Pular para o conteúdo
Home » Todos os posts » Melatonina precisa de receita? Onde comprar?

Melatonina precisa de receita? Onde comprar?

médico prescrevendo uma receita
4 minutos de leitura

A substância foi aprovada pela Anvisa no dia 15 de outubro de 2021 e, desde então, ela passou a ser vendida sem a necessidade de prescrição médica. Logo, a melatonina não precisa de receita na hora da compra.

De modo geral, a melatonina ficou conhecida popularmente como o “hormônio do sono”. E, como vivenciamos a era da insônia nos dias atuais, não demorou muito para o suplemento ser um dos mais procurados do mercado.

Até o momento, o Brasil pode comercializar a substância em dose máxima de 0,21 mg por dia para pessoas acima de 19 anos de idade, de acordo com a Anvisa.

Diferente de vários países da Europa e os Estados Unidos, que podem vender o suplemento em doses maiores, como de 0,3 mg a 5 mg por dia.

Onde posso comprar melatonina?

O suplemento de melatonina pode ser encontrado em drogarias, lojas de suplementos e farmácias de manipulação.

Contudo, mesmo antes da liberação da Anvisa, as farmácias de manipulação já podiam comercializar a substância, mas apenas com prescrição médica.

Agora, a melatonina não precisa de receita, exceto em casos de prescrições de doses maiores de 0,21 mg ao dia, quando passa de suplemento alimentar para medicamento.

melatonina em gotas

Melatonina é confiável?

Quando utilizada da forma correta e com prescrição médica, a melatonina é segura e pode gerar efeitos positivos.

Por outro lado, o uso incorreto pode provocar efeitos colaterais, como sonolência diurna, náuseas, vômitos, irritabilidade, dor de cabeça, confusão e tremores.

6 mitos e verdades sobre a melatonina

Como este tema gera muitas dúvidas, nós separamos este tópico para desmentir ou confirmar algumas alegações sobre a melatonina. Confira a seguir!

1. Qualquer pessoa pode tomar melatonina

MITO! A melatonina não é indicada para grávidas, lactantes e pessoas com alergia a substância ou a algum componente da fórmula.

Além disso, indivíduos que fazem tratamento para depressão, ansiedade e doenças crônicas devem tomar melatonina apenas com recomendação médica. Pois a substância pode interagir com alguns medicamentos.

2. Melatonina ajuda a emagrecer

MITO! Não se pode afirmar que a melatonina ajuda a emagrecer, pois não existem evidências científicas que confirmem essa ação direta.

O que pode acontecer é que, como a qualidade de sono pode melhorar com o uso da substância, a produção de outros hormônios pode ficar regulada.

Nesse caso, a grelina e a leptina, que são os hormônios da fome e saciedade, respectivamente, podem atuar de forma melhorada.

mulher idosa dormindo

3. A produção de melatonina no organismo diminui ao longo do tempo

VERDADE! À medida que vamos envelhecendo, o corpo reduz a produção natural de melatonina. Por isso, é comum observar a piora da qualidade do sono em idosos.

4. A melatonina pode ser tomada para tratar outros problemas, além da insônia

VERDADE! Existem alguns estudos que mostram que a melatonina pode ter efeito benéfico na qualidade do sono em crianças com Transtorno do Espectro Autista. Além de ser eficaz para reduzir os danos da quimioterapia em pacientes com câncer.

No entanto, devemos ressaltar que os estudos científicos realizados com melatonina ainda são relativamente novos. Logo, ainda é necessário novas evidências para realizar tais comprovações.

Sendo assim, o uso do suplemento nesses casos deve ser feito somente com indicação médica, mediante uma avaliação clínica individualizada.

5. Posso tomar melatonina sem indicação médica

VERDADE! Dosagens de até 0,21 mg são liberadas para uso sem prescrição médica para adultos acima de 19 anos. 

Porém, apesar da melatonina não precisar de receita, o ideal é que o uso do hormônio seja feito apenas com indicação médica. 

6. Os idosos são os mais indicados para tomar melatonina

VERDADE! Como a produção de melatonina diminui com o envelhecimento, os idosos podem sofrer com a deficiência desse hormônio. Diante disso, o uso do suplemento pode ser muito eficaz nessa fase da vida.

Quer saber mais?

Referências

ANÁLISE DE INFORMAÇÕES SOBRE SEGURANÇA E EFICÁCIA DA MELATONINA. Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA): Gerência-Geral de Alimentos. Brasília, DF, jun. 2020.

BRINGEL, M. B. et al. Melatonina e seu potencial terapêutico no câncer de mama: uma revisão integrativa da literatura. Saúde em Foco: Temas Contemporâneos. v. 2, p. 167-176, set. 2020.

GLANZMANN, R. et al. O USO DA MELATONINA COMO INDUTOR DO SONO – UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA. Revista UNINGÁ. Maringá, PR, v. 56, n. 1, p. 157-167, jan./mar. 2019.

1/5 - (1 voto(s))

Nutricionista pela Universidade de São Paulo (USP).

Experiência acadêmica em pesquisa científica, trabalhando com projeto sobre tratamento de epilepsia com dieta cetogênica. Atuação em educação alimentar, desenvolvendo curso de capacitação para professores da rede pública sobre nutrição.

Trabalha com marketing de conteúdo, com foco na divulgação de informação de qualidade baseada em ciência sobre alimentação e suplementação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


The reCAPTCHA verification period has expired. Please reload the page.