Pular para o conteúdo
Home » Todos os posts » Para que serve a melatonina?

Para que serve a melatonina?

melatonina-para-que-serve
7 minutos de leitura

A melatonina é um hormônio produzido naturalmente pelo corpo, através da glândula pineal, situada no cérebro. Sendo conhecida popularmente como o “hormônio do sono”.

Depois que o seu uso se tornou popular no Brasil, muito tem se perguntado “para que serve a melatonina”.

Já que, em 2021, a Anvisa liberou a sua venda sem a necessidade de receita, como forma de suplemento alimentar.

Veja a seguir todos os detalhes em relação a para que serve a melatonina e para quem o seu uso é indicado!

Quais os benefícios de tomar melatonina?

1 – Melhora o sono

A melatonina é o hormônio responsável pela indução do sono, onde ela atua sinalizando todo o organismo de que já pode se preparar para dormir.

Isso acontece através da baixa luminosidade, que ocorre a partir do final do dia e durante à noite.

Sendo assim, a melatonina pode ser uma grande aliada na melhora do sono e para um sono reparador.

Por outro lado, vale ressaltar que, apesar de ela ser vendida sem receita, o ideal é fazer o uso somente com prescrição médica.

Afinal, não podemos esquecer de que ela se trata de um hormônio, embora seja comercializada em forma de suplemento alimentar.

2 – Fortalece a imunidade

Por causa do seu alto poder antioxidante, a melatonina atua na manutenção do sistema imunológico.

Dessa forma, ela fortalece o sistema imune contra infecções e suas complicações.

3 – Protege as células

A melatonina desempenha um importante papel antioxidante no corpo, responsável por proteger as células contra os danos provocados pelos radicais livres.

Com isso, ela ajuda tanto na prevenção como no tratamento do câncer e de doenças crônicas, como diabetes, hipertensão arterial e colesterol alto.

No caso do tratamento do câncer, em especial, alguns estudos sugerem que a melatonina pode melhorar a eficácia da quimioterapia e reduzir os seus efeitos colaterais. Especialmente no câncer de próstata, ovário, mama e endométrio.

Em contrapartida, é necessário que sejam feitos mais estudos para comprovar esses benefícios.

4 – Regula a pressão arterial

A melatonina pode ajudar a normalizar a pressão arterial, ainda mais à noite.

Já que ela estimula a síntese de óxido nítrico, que é responsável pela vasodilatação e regulação da pressão.

Desse modo, ela pode ajudar no tratamento da hipertensão arterial. Desde que haja a devida orientação médica.

5 – Preserva as funções cerebrais

Por possuir propriedades antioxidantes potentes, a melatonina preserva as funções cerebrais e protege os neurônios de danos precoces.

Com isso, ela ajuda a prevenir doenças neurodegenerativas, e também retarda as complicações causadas por doenças como Alzheimer, Parkinson, esclerose múltipla, glaucoma, fibromialgia e retinopatia, por exemplo.

6 – Melhora a digestão

A melatonina parece regular a acidez do estômago, evitando o refluxo gastresofágico.

Então, pessoas que sofrem com essa enfermidade, podem se beneficiar de uma melhor digestão com o uso deste hormônio.

No entanto, ainda são necessários mais estudos para comprovar esta propriedade. De todo modo, consulte o seu médico e evite o uso da melatonina por conta própria.

7 – Diminui dores 

Devido ao seu efeito analgésico, a melatonina ajuda a diminuir dores, especialmente enxaqueca, cólica menstrual, dores articulares e dores ósseas.

8 – Ajuda no tratamento do autismo

Alguns estudos têm demonstrado que a melatonina pode ter um resultado positivo na qualidade do sono de crianças com Transtorno do Espectro Autista.

Todavia, o uso deve ser feito somente com orientação do pediatra.

Quando é indicado o uso de melatonina?

O uso do suplemento de melatonina pode ser indicado para pessoas que estão com o sono desregulado, como indivíduos que precisam acordar cedo, mas só sentem sono tarde da noite.

O que afeta a sua disposição e produtividade durante o dia.

Além disso, a melatonina pode ser indicada para idosos. Já que nesta fase da vida a produção natural tende a diminuir.

Ademais, ela também pode ser uma boa opção para pacientes em tratamento de câncer e pessoas que viajam muito para o exterior.

Bem como, para indivíduos com deficiência visual (já que não recebem estímulo da luz e podem ter o processo de vigília/sono desregulado).

Por outro lado, diferente do que muitas pessoas acreditam, o uso de melatonina não é indicado no tratamento da insônia de forma isolada.

Isso porque, a melatonina atua na sinalização do sono, mas não garante um sono reparador e de qualidade.

Por essa razão, deve-se fazer todo o tratamento adequado para combater a insônia, ao invés de apenas tomar melatonina. O que, por sua vez, pode até mesmo piorar o quadro.

É seguro tomar melatonina?

Sim! É seguro tomar melatonina, desde que o uso seja feito em doses adequadas e com orientação médica.

Quanto tempo demora para a melatonina fazer efeito?

Em grande parte dos casos, a melatonina costuma ter um efeito rápido na sinalização do sono.

Por isso, o ideal é tomar o suplemento pelo menos 30 minutos antes de dormir ou conforme a recomendação do seu médico.

Pode tomar melatonina todos os dias?

Sim! Pode tomar melatonina todos os dias, mas é preciso ter cuidado com a dose e a forma de uso para não ter sonolência durante o dia.

O que pode comprometer ainda mais a qualidade do sono à noite.

No geral, o ideal é fazer o tratamento por tempo determinado e com doses prescritas por um médico, a fim de evitar os efeitos colaterais da melatonina.

O que acontece com quem toma melatonina?

O uso diário adequado de melatonina pode garantir alguns benefícios, como melhora da qualidade do sono, efeito analgésico, proteção das células, propriedades antioxidantes e prevenção de doenças crônicas.

No entanto, doses exacerbadas podem gerar efeitos colaterais como dor de cabeça, náuseas, tontura, sonolência diurna e falta de concentração.

Melatonina faz mal para o fígado?

Não! A melatonina não faz mal para o fígado.

Pelo contrário, algumas pesquisas sugerem que ela pode ser uma aliada no tratamento da esteatose hepática.

Melatonina engorda?

Não! A melatonina não fornece calorias para o organismo, por isso não engorda.

Assim, ela também não ajuda a emagrecer, mas atua em processos fisiológicos que facilitam o controle do peso corporal.

Quer saber mais?

Referências

ANÁLISE DE INFORMAÇÕES SOBRE SEGURANÇA E EFICÁCIA DA MELATONINA. Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA): Gerência-Geral de Alimentos. Brasília, DF, jun. 2020.

BRINGEL, M. B. et al. Melatonina e seu potencial terapêutico no câncer de mama: uma revisão integrativa da literatura. Saúde em Foco: Temas Contemporâneos. v. 2, p. 167-176, set. 2020.

CHITIMUS, D. M. et al. Melatonin’s Impact on Antioxidative and Anti-Inflammatory Reprogramming in Homeostasis and Disease. Biomolecules, v. 10, n. 1211, p. 1-28, ago. 2020.

VASEY, C.; BRIDE, J. M.; PENTA, K. Circadian Rhythm Dysregulation and Restoration: The Role of Melatonin. Nutrients. Palermo, Itália, v. 13, n. 3480, p. 1-21, set. 2021.

5/5 - (1 voto(s))

Nutricionista pelo Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU) e pós graduada em Comportamento Alimentar pelo Instituto de Pesquisas, Ensino e Gestão em Saúde (IPGS).

Experiência acadêmica em pesquisa científica e produção de conteúdos com embasamento científico. Trabalha com marketing de conteúdo, com foco na divulgação de informação de qualidade baseada em ciência sobre alimentação e suplementação.

Marcações:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × 1 =


The reCAPTCHA verification period has expired. Please reload the page.