Você provavelmente já deve ter ouvido alguém dizer ou lido em algum lugar que colágeno faz bem para a pele. Será que é verdade? Confira neste post tudo que precisa saber sobre colágeno e seu uso para a saúde da pele.

O que é o colágeno? Qual sua função?

colágeno é uma proteína chave na construção e sustentação da pele. Além de ser a matéria-prima para a confecção do tecido dérmico, também estimula a produção de elastina e outros componentes celulares que atuam em conjunto para a formação da estrutura desse tecido.

A preocupação com a saúde e beleza da pele tem crescido nos últimos anos. A pele é o maior órgão do corpo humano e é afetada de forma visível durante o processo fisiológico do envelhecimento. Isso acontece porque com o passar dos anos, nosso metabolismo naturalmente diminui a produção de colágeno do tipo 1, e essa queda associada a outros fatores, como a exposição continua aos raios solares, poluição, alimentação inadequada e tabagismo, aceleram a degradação do colágeno existente na composição da pele, resultando no seu envelhecimento.

Como aumentar a produção de colágeno e elastina?

Para  evitar o envelhecimento precoce e melhorar a aparência da pele, é importante estimular a produção do colágeno pelo nosso metabolismo, seja por meio de alimentos ou suplementos.

Estudiosos da área de dermatologia e ciências dos alimentos investigam estratégias terapêuticas para melhorar a síntese dessa proteína de forma natural,  estimulando sua produção pelo próprio metabolismo. Para isso, apontam a suplementação com peptídeos bioativos de colágeno como uma boa opção de tratamento.

Já foi visto que a suplementação com peptídeos bioativos específicos para pele durante 8 semanas, aumenta a produção de colágeno e elastina, melhora a elasticidade e reduz o volume das rugas. Isso acontece porque os peptídeos bioativos estimulam a biossíntese de proteínas estruturais e da matriz extracelular da pele.

Colágeno qual o melhor

O que são peptídeos bioativos de colágeno?

Peptídeos bioativos são pequenos fragmentos de proteínas com ação específica no metabolismo, são absorvidos diretamente na corrente sanguínea, e atuam como substrato para a construção das proteínas presentes na pele. Além disso, ativam genes de transcrição que estimulam a produção de outros componentes presente no metabolismo dérmico. Calma! Vamos simplificar. Em outras palavras, esses peptídeos bioativos são os tijolos prontos para serem usados na construção de proteínas da pele, e também são mensageiros, que avisam nosso corpo sobre a necessidade de produção dos outros componentes celulares fundamentais para que a construção da pele fique adequada. 

Qual a diferença entre colágeno hidrolisado e peptídeos bioativos de colágeno?

Se você já escutou que colágeno é tudo igual e gostaria de entender porque existem diferentes nomes comerciais para o colágeno, chegou a hora!

Existem disponíveis no mercado para suplementação a forma hidrolisada e a forma peptídeo bioativo, ambos possuem a mesma composição, mas se diferem pela estrutura bioquímica e absorção em nosso organismo.

O colágeno hidrolisado é uma proteína que foi submetida a um processo de alta temperatura, denominada hidrólise térmica, sendo quebrada em pedaços menores chamados de peptídeos, para facilitar sua absorção pelo organismo. O problema existente aqui é que em muitos estudos foi verificado que mesmo em pedaços menores, essa proteína é muito pouco aproveitada em nosso metabolismo na hora de produzir nossa própria proteína de colágeno. Além disso, o que se aproveita atua estimulando a formação de tipos de colágenos inespecíficos para a região de maior demanda do organismo.

Quando consumimos esses peptídeos da proteína hidrolisada, eles caminham pelo trato digestório e lá precisam ser novamente quebrados em pedaços ainda menores, denominados aminoácidos, e depois precisam ser absorvidos pela corrente sanguínea. A próxima etapa coordenada pelo metabolismo é definir a construção de novas proteínas e endereçá-las para onde o corpo estiver precisando, podendo ser para a pele, músculos, articulações, ossos, unha, entre outros.  Não se sabe exatamente o por que, mas se sabe que em cada uma dessas etapas, o corpo vai desperdiçando partes dessa proteína, por isso, muitos consideram a suplementação com colágeno hidrolisado um “tiro no escuro” ou “desnecessária”.

Já os peptídeos bioativos são submetidos a dois processos de quebra, assim como descrito para a forma hidrolisada, eles também sofrem o processo térmico, onde são quebrados em peptídeos, e em seguida, passam pela hidrólise enzimática, onde esses peptídeos são quebrados em partes, em aminoácidos livres e e em peptídeos estruturados para endereçar o corpo a produção de um tipo de colágeno específico.

Quando consumimos esses peptídeos bioativos, eles são absorvidos diretamente na corrente sanguínea, portanto, são mais aproveitados pelo metabolismo, e, além disso, possuem especificidade, porque determinam qual tipo de colágeno deve ser produzido pelo corpo. Ao contrário da forma apenas hidrolisada, estudos já mostraram os benefícios alcançados pela suplementação dessa forma de peptídeos bioativos.

Já ouviu falar em colágeno hidrolisado VERISOL?

O VERISOL é uma composição única de peptídeos bioativos de colágeno tipo I. Ele atua estimulando o metabolismo das células da pele. É o colágeno mais avançado em termos de benefícios para a pele, e é o único que possui estudos que comprovam sua eficácia. O tratamento de pelo menos 8 semanas com 2,5 g desse suplemento melhora a produção de colágeno e elastina, aumenta a elasticidade e reduz o volume das rugas. Além disso, estudos recentes mostraram que uma suplementação mais longa de 12 e 24 semanas respectivamente, auxilia o fortalecimento e crescimento das unhas e redução da celulite. 

Quer experimentar um colágeno de altíssima qualidade e aproveitar os melhores benefícios que ele pode entregar para a sua pele? Confira 5 diferenciais do melhor colágeno para a pele! 

Conheça o melhor colágeno para a sua pele