor mais agradável;
  • apresenta mais adesão e aceitabilidade do paciente;
  • reduz as chances de efeitos colaterais;
  • favorece uma melhor eficácia do tratamento.

Hoje em dia, o uso de orodispersíveis já é uma realidade para o tratamento de diversas doenças.

Sendo possível manipular tanto remédios como suplementos nesta forma farmacêutica.

Em síntese, médicos e pacientes têm demonstrado uma boa aceitação desta tecnologia.

Portanto, não vai demorar muito para que comprimidos e cápsulas orodispersíveis estejam mais presentes na rotina da população.

Qualquer medicamento pode se tornar orodispersível?

Apesar das diversas vantagens em tomar orodispersível, não são todos os medicamentos ou suplementos que podem ser administrados nessa forma farmacêutica.

Isso se deve porque, como ele tem um tamanho e formato menores, a dosagem máxima envolve restrições mais específicas.

Além disso, o armazenamento dos orodispersíveis também é um ponto a se destacar. Uma vez que eles se tratam de lâminas hidrossolúveis.

Logo, estão mais suscetíveis a sofrer alterações se ficarem em contato com a umidade.

Ademais, medicamentos que podem ser afetados com o pH da boca também não podem ser transformados em orodispersíveis.

Visto que eles podem ter a sua formulação comprometida, diminuindo a eficácia dos ativos.

Por outro lado, alguns medicamentos ou suplementos que podem se tornar orodispersíveis são:

  • antipsicóticos;
  • melatonina;
  • antidepressivos;
  • vitamina D3;
  • cúrcuma;
  • anti-histamínicos;
  • triptanos.

A dose do orodispersível muda?

Depende! Por ter uma absorção mais rápida, alguns médicos podem optar por prescrever uma dose menor de certa substância, quando comparada a comprimidos ou cápsulas convencionais.

Mas isso não é regra, pois depende da conduta de cada profissional.

Em todo caso, o consumo deve ser feito apenas com orientação médica para que não haja a ingestão de doses inadequadas.

Como tomar orodispersível?

Antes de mais nada, deve-se higienizar e secar bem as mãos. Em seguida, basta retirar o comprimido ou cápsula orodispersível e colocar sobre a língua.

Se quiser, você também pode colocar nas laterais da boca ou abaixo da língua.

Feito isso, em poucos segundos, ele vai se dissolver completamente quando estiver em contato com a saliva, não sendo necessário ingerir água.

Por que não tomar orodispersível com água?

Não há necessidade em tomar orodispersível com água, pois ele já é dissolvido facilmente apenas em contato com a saliva.

Além do mais, a água também pode prejudicar a absorção dos ativos.

Pode cortar comprimido orodispersível?

Não! Cortar comprimido orodispersível pode prejudicar a sua fórmula e gerar perda da eficácia do medicamento ou suplemento.

Isso ocorre porque ele tende a perder a sua ação quando em contato com umidade.

Por isso, cortá-lo pode gerar falhas no tratamento ou até mesmo intoxicação por microrganismos.

Para quem o orodispersível pode ser indicado?

De forma geral, o orodispersível pode ser indicado para todas as pessoas que estão com dificuldade para engolir.

Isso envolve idosos, crianças, acamados, indivíduos que tiveram AVC com sequelas, pacientes com câncer no pescoço ou cabeça ou pessoas com doenças neurológicas.

Além disso, o orodispersível também pode ser uma ótima opção para pacientes que estão com o trato gastrointestinal comprometido.

Uma vez que ele é absorvido diretamente na mucosa oral.

Por fim, ele também pode ser utilizado por qualquer pessoa que queira utilizar um medicamento ou suplemento com mais facilidade e comodidade, mesmo que não haja nenhuma limitação de uso.

Quem não deve tomar orodispersível?

De modo geral, não há contraindicações quanto ao uso de orodispersível, estando este liberado para todos os grupos de pessoas.

No entanto, pessoas com hipersensibilidade ou alergia a alguma substância devem ficar atentas à composição da fórmula.

Quer saber mais?

melatonina vhita bom para menopausa

Referências

BRITO, S.; FREIRE, E. Cuidados Paliativos no Domicílio: Vias Alternativas para a Administração de Fármacos. Publicação Trimestral. v. 29, n. 3, p. 207-214, 2022.

FERLAK, J. et al. Orodispersible Films—Current State of the Art, Limitations, Advances and Future Perspectives. Pharmaceutics. v. 15, n. 361, p. 1-26, 2023.

SANTANA, J. T. et al. Desenvolvimento de filme orodispersível à base de Curcuma longa L.(Açafrão) para o tratamento alternativo de estomatites (aftas). Brazilian Journal of Development. v. 6, n. 11, p. 90657-90672, 2020.

Avalie este post

Nutricionista pelo Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU) e pós graduada em Comportamento Alimentar pelo Instituto de Pesquisas, Ensino e Gestão em Saúde (IPGS).

Experiência acadêmica em pesquisa científica e produção de conteúdos com embasamento científico. Trabalha com marketing de conteúdo, com foco na divulgação de informação de qualidade baseada em ciência sobre alimentação e suplementação.

Marcações:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


The reCAPTCHA verification period has expired. Please reload the page.