Pular para o conteúdo
Home » Todos os posts » Hiperêmese gravídica: o que é, sintomas e tratamento

Hiperêmese gravídica: o que é, sintomas e tratamento

gestante passando mal
7 minutos de leitura

A hiperêmese gravídica é uma condição caracterizada por episódios seguidos de vômitos entre as mulheres gestantes.

A condição pode se estender por semanas, provocando o mal-estar e comprometendo o estado nutricional da mulher durante a gestação.

Além disso, costuma trazer sintomas como boca seca, aumento da frequência cardíaca e perda de peso, que pode chegar a até 5% do peso inicial antes da gestação.

Contudo, o tratamento é diferente para casos leves e casos graves. No primeiro, o tratamento é feito em casa com o uso de remédios antiácidos.

Porém, em alguns casos, é necessária internação hospitalar para repor o desequilíbrio de eletrólitos no organismo perdidos durante as crises de vômito.

Causas da hiperêmese gravídica

As alterações emocionais e hormonais ocorridas durante a gestação são a principal causa para o aparecimento da hiperêmese gravídica. 

No entanto, a doença pode originar-se por conta da:

  • Presença de citocinas circulantes no sangue materno; 
  • Deficiência de vitamina B6;
  • Reação alérgica a alimentos;
  • Alterações no trato gastrointestinal.

O quadro também pode se desenvolver a partir do enjoo na gravidez, comum no primeiro trimestre.

Nesse sentido, é importante que a causa primária da hiperêmese gravídica seja identificada o quanto antes, pois dessa forma o tratamento é iniciado o mais rápido possível, aliviando grande parte dos sintomas.

Quais são os sintomas da hiperêmese gravídica?

De maneira geral, os principais sintomas associados a hiperêmese gravídica em gestantes são: 

  • Dificuldade para comer e deglutir a comida sem vomitar;
  • Perda acentuada de peso;
  • Diminuição da vontade de urinar;
  • Boca seca;
  • Camada esbranquiçada sobre a língua;
  • Acidez no hálito;
  • Diminuição da pressão arterial;
  • Aumento da frequência cardíaca.

Contudo, na maior parte dos casos de hiperêmese gravídica, a gestante não consegue aliviar a vontade de vomitar, mesmo com o uso de alimentos e remédios naturais.

Portanto, esta condição merece cuidado médico quando dificulta a realização de atividades diárias da gestante e compromete a alimentação na gravidez.

As crises de vômito prejudicam o bebê?

Embora seja comum, as crises de vômito não costumam trazer consequências para a saúde do bebê.

Porém, alguns casos raros podem levar ao baixo peso ao nascer, ocorrência de parto prematuro ou criança com baixo QI.

Neste caso, essas consequências só acontecem quando o tratamento não é iniciado ou quando as crises são muito fortes e repentinas.

gestante enjoada após fazer uma refeição

Como é o tratamento da hiperêmese gravídica

Nos casos leves, não existe perda de peso acentuada, portanto os riscos para a saúde da mãe o bebê são menores.

Assim, o tratamento é feito através de repouso e boa hidratação, e a ajuda de um nutricionista é bastante efetiva na correção dos distúrbios que ocorrem no corpo da gestante.

Além disso, algumas práticas caseiras podem diminuir o enjoo matinal e a sequência de vômitos como:

  1. Comer biscoito água e sal antes de sair da cama, no desjejum;
  2. Tomar água gelada várias vezes ao dia;
  3. Tomar picolé de frutas logo após as refeições;
  4. Evitar cheiros fortes como perfumes e temperos com sabor intenso.

Entretanto, essas medidas não são efetivas quando a gestante apresenta caso grave de hiperêmese gravídica.

Logo, a solução é procurar um obstetra para começar um tratamento através de medicamentos.

Dicas para diminuir as crises de vômito na hiperêmese gravídica 

1. Coma de 3 em 3 horas

Você deve realizar refeições menores e evitar longos períodos de jejum, prevenindo sintomas como a azia e enjoos que induzem ao vômito.

Para isso, faça pequenos lanches entre as refeições ingerindo alimentos leves e nutritivos como frutas, iogurte ou legumes ricos em água.

2. Beba água saborizada

Outra dica é beber água com fatias de limão ou raspas de gengibre, que além de manter a hidratação, diminuem a sensação de enjoo.

Você deve ainda intercalar a ingestão de água com água de coco, sucos naturais e chás calmantes como hortelã e melissa.

3. Use gengibre 

O consumo de chá de gengibre é eficaz para diminuir os vômitos na hiperêmese gravídica, principalmente nos três primeiros meses da gestação.

4. Carboidratos simples 

Os carboidratos simples geralmente são sólidos e contribuem para a diminuição do enjoo matinal. Dessa forma, tenha sempre por perto torradas biscoito de polvilho ou bolachas de água e sal para ir comendo aos poucos, sempre que tiver ânsia ou enjôo.

5. Cuidados na hora da escovação

Você deve escovar os dentes sempre que não apresentar enjoo, pois o uso de enxaguante bucal e alguns cremes dentais podem intensificar a sensação de querer vomitar.

Assim, uma boa dica é escovar os dentes logo após se alimentar, pois assim o gosto dos alimentos nas papilas gustativas vão diminuir rapidamente.

6. Restrinja alimentos gordurosos 

Os alimentos ricos em gordura demoram mais tempo para serem metabolizados e absorvidos, contribuindo para uma digestão mais lenta.

Sendo assim, evite o excesso no consumo desses alimentos, para não aumentar os vômitos após o almoço ou jantar.

7. Evite alguns temperos 

Alho, cebola, cebolinha, pimenta e mostarda são temperos fortes que deixam odor característico na boca, portanto, devem ser evitados.

Desse modo, opte por temperos leves como salsa, coentro, colorau ou açafrão. 

gestante feliz fazendo chá de gengibre

Receitas para neutralizar as crises de vômitos na hiperemese gravídica 

1. Picolé de suco de limão 

Ingredientes:

  1. Suco de 3 limões;
  2. 1 litro de água filtrada;
  3. Açúcar ou adoçante.

Preparo: 

  • Esprema o suco de 3 limões;
  • Misture-o em 1 litro de água;
  • Adoce-o com pouco açúcar, porém, é recomendado deixar o mais azedo possível, para diminuir os enjôos;
  • Coloque o suco de limão em forminhas de picolé;
  • Consuma sempre que apresentar enjôo ou vontade de vomitar.

2. Chá de gengibre

Ingredientes:

  1. 1 xícara de água filtrada
  2. 1 pedacinho de gengibre em raspas 

Preparo:

  • Adicione as raspas de gengibre na xícara de água;
  • Em seguida ferva o conteúdo por 5 minutos;
  • Após ficar morno, tome sempre que apresentar algum sintoma da hiperêmese gravídica.

Quando devo procurar ajuda

Se você suspeita de que possa estar com hiperêmese gravídica, mas não sabe se precisa de acompanhamento médico, fique atenta aos sinais.

Portanto, procure ajuda se apresentar vômitos seguidos durante o dia, assim como a presença desses sintomas:

  1. Dor no abdômen;
  2. Aumento da sede;
  3. Coração acelerado;
  4. Febre;
  5. Vômito preto ou com presença de sangue;
  6. Dormência ou fraqueza;
  7. Falta de movimentos do bebê na barriga, se a gestação for superior a 24 semanas.

Quer saber mais?

Referências:

Aslan, Mehmet Musa; Yeler, Mustafa Taner; Bıyık, İsmail; Yuvacı, Hilal Uslu; Cevrioğlu, Arif Serhan; Özden, Selcuk. Hematological Parameters to Predict the Severity of Hyperemesis Gravidarum and Ketonuria. Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia. Mai 2022, Volume 44 Nº 5 Páginas 458 – 466

Damaso, Ênio Luis; Reis, Estella Thaisa Sontag dos; Jesus, Felipe Alves de; Marcolin, Alessandra Cristina; Cavalli, Ricardo de Carvalho; Moisés, Elaine Christine Dantas. Wernicke Encephalopathy as a Complication of Hyperemesis Gravidarum: Case Report. Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia. Out 2020, Volume 42 Nº 10 Páginas 672 – 675

De Haro K, Toledo K, Fonseca Y, Arenas D, Arenas H, Leonher K. Hiperemesis gravídica: manejo y consecuencias nutricionales; reporte de caso y revisión de literatura [Hyperemesis gravidarum: management and nutritional implications; case report and review of literature]. Nutr Hosp. 2014 Oct 3;31(2):988-91. 

Austin K, Wilson K, Saha S. Hyperemesis Gravidarum. Nutr Clin Pract. 2019 Apr;34(2):226-241. 

McParlin C,O’Donnell A, Robson SC, Beyer F, Moloney E, Bryant A, Bradley J, Muirhead CR, Nelson-Piercy C, Newbury-Birch D, Norman J, Shaw C, Simpson E, Swallow B, Yates L, Vale L. Treatments for Hyperemesis Gravidarum and Nausea and Vomiting in Pregnancy: A Systematic Review. JAMA. 2016 Oct 4;316(13):1392-1401. 

Avalie este post

Nutricionista pela Universidade de São Paulo (USP).

Experiência acadêmica em pesquisa científica, trabalhando com projeto sobre tratamento de epilepsia com dieta cetogênica. Atuação em educação alimentar, desenvolvendo curso de capacitação para professores da rede pública sobre nutrição.

Trabalha com marketing de conteúdo, com foco na divulgação de informação de qualidade baseada em ciência sobre alimentação e suplementação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

14 + doze =


The reCAPTCHA verification period has expired. Please reload the page.