Escolher um bom suplemento de ômega 3 é um desafio, exige a compreensão de alguns conceitos sobre o grupo das gorduras e atenção aos detalhes dos rótulos. Além disso, se disseminou pela cultura popular, testes caseiros que podem ser feitos para avaliar a qualidade do suplemento de ômega 3, os principais são o teste do copinho e o do congelador. Já ouviu falar? Sabe como esses testes são feitos e como interpretar os resultados? Entenda aqui!

Teste caseiro do ômega 3: Teste do copinho de isopor

O teste do copinho é quando uma cápsula de ômega 3 é furada e o óleo é despejado em um copo de isopor com água morna caracterizada como “água a temperatura do corpo”. Passado alguns minutos, o óleo de peixe considerado de qualidade deve corroer o copo de isopor. Se corroer é porque o ômega 3 é de qualidade.

A justificativa para esse efeito está na capacidade do ômega 3 eliminar substâncias indesejadas da nossas artérias, melhorando assim, a circulação sanguínea e prevenindo doenças do coração.

Por que isso acontece?

A capacidade de derreter o isopor é uma característica do ômega 3 etil éster, independente dele ser de qualidade ou não. Ou seja, o que acontece na verdade é uma reação química entre o óleo de peixe, água morna e o isopor, isso não significa que o produto é de qualidade ou não, ou que fará mal a saúde.

Assim como a água pode dissolver o açúcar o Etil ester interage com o isopor. Isso é só uma característica do produto.  Existem ômegas 3 de qualidade que se colocados nessas condições, não derretem o isopor.

Ômega 3 etil éster tem essa característica de reagir com o isopor, mas isso nada mais é do que uma reação físico-química, sem nenhuma correlação com a qualidade do produto.

Outra coisa que é preciso esclarecer é absorvido e induz a formação de mediadores lipídicos que terão ação anti-inflamatória para reduzir as substâncias indesejadas que podem causar problemas de coração.

Teste caseiro do ômega 3: Teste do congelador

Coloca a cápsula na geladeira, se ela congelar é porque o ômega 3 não é bom.

Por que isso acontece?

Novamente, o que acontece é uma reação físico-química. As gorduras, em especial os ácidos graxos, possuem ponto de congelamento diferentes. Os ácidos graxos saturados, possuem ponto de congelamento menor do que os ácidos graxos insaturados (ômega 3) entretanto, dependendo da temperatura, um ômega 3 bom também pode congelar.

Além de visão crítica para filtrar a infinidade de informações encontradas no mundo online. Especialistas alertam para os riscos de consumir suplementos de baixa qualidade. Algumas fontes até apresentam testes para ser feito nas capsulas, mas cuidado com as informações. Elas precisam ter embasamento científico, se aproveitam da ignorância de leigos para criar estratégias de marketing como os testes conhecidos.

Veja o que é preciso observar para escolher um bom suplemento de ômega 3:

O ômega 3 é uma gordura. Gorduras ou lipídeos é um dos  macronutriente a qual se subdivide em vários grupos de acordo com a estrutura química.

Suplementos de óleo de peixe, cujo objetivo é fornecer boa quantidades de ômega 3, podem ser frabricados por diferentes veículos. É  importante entender que o veículo que carrega o ômega 3 pode ser composto de estruturas químicas diferentes.

Infelizmente, algumas pessoas se aproveitam da ignorância de outras para lançar conteúdos dessa categoria na internet. Existe uma explicação técnica para isso, e não tem nada a vê com a qualidade do suplemento. Existem diferentes categorias para as gorduras: simples, compostas e derivadas.

Quer saber mais?