Quanto vale o seu trabalho? Essa pergunta não é simples de ser respondida, mas é de fundamental importância para guiar você na hora de determinar o quanto cobrar por um atendimento como nutricionista. No entanto, para saber como precificar a consulta, não é apenas o seu tempo que deve entrar no cálculo.

Afinal, você precisa receber dinheiro suficiente para pagar as contas do consultório, continuar se especializando e, ainda, controlar bem sua vida financeira. Parece complicado? Não se preocupe! Preparamos este post com algumas dicas especiais para lhe ajudar. Confira!

Avalie as despesas do negócio

Para saber o quanto você gasta apenas para manter seu negócio em atividade, faça um levantamento de suas despesas mensais. Inclua nessa conta:

  • aluguel e condomínio;
  • funcionários (recepção, limpeza e outros);
  • contas de água e luz;
  • serviços diversos, como internet e TV à cabo.

Esses são apenas os gastos fixos. Porém, é preciso estar preparado também para eventualidades. A gente nunca sabe quando um cano vai estourar, por exemplo. Por isso, é preciso ter uma margem para realizar reparos e substituir móveis e equipamentos periodicamente.

Os gastos com impostos também precisam ser incluídos em seus cálculos para precificação da consulta. As microempresas e empresas de pequeno porte com retorno financeiro até R$ 4,8 milhões anuais podem se inscrever no Simples Nacional, um regime tributário diferenciado que unifica a cobrança de diversos impostos, tais como IRPJ, COFINS, PIS/PASEP e ISS.

Muitos profissionais preferem contratar um contador para lidar com a complexa questão tributária brasileira. Se essa também for a sua opção, não esqueça de incluir esse gasto adicional em sua estratégia de precificação.

Conheça sua concorrência e seu público-alvo

Localização e demanda são dois pontos importantes que precisam ser pesados em sua estratégia de precificação. Se o seu consultório fica em uma região central, de fácil acesso por transporte público e com estacionamento próximo, é possível cobrar mais pelas consultas.

Além disso, é preciso verificar se há outros nutricionistas atuando no entorno e quanto eles cobram, em média, por seus atendimentos. Além do valor de mercado, verifique a disponibilidade desses profissionais e se você pode oferecer alguma novidade para a região.

É preciso avaliar, também, quem é o seu público-alvo e quanto ele pode pagar pelo serviço. Lembre-se que o perfil de seus pacientes é muito influenciado pela localização de seu consultório. Por exemplo, se o seu ponto de atendimento fica em uma região próspera da cidade, você possivelmente receberá clientes mais elitizados e exigentes.

Entenda seus procedimentos

Você tem um papel fundamental na vida de seus pacientes ao ajudá-los a se alimentar melhor, a emagrecer ou ajustar a dieta em resposta a situações específicas. Ao prestar um serviço de qualidade, você deve ser corretamente remunerado por isso.

Para saber como precificar a consulta, avalie o tempo que você gasta em um atendimento, bem como os materiais que você utiliza. Se você usa equipamentos modernos e tem especializações que lhe conferem um diferencial em meio à concorrência, suas consultas podem ser oferecidas a um custo mais elevado.

Tenha objetivos claros

Se você está começando agora e quer captar novos pacientes, é normal não saber o quanto cobrar por seu trabalho e acabar passando valores muito abaixo do piso. O Sindicato dos Nutricionistas fornece boas orientações sobre os honorários mínimos que devem ser praticados em uma consulta. Cobrar valores abaixo do piso não é bom, uma vez que desvaloriza a classe profissional.

Quem já está bem estabelecido no mercado, pode exigir mais de seus pacientes. Porém, mesmo que você esteja apenas no início da carreira, considere o quanto você considera justo receber pelo seu trabalho. Sua pretensão salarial deve ser definida avaliando o valor necessário para cobrir seus gastos e ainda possibilitar a realização de objetivos pessoais e profissionais.

Pronto! Agora, você já sabe como precificar a consulta de forma a conferir um valor justo ao seu trabalho. Lembre-se que diversos fatores que influenciam o preço do atendimento variam com o tempo. Por isso, faça reavaliações periódicas da sua precificação e reajuste, quando necessário.

Se você gostou deste conteúdo e não quer perder dicas importantes como as que foram apresentadas aqui, siga nossas redes sociais. Estamos no Facebook e no Instagram!