Pular para o conteúdo
Home » Todos os posts » Universo plant-based e atualizações no mercado

Universo plant-based e atualizações no mercado

prato com vegetais no universo plant-based
5 minutos de leitura

O universo plant-based cresce a cada dia, havendo cada dia novos produtos e marcas.

Antes de se atualizar e saber quais são as novidades do mercado, entenda melhor o que é plant-based e o que termo significa. 

Vale dizer que uma alimentação plant-based é focada nas possibilidades de origem vegetal.

Porém, não é uma questão de tudo ou nada, ou se tornar vegano ou ovolactovegetariano.

O foco é a diminuição de alimentos de origem animal e o aumento dos alimentos à base de vegetais.

Nos artigos científicos, é mencionado quando se trata de uma dieta à base de alimentos integrais e à base de plantas e costuma-se utilizar a sigla WFPBD.

É a dieta plant-based whole food, que é composta por alimentos de origem animal. 

Atualizações do mercado plant-based 

Além de novas marcas plant-based surgirem no mercado, também vemos que a tendência nutricional é tão grande que grandes marcas também investiram em alternativas plant-based. 

Marcas plant-based 

Conheça algumas das marcas mais conhecidas do universo plant-based:

  • Fazenda Futuro;
  • N.ovo;
  • NotCo;
  • VidaVeg;
  • The Vegetarian Butcher;
  • The New Foods;
  • NoMoo;
  • Nude.

Existem várias marcas atualmente focadas em trazer proteínas de origem vegetal.

Podemos achar opções plant-based de bolinho de bacalhau, filé de frango, filé de salmão, atum ralado, hambúrguer de carne e de frango empanado, nuggets, quibe, carne moída e muito mais. 

A The New Foods, por exemplo, agora, traz a nova fórmula com menos sódio e menos gordura saturada, e mais proteína.

Isto é uma reclamação das nutricionistas em produtos plant-based no geral, já que muitos podem ter grande quantia de gordura saturada, proveniente do óleo de coco, por exemplo. 

Uma das pioneiras em trazer o hambúrguer plant-based com a mesma suculência, textura, aparência e até, sabor, para ser semelhante ao hambúrguer à base de carne.

Por exemplo, a Fazenda do Futuro também reformulou e trouxe duas novas opções de hambúrguer, sendo um mais defumado. 

Outras marcas incluem alternativas plant-based para laticínios. Além de diversos tipos de bebida vegetal, que podem ser incluídas de vários nutrientes interessantes para cada perfil de paciente. 

Alternativas plant-based

Até a marca de maionese mais conhecida do Brasil já tem a sua versão de origem vegetal. A Maionese Hellmann’s Vegana da Unilever.

É uma opção super interessante para criar pratos de memória afetiva, como a salada de batatas, ou salada de maionese com vegetais. 

  • Moça Vegetal, a versão plant-based do leite moça;
  • Sorvete Ben Jerrys Vegano;
  • Linha Incrível da Seara, com versão plant-based.

Por que incluir opções plant-based?

Uma dieta sustentável e saudável é uma alimentação com mais alimentos à base de plantas e menos alimentos de origem animal.

Então, um dos motivos de incluir mais opções plant-based no mercado é por sustentabilidade. 

Mesmo dentro desses padrões alimentares ditos sustentáveis, haverá alguns alimentos mais sustentáveis do que outros, baseados em fatores da cadeia de suprimentos.

Então, propor e pensar em alternativas vegetais é importante. Além disso, a alimentação saudável e sustentável está relacionada com a produção de alimentos que protejam a biodiversidade. 

Outro ponto para considerar uma dieta sustentável é que os alimentos devem estar acessíveis e disponíveis a todos.

Sabendo disso, é possível pensar que os alimentos plant-based devem ser fáceis de encontrar e também devem aparecer como alternativa a comidas que as pessoas costumam comer.

7 tendências da nutrição

Como inserir novidades plant-based no dia a dia do paciente?

Para orientar o seu paciente, é importante ressaltar a frequência ideal de consumo destes produtos.

Muitas vezes é preciso desconstruir crenças, como que o produto plant-based é mais saudável. 

Porém, algumas vezes, trata-se de uma alternativa vegetal para um produto que é indulgente, como um hambúrguer, chocolate ou sorvete.

Isto não quer dizer que é uma opção para comer livre. Vale estudar as novidades plant-based que estão surgindo para saber como inserir no dia a dia do paciente cada produto.

Lembrando que é sempre um item, que deve ser acompanhado de alimentos in natura, como frutas, legumes, verduras e fazer parte de uma alimentação saudável. 

É importante considerar o contexto e explicar estes pontos durante sua consulta. 

Universo plant-based: como apresentar opções na consulta?

Como profissional, é importante se manter atento nas novidades do universo plant-based para saber orientar seus pacientes.

Tanto para aqueles que gostam de novidades, que gostam de experimentar produtos de origem vegetal, quanto para aqueles que são vegetarianos, ou ainda, preferem opções vegetais. 

É essencial analisar a composição dos principais produtos antes da prescrição, entendendo quais são os ingredientes utilizados e sua tabela nutricional.

O mesmo vale para a presença de outros nutrientes, como vitamina B12, vitamina D, proteínas, zinco, outras vitaminas do complexo B, que podem estar em baixa em uma refeição à base de plantas. 

Quer saber mais? 

Referências

MARTINELLI, Suellen Secchi; CAVALLI, Suzi Barletto. Alimentação saudável e sustentável: uma revisão narrativa sobre desafios e perspectivas. Ciência & Saúde Coletiva, v. 24, p. 4251-4262, 2019.

Emissões Totais. SEEG – Sistema de Estimativa de Emissão de Gases, 2019. 

MARCHIONI, Dirce Maria; DE CARVALHO, Aline Martins; VILLAR, Betzabeth Slater. Dietas sustentáveis e sistemas alimentares: novos desafios da nutrição em saúde pública. Revista USP, n. 128, p. 61-76, 2021.

EAT-Lancet. Relatório Sumário da Comissão EAT-Lancet. Dietas Saudáveis a partir de Sistemas Alimentares Sustentáveis. Alimento, Planeta, Saúde. 

EAT-Lancet. EAT-Lancet Commission brief for Food Service Professionals.

Avalie este post

Nutricionista pelo Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU) e pós graduada em Comportamento Alimentar pelo Instituto de Pesquisas, Ensino e Gestão em Saúde (IPGS).

Experiência acadêmica em pesquisa científica e produção de conteúdos com embasamento científico. Trabalha com marketing de conteúdo, com foco na divulgação de informação de qualidade baseada em ciência sobre alimentação e suplementação.

Marcações:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 − treze =


The reCAPTCHA verification period has expired. Please reload the page.