Tempo de leitura: 8 minutos

Você sofre  com as unhas fracas? Unhas que não crescem ou lascam do nada? então veio ao lugar certo! nesse post você irá aprender sobre as causas, como prevenir e tratar as unhas fracas. Confira a seguir!

Se preferir, vá direto para a sua dúvida através do índice abaixo:                                                   

 

 

 

Unhas fracas o que pode ser?

Unhas e cabelos fracos são  difíceis de tratar, mas a unha em particular,  apresenta uma dificuldade a mais porque o tratamento é considerado  longo e de baixa adesão por quem sofre com essa condição.

As unhas das mãos, por exemplo, crescem em média 0,3 cm por mês, e  é muito difícil de um medicamento penetrar em todos os tecidos da unha, portanto, é um tratamento longo.  Além disso, outro fator que dificulta ainda mais o tratamento, é o fato das unhas serem fracas e quebradiças por diversos motivos. 

Segundo os especialistas nesse assunto, médicos dermatologistas, esteticistas e os pesquisadores da área, existem 5 sintomas que demonstram a falta de saúde das unhas, são eles: unhas quebradiças, onicólise, onicomicose, paroníquia e psoríase.

Veja, a seguir, quais são as características de cada um: 

1. Unhas quebradiças

As unhas podem se tornar fracas por diversos motivos como: pela falta de algum nutriente, pelo desenvolvimento de doenças na pele como a psoríase ou no sangue, como a anemia. Traumas, atividades diárias que usam água ou produtos químicos também podem causar a fragilidade das unhas. 

As mulheres naturalmente possuem uma estrutura da unha mais fraca que os homens, e com o avanço da idade, essa condição tende a se agravar. 

No caso das mulheres, é muito comum que  fatores ambientais como trabalhos que envolvam água, pequenos machucados e até mesmo manicures mais “agressivas” sejam possíveis fatores que colaborem para prejudicar a saúde da unha.

2. Unhas fracas: onicólise

Onicólise significa a separação da região da unha próxima da pontinha, quando falamos que está descamando.

Esse desprendimento gera uma característica esbranquiçada irregular na unha. Contudo, essa condição clínica raramente é associada à inflamação e presença de bactérias e fungos. Inclusive, nesses casos o tratamento antifúngico não é indicado. 

Para tratar, é necessário minimizar os traumas nas unhas, como evitar a exposição a ambientes úmidos, utilização de solução antisséptica para prevenir infecções e também uma solução de hipoclorito de sódio com 1 gota 2 vezes ao dia em torno da unha.

3. Unhas fracas: onicomicose

Onicomicose significa a invasão da unha por fungos. Existem diferentes padrões para essa condição, mas, é uma infecção e deve ser sempre tratada.

O tratamento pode ser via oral, com uso de cremes e pomadas,  ou com a combinação de ambos. Normalmente, os tratamentos orais são mais eficientes, enquanto os cremes e pomadas têm menos chances de efeitos colaterais. 

O tratamento é longo e deve ser mantido por pelo menos 6 meses após a “cura”. Exemplos de compostos utilizados são itraconazol e terbinafina além de terapias alternativas, como lasers e terapia fotodinâmica.

4. Unhas fracas: paroníquia

A paroníquia é uma  inflamação na região lateral da unha. Normalmente acontece após a quebra da cutícula, que permite a entrada de bactérias causadoras de infecções.

O tratamento envolve evitar ambientes úmidos e o contato com substâncias que causam alergias. Além disso remédios antifúngicos costumam ser inúteis, pois a infecção não é causada por fungos.

5. Unhas fracas: psoríase

Essa doença na região das unhas, também chamada de psoríase ungueal, acontece quando nosso próprio sistema de defesa reage contra a unhas como se elas fossem uma bactéria. 

Os sinais mais comuns são unhas onduladas, grossas, com manchas em tonalidades brancas e marrons além de uma maior tendência de quebra. 

Em casos menos graves, a única coisa que o médico irá fazer é te tranquilizar, pois não existe um tratamento eficaz. Mas em casos mais graves, a utilização de cremes como dipropionato mais calcipotriol e betametasona antes de dormir podem ajudar a diminuir a intensidade dos sintomas.

Apesar desse tratamento ser um dos mais aceitos pelos pacientes, recorrências são comuns após a pausa do tratamento.

 

 

Como fortalecer as unhas fracas

Você deve estar se perguntando o que fazer para fortalecer unhas fracas, quais remédios consumir, mas antes de tudo você precisa saber de uma coisa:

Uma boa nutrição pode ser a ajuda que precisa. 

Existem alimentos e suplementos que ajudam a recuperar a boa aparência das unhas sem a necessidade de recorrer a um medicamento. Isto é, uma boa nutrição é um grande remédio natural para as unhas. 

Sabendo disso, separamos uma parte desse post para falar especialmente de nutrição e quais são os nutrientes que atuam naturalmente no fortalecimento das unhas.

 

 

Nutrientes e alimentos que fortalecem unhas fracas

Antes de qualquer coisa, saiba que o melhor remédio para unhas fracas e quebradiças é uma alimentação equilibrada e saudável. Pois é fundamental para a boa aparência da unha o consumo de algumas vitaminas e minerais. 

Para isso, existem duas alternativas, a alimentação e a suplementação.

Veja, a seguir, quais são as vitaminas e minerais importantes para o fortalecimento das unhas fracas:

  • Peptídeos bioativos de colágeno tipo 1 para unhas fracas

Evitando a linha de remédio para unhas fracas os cientistas estão investido em suplementos nutricionais para avaliação da força e vitalidade das unhas. 

Dentre eles, um suplemento de destaque para o fortalecimento das unhas são os peptídeos bioativos de colágeno tipo 1, também conhecido como verisol.

Esse suplemento ganhou o gosto popular dos profissionais de saúde quando foi publicado um estudo com a participação de uma pesquisada da Universidade de São Paulo avaliando os efeitos desse suplemento especificamente nas unhas quebradiças. 

O grupo de mulheres de diferentes idades avaliadas no estudo, ao completarem 12 semanas de consumo do suplementos, começaram a observar os primeiros sinais de melhora na aparência das unhas.

O consumo foi diário e com uma dose de 2,5 g de peptídeos bioativos de colágeno tipo 1. Após 24 semanas, os resultados foram: uma frequência de 12% a mais  no crescimento das unhas e 42% de redução das quebras. No resultado geral, foi constatado uma melhora de 64% na saúde das unhas fracas.

Além disso, após 4 semanas do final do tratamento, quase 90% das mulheres mantiveram os seus resultados. 

Portanto se busca um remédio natural para as unhas, os peptídeos bioativos de colágeno são uma ótima ajuda. 

Para ajudar no fortalecimento da unha o consumo dos peptídeos bioativos deve ser:

  1. Tomar 2,5 g de peptídeos bioativos de colágeno tipo 1 ao dia.
  2. Consumir diariamente por 24 semanas.
  3. Após o período de 24 semanas, é possível fazer pausa  por 1 mês sem perder os benefícios para a unha. Porém após esse período, é preciso intercalar um mês de consumo com um mês de pausa.
  • Biotina para unhas fracas

A biotina, vitamina do complexo B, estimula a produção de queratina, fundamental para o fortalecimento das unhas. Contudo sua principal fonte é a produção através das bactérias presentes no organismo.

Isto é, apesar da biotina estar presente em alimentos como ovo, sua biodisponibilidade é baixa. Como alternativa, é recomendado também a suplementação de 5 a 10 mg de biotina por até 6 meses para o fortalecimento das unhas. 

Mas o tempo de pausa sem perder os benefícios ainda não foi definido pelos cientistas.

Vitamina B6 (Piridoxina) para unhas fracas

A vitamina B6 também pode ser destacada, porém ainda falta um consenso entre os profissionais e pesquisadores sobre seus reais benefícios para a saúde das unhas. Existem recomendações para o consumo dessa vitamina na dose de 25 até 30 mg ao dia, combinado com vitamina C. 

  • Vitamina E para unhas fracas

Essa vitamina é relacionada principalmente ao combate do amarelamento das unhas, tanto com o consumo oral no formato de suplementos, quanto a aplicação tópica em forma de cremes ou pomadas. Porém nenhum benefícios  para a diminuição das quebras das unhas foi demonstrado até o momento.

  • Ferro e zinco para unhas fracas

Deficiências de ferro e zinco podem causar unhas quebradiças. A suplementação desses elementos, mesmo sem uma deficiência demonstrável, causa uma melhora na fragilidade das unhas.

Porém o recomendado pelos médicos e nutricionistas é a suplementação de ferro apenas quando os níveis de ferritina sanguíneos estiverem inferiores a 10 ng/ ml.

Enquanto a deficiência de zinco pode resultar em unhas mais frágeis e anomalias, e a conduta adotada segundo os estudos científicos para o tratamento é a suplementação com 20 mg/ dia de zinco.

  • Silício para unhas fracas

O silício é outro nutriente importante, pois está relacionado com a produção do colágeno tipo 1, proteína importante para a saúde das unhas. 

Assim como a suplementação com peptídeos bioativos de colágeno tipo 1 ajuda no fortalecimento e crescimento das unhas, o silício atua de forma similar, ajudando na maior produção do colágeno.

  • Cisteína para unhas fracas

A cisteína é um aminoácido presente naturalmente em nosso organismo, uma de suas funções é juntar duas cadeias de queratina, principal proteína da estrutura da unha. Ou seja, através da ligação de queratina, a cisteína atua secundariamente na saúde das unhas.

Alimentos fontes de cisteína são produtos lácteos, como leites, iogurtes e queijos por exemplo.

 

 

Tipos de esmalte, diferenças e indicações para unhas fracas

  • Esmalte hipoalergênico para unhas fracas

Esmaltes hipoalergênico são feitos com a substituição dos principais agentes que podem causar alergias por outros elementos que não provoquem alergia, sem que as características esperadas de um esmalte se percam. 

Podem ser livres de 3 até 5 substâncias, sendo as principais delas: o tolueno, formaldeído e dibutilftalato. Mas além dessa composição alterada, também podem ser livres de resina e cânfora. 

Esse tipo de esmalte é indicado para quem possui alergia aos componentes do esmalte tradicional. Apesar de reduzir as chances de alergia, casos de sensibilidade ainda são possíveis de acontecer.

  • Verniz para unha em gel não são uma boa opção para unhas fracas

A única diferença desse tipo de esmalte para um tradicional, é a resistência, e por essa razão tem maior durabilidade. Porém esse tipo de esmalte exige uma técnica diferente e não é possível ser feita a ajuda de um profissional capacitado. 

Ele passa por um processo chamado fotopolimerização com a função de endurecer o esmalte, necessitando de uma cabine de LED ou UV, a qual o esmalte irá se enrijecer, e demora de 60 segundos até 3 minutos para finalização do processo.

Assim como a pintura, a remoção desse tipo de esmalte é mais difícil e com maiores chances de danificar a unha. É um tipo de esmalte que deve ser evitado, principalmente por quem já possui as unhas fracas e quebradiças.

  • Esmalte vegano para unhas fracas

Os esmaltes veganos são fórmulas naturais, com a intenção de preservar a vitalidade das unhas, sendo livres de componentes tóxicos. Ele é feito com água e apresentam boa distribuição. Pode ser uma boa opção para quem sofre com as  unhas quebradiças por evitar maiores danos em relação aos outros tipos de esmaltes.

 

 

Qual é o melhor fortalecedor para unhas fracas?

Muito fácil ficar indeciso sobre qual o melhor fortalecedor para as unhas, mas a verdade é que depende de alguns fatores, principalmente a adesão ao tratamento.

Segundo a ciência e pensando naqueles com menor tempo de tratamento para observar os resultados, a recomendação dos especialistas para fortalecer as unhas são:

  1. Suplementação com peptídeos bioativos de colágeno verisol, devido a consistência apresentada nos estudos científicos. Já que a suplementação com 2,5 g se mostrou eficiente após 12 semanas de consumo. E após 24 semanas pode ser feito uma pausa de 1 mês sem perder os resultados na saúde das unhas.
  2. Aplicação tópica de Equisetum arvense L., se trata de uma planta conhecida popularmente também como “cavalinha”. Segundo as pesquisas realizadas com essa planta, a aplicação deve ser feita uma vez ao dia, no período da noite. Além disso após a aplicação da solução nas unhas, é recomendado evitar lavar as mãos, e os resultados aparecem com cerca de 2 semanas.

 

 

10 Dicas para ter unhas mais fortes e saudáveis 

Após chegar até aqui, veja quais são as 10 dicas simples sobre o que fazer para fortalecer unhas fracas:

  1. Cortes periódicos, para evitar unhas encravadas.
  2. Lixar a unha em um único sentido semanalmente. 
  3. Usar luvas de borracha durante tarefas rotineiras de limpeza e que envolvam água.
  4. Não pintar por cima de esmalte velho. 
  5. Empurrar as cutículas ao invés de arrancar, porém deve ser feito com cuidado para não machucar.
  6. Prefira removedores sem acetona para evitar o ressecamento.
  7. Evite unhas artificiais, além de enfraquecer as unhas, possuem maiores chances de causar dermatite.
  8. Consuma alimentos fontes de bioatina, silício, ferro e zinco. Como por exemplo: ovos e folhas verdes escuras.
  9. Hidrate a região das unhas com uma solução de petrolato, lanolina, glicerina e propilenoglicol.
  10. Suplementação de 2.5 g de peptídeos bioativos de colágeno verisol ao dia e aplicação tópica de Equisetum arvense.

Quer saber mais?

Que tal um desconto especial para experimentar o melhor colágeno para a pele?

Referências:

NAKAMURA, Robertha; VERDE, Renata Brandão Villa. Cosmetic approach for healthy and damaged nails. Daily Routine in Cosmetic Dermatology, p. 449-460, 2017.

HEXSEL, Doris et al. Oral supplementation with specific bioactive collagen peptides improves nail growth and reduces symptoms of brittle nails. Journal of cosmetic dermatology, v. 16, n. 4, p. 520-526, 2017.

DIMITRIS, Rigopoulos; RALPH, Daniel. Management of simple brittle nails. Dermatologic therapy, v. 25, n. 6, p. 569-573, 2012.