Pular para o conteúdo
Home » Todos os posts » 15 sintomas de ferro baixo no organismo

15 sintomas de ferro baixo no organismo

células sanguíneas
6 minutos de leitura

Os sintomas de ferro baixo aparecem devido a uma deficiência deste mineral no organismo. Logo, a carência pode ocorrer por uma baixa ingestão de alimentos fontes de ferro, complicações na metabolização do mineral ou excreções excessivas por sangramentos.

Em razão disso, as mulheres costumam ser as mais afetadas por causa da menstruação. Principalmente aquelas que costumam ter o fluxo menstrual intenso.

Assim, os sintomas mais comuns de ferro baixo são:

  • palidez;
  • fraqueza;
  • aceleração dos batimentos cardíacos;
  • dor de cabeça;
  • falta de apetite;
  • entre outros.

Confira a seguir 15 sintomas de ferro baixo e consulte um médico caso os tenha! Uma vez que a deficiência deste mineral pode levar à anemia.

1. Queda de cabelo

Quando há deficiência de ferro, o organismo prioriza este mineral para sustentar as funções vitais ao invés de outras atribuições.

Com isso, a queda de cabelo é um dos sintomas mais comuns de ferro baixo, sobretudo quando já existe a anemia.

2. Falta de ar

Por mais que você respire profundamente, a falta de ar continua presente! Isso acontece porque a carência de ferro deixa os níveis de oxigênio baixos.

Então, se você está ficando com falta de ar com frequência, a deficiência de ferro pode ser a causa.

3. Dor de cabeça frequente

A dor de cabeça é um dos principais sintomas de ferro baixo porque o cérebro também sofre com a chegada de menos oxigênio do que o ideal. Com isso, as artérias cerebrais podem dilatar, levando à enxaqueca.

4. Palidez

A pele, pálpebras e gengivas pálidas são sinais clássicos de falta de ferro. Isso porque, o mineral é responsável por formar hemoglobinas, células que constituem as hemácias e transportam oxigênio para os tecidos.

Diante disso, as hemoglobinas dão a cor avermelhada para o sangue, pele e mucosas. Logo, os baixos níveis de ferro afetam a coloração dessas regiões, levando à palidez.

Sendo assim, se a sua pele, gengivas, interior dos lábios e interior das pálpebras estão menos avermelhadas do que o normal, fique atento porque os níveis de ferro podem estar baixos.

5. Menstruação intensa

As mulheres que apresentam fluxo menstrual intenso estão mais propícias a desenvolver anemia por deficiência de ferro. Portanto, converse com o seu ginecologista para fazer a devida prevenção.

mulher com sintomas de ferro baixo

6. Cansaço excessivo

O cansaço excessivo costuma ser o sintoma mais comum de ferro baixo, porém o mais difícil de ser detectado. Isso se dá porque as pessoas estão cada vez mais acostumadas a ter vidas corridas e sensação de fraqueza.

Desse modo, elas ignoram o sintoma e acreditam que faz parte da vida. Em contrapartida, os níveis baixos de ferro fazem com que os tecidos tenham menos oxigênio. Assim, o corpo não recebe energia como deveria, gerando a exaustão intensa.

Então, se você se sente cansado com frequência, saiba que isso não é normal. O ideal é consultar o seu médico para avaliar se há deficiência de ferro!

7. Batimentos cardíacos acelerados

O corpo com falta de ferro fica sobrecarregado, já que os tecidos não recebem oxigênio de forma adequada. Com isso, é comum que o coração comece a trabalhar mais para tentar regular o transporte de oxigênio.

Consequentemente, os batimentos cardíacos podem ficar irregulares e acelerados, podendo levar a sopros cardíacos e até insuficiência cardíaca.

8. Síndrome das pernas inquietas

Também chamada de doença de Willis-Ekbom, a síndrome das pernas inquietas é uma condição na qual o corpo provoca movimentações involuntárias das pernas. À vista disso, cerca de 25% das pessoas com ferro baixo apresentam esta síndrome.

9. Unhas fracas e quebradiças

Assim como ocorre com os cabelos, as unhas também podem ficar fracas e quebradiças. Uma vez que, quando o ferro está baixo, o corpo passa a privilegiar o mineral para atuar nas funções vitais.

10. Inchaço nos tornozelos

Embora não seja um sintoma tão comum na falta de ferro, o inchaço nos tornozelos também pode ocorrer. Sendo, inclusive, um sinal de anemia ferropriva.

Portanto, se você notar os seus tornozelos inchados, não deixe de procurar um médico e relatar esse sintoma.

11. Infecções frequentes

A deficiência de ferro pode levar a baixa da imunidade, o que resulta em doenças infecciosas mais frequentes.

12. Alterações do paladar

A pessoa com ferro baixo também pode perceber alterações do paladar. Desde a falta de apetite até o desejo inexplicável por comer coisas estranhas, como ponta de lápis, arroz cru, clipes de metal, barro, gelo, terra, giz e graveto.

13. Gravidez

A gravidez é um dos principais fatores de risco para o ferro baixo. Isso acontece porque a mulher grávida aumenta o seu volume sanguíneo para que o bebê receba todos os nutrientes e se desenvolva adequadamente.

Com isso, há a necessidade do aumento da ingestão de ferro. Caso contrário, o bebê pode retirar das reservas da mãe, levando à anemia ferropriva.

14. Língua dolorida

Os níveis baixos de ferro podem levar à redução de mioglobina, proteína responsável por assegurar a boa saúde muscular. Como a língua é um tipo de músculo, é comum percebê-la dolorida, inchada, inflamada e/ou pálida na carência de ferro.

Além disso, também podem surgir outros sintomas bucais, como menor salivação e feridas nos cantos e no céu da boca.

15. Raciocínio lento

As funções cognitivas também podem ser afetadas com o ferro baixo. Desse modo, é possível perceber a lentificação no raciocínio, concentração, memorização e dificuldade de aprendizagem.

alimentos fontes de ferro

Como tratar os sintomas de ferro baixo?

Para tratar os sintomas de ferro baixo, é fundamental aumentar a ingestão de alimentos fontes deste mineral, como:

  • carne vermelha;
  • vegetais verde escuros (espinafre, brócolis, rúcula, couve-manteiga, escarola e agrião);
  • fígado bovino;
  • leguminosas (feijão, soja, grão-de-bico, lentilha);
  • ostras;
  • cordeiro;
  • sardinha.

Além disso, também pode ser necessária a suplementação de ferro, conforme estiver a gravidade da deficiência. Para isso, é crucial consultar um médico para realizar o diagnóstico e tratamento.

Sinto esses sintomas! Como confirmar se estou com o ferro baixo?

A confirmação do ferro baixo é dada através do exame de sangue e avaliação dos sinais e sintomas. Assim, é possível avaliar os níveis de ferro e hemoglobina.

Quer saber mais?

Referências

GIL, V. M.; FERREIRA, J. S. Anemia e deficiência de ferro na insuficiência cardíaca. Revista Portuguesa de Cardiologia. v. 33, n. 1, p. 39-44, 2014.

VICARI, P.; FIGUEIREDO, M. S. Diagnóstico diferencial da deficiência de ferro. Revista Brasileira de Hematologia e Hemoterapia. v. 32, n. 2, p. 29-31, 2010

ZALTMAN, C.; COSTA, M. H. M. Deficiência de ferro nas afecções gastrointestinais do adulto. Revista Brasileira de Hematologia e Hemoterapia. v. 32, n. 2, p. 70-77, 2010.

3.7/5 - (3 voto(s))

Nutricionista pela Universidade de São Paulo (USP).

Experiência acadêmica em pesquisa científica, trabalhando com projeto sobre tratamento de epilepsia com dieta cetogênica. Atuação em educação alimentar, desenvolvendo curso de capacitação para professores da rede pública sobre nutrição.

Trabalha com marketing de conteúdo, com foco na divulgação de informação de qualidade baseada em ciência sobre alimentação e suplementação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


The reCAPTCHA verification period has expired. Please reload the page.