Engana-se quem imagina que as dores nas articulações só atingem os idosos. Existem mais de 120 tipos de danos reumáticos na medicina, alguns realmente costumam acometer pessoas de idade com maior frequência, mas outros podem aparecer na adolescência e vida adulta, como a artrose e a lombalgia, que afetam grande parte da população brasileira.

Felizmente a prevenção e solução para alguns casos pode estar ao alcance de todos, com a ingestão dos peptídeos bioativos de colágeno tipo 2. Saiba mais sobre essa proteína tão importante para a saúde do corpo e que pode regenerar e proteger a cartilagem articular.

Artrose

A artrose está no grupo de doenças designadas reumáticas e, segundo a Sociedade Brasileira de Reumatologia, é a mais frequente delas, representando cerca de 30 a 40% das consultas em ambulatórios de Reumatologia.

A doença, também conhecida como osteoartrite ou osteoartrose, é mais habitual no sexo feminino, em que ocorre mais nas mãos e joelhos. Já quando atinge o sexo masculino, o mais comum é que seja na articulação coxofemoral (fêmur com a bacia).

A artrose se caracteriza pelo desgaste da cartilagem articular e por alterações ósseas, e os motivos podem ser desde fatores genéticos a ambientais que causam defeitos nas articulações.

Para quem sofre da doença, é fundamental diminuir o peso caso ele esteja acima do considerado ideal, pois quando atinge os membros inferiores, principalmente os joelhos, a obesidade é uma potencial causa ou agravante.

Ainda não há uma cura para a doença e os remédios disponíveis atuam amenizando a dor, a inflamação e a imobilidade. Substâncias nutracêuticas como os peptídeos bioativos de colágeno tipo 2 podem ajudar na prevenção e tratamento da artrose.

Colágeno para tratar artrose

Para saber como usar o colágeno para tratar artrose, entenda que há vários tipos de suplementos de colágeno, porém quando a finalidade é o fortalecimento das cartilagens e articulações, o ideal é utilizar os peptídeos bioativos de colágeno tipo 2. 

Os peptídeos bioativos de colágeno do tipo 2 são pequenas moléculas de colágeno,uma proteína estrutural diretamente envolvida na formação e manutenção da estrutura de várias partes do corpo, como a pele, tendões, unhas, cartilagem óssea, tecido muscular, entre outros.

Quando o colágeno é quebrado em partículas menores por meio de um complexo processo chamado hidrólise enzimática, os peptídeos bioativos são formados. Esse procedimento facilita a digestão da proteína, tornando a absorção mais rápida pelo organismo.

Em seguida, os peptídeos são selecionados de acordo com seu perfil e peso molecular, em grupos que possuem compatibilidade maior para partes específicas do corpo. Assim, é possível selecionar os peptídeos bioativos do tipo 2, específicos para a formação das cartilagens e fortalecimento das articulações.

Como os peptídeos bioativos de colágeno atuam na cartilagem?

Com a influência do tempo, prática de atividade física, excesso de peso e outros fatores externos e internos ao nosso corpo, é comum ocorrer o desgaste da cartilagem e o início de dores articulares degenerativas, ainda que a pessoa não sofra com a artrose.

A questão é que, se as cartilagens não contarem com um suporte rico em colágeno do tipo 2, principal proteína presente na região, o desgaste e a sensação de incômodo inevitavelmente aparecerá.

Ao ingerir uma sequência de peptídeos compatíveis com as cartilagens, o organismo é capaz de sintetizar os aminoácidos para a formação do colágeno tipo 2. Ou seja: o corpo vai repor as proteínas perdidas na cartilagem.

É em virtude dessa regeneração que o corpo consegue prevenir ou tratar as dores articulares, inflamações ou lesões nessa região. Por isso que, quando falamos em melhorar as articulações, na verdade estamos focando em aprimorar a condição e aspecto da cartilagem.

Outros benefícios do colágeno para o corpo

Os peptídeos de colágeno do tipo 2, que são biodisponíveis com as cartilagens e articulações, podem proporcionar uma série de vantagens. As principais delas são:

  • Ossos mais fortes

Assim como o nível de colágeno no corpo cai com o passar do tempo, o cálcio também apresenta essa tendência. Isso normalmente contribui para o surgimento de doenças ósseas, como a osteoporose. De acordo com o Ministério da Saúde, essas patologias podem (e devem!) ser prevenidos desde a infância.

Felizmente, os peptídeos bioativos de colágeno estimulam os osteoblastos a produzir a matriz extracelular óssea, responsável pela mineralização do cálcio. Além de frear o processo degenerativo dos ossos, esse processo melhora a sua densidade e aumenta a flexibilidade corporal.

  • Prevenção de doenças

Alguns estudos científicos comprovam a atuação dos peptídeos bioativos de colágeno tipo 2 na regeneração de cartilagens e tecidos, mostrandos que os peptídeos atuam diretamente na síntese da matriz extra celular.

Isso não apenas afasta a possibilidade de dores nos ligamentos e lesões causadas por impactos, como também é importante para a prevenção de doenças causadas por desgastes na cartilagem, como hérnia, artrose e artrite.

  • Fortalecimento de ligamentos e tendões

Os ligamentos e tendões nada mais são do que fibras formadas essencialmente pelo colágeno, e é por isso que a tensão e a rigidez (causada pelo tempo, lesões, sobrepeso, entre outros) podem causar não apenas dores crônicas, mas também uma limitação do movimento corporal.

A ingestão dos peptídeos bioativos de colágeno do tipo 2 pode contribuir para o aumento da força e densidade dessas fibras, auxiliando inclusive na recuperação de lesões e doenças que as afetam.

Colágeno para artrose

Ainda não há uma cura para a doença e os remédios disponíveis amenizam a dor e a inflamação para melhorar a mobilidade. Suplementos naturais feitos com peptídeos bioativos de colágeno tipo 2 ajudam na prevenção e auxíliam no tratamento da artrose.

Quer saber mais?

Que tal um desconto especial para experimentar um suplemento de colágeno de altíssima qualidade específico para as articulações e cartilagens?

Referências:

OESSER, S. et al. Efficacy of specific bioactive collagen peptides in the treatment of joint pain. Osteoarthritis and Cartilage, v. 24, p. S189, 2016.

BAGCHI, D. et al. Effects of orally administered undenatured type II collagen against arthritic inflammatory diseases: a mechanistic exploration. International journal of clinical pharmacology research, v. 22, n. 3-4, p. 101-110, 2002.