Presentes naturalmente no meio ambiente, quando em contato com o nosso organismo, os metais pesados representam um enorme risco à saúde, pois, se acumulam no corpo e são difíceis de serem eliminados. De forma involuntária, convivemos com eles diariamente: através do ar (poluição, fumaça, inseticidas, etc), água (durante o tratamento da água, são utilizados metais pesados), cosméticos e alimentos contaminados

Além de sintomas já conhecidos como perda de peso, irritação do trato respiratório, danos ao fígado, rins,  e redução da atividade do sistema de defesa, resultante do acumulo de metais pesados no organismo, foi descoberto que eles podem afetar também a fertilidade e aumentar o risco de diabetes tipo 2.

Se você pensa que encontrar metais pesados no organismo é difícil, veja essa pesquisa realizada na Califórnia, na Escola de Saúde Pública de Berkeley, em que foram testados 32 tipos variados dos batons e gloss mais populares nas farmácias e lojas de cosméticos dos Estados Unidos. O resultado não foi nada empolgante para quem utiliza esses produtos, encontraram chumbo, cromo, alumínio e outros cinco metais, que podem aumentar os riscos à saúde.

Veja alguns dos metais encontrados nessa pesquisa ou presentes na rotina de alguma forma: 

Metais pesados no organismo:

  1. Arsênico

Muito utilizado como promotor de crescimento animal e encontrado em excesso em peixes, crustáceos e água, o arsênico está relacionado a doenças no trato gastrointestinal, como dores musculares, diarreia e constipação. Ainda pode causar cefaleia, anorexia, pressão baixa e manchas escuras na pele.    

  1. Alumínio

O alumínio pode ser encontrado em utensílios de cozinha, fermento em pó, emulsificantes e agentes que promovem leveza a massas; recipientes de alumínio para alimentos, como marmitex e latas de refrigerantes. Seu excesso vem sendo associado à alteração de comportamento, dislexia, fadiga, ansiedade, irritação gastrointestinal e absorção inadequada de nutrientes, como cálcio e magnésio.  

  1. Chumbo

Considerado o metal pesado mais disseminado no meio ambiente, o chumbo pode ser encontrado em fontes como fertilizantes, tintas contendo chumbo, vidros e ossos de animais. A toxicidade desse metal pode levar à deficiência do funcionamento do sistema nervoso central, sendo relacionado com diminuição do rendimento escolar, alterações de comportamento e hiperatividade.

  1. Cádmio

Entre as fontes de cádmio, encontram-se tubulações residenciais, tabaco, frutos do mar, poluição industrial, soldas, pigmentos e baterias. Está associado, com frequência, à lesão renal, anemia, deficiência de ferro, cobre e zinco, rinite, hipertensão e dores osteoarticulares.  

  1. Mercúrio

O mercúrio pode ser encontrado em termômetros, fungicidas, alimentos, madeira, peixes, algas marinhas contaminadas e rios poluídos. A intoxicação por este metal pode causar danos ao fígado, aos rins, à memória, provocar insônia, instabilidade emocional, gosto metálico na boca e reações alérgicas.