Pular para o conteúdo
Home » Qual a melhor vitamina D do mercado?| 6 Dicas para acertar

Qual a melhor vitamina D do mercado?| 6 Dicas para acertar

Melhor marca de vitamina D.
4 minutos de leitura

Para saber qual a melhor vitamina D do mercado, existem alguns critérios importantes avaliados pelos médicos e nutricionistas antes da recomendação de qualquer marca. 

Separamos as 6 dicas FUNDAMENTAIS para acertar e comprar um bom suplemento de vitamina D:

1° DICA: Descubra do que é feita a matéria prima da Vitamina D

Existem dois tipos de vitamina D disponíveis, a vitamina D2 (ergocalciferol) que é de origem vegetal e a vitamina D3 (colecalciferol) de origem animal.

A diferença entre eles é que novos estudos, que você pode consultar no final desse post, sugere que a vitamina D3 é melhor absorvida pelo organismo. E portanto mais recomendada para a suplementação. 

Porém são estudos iniciais (1,2), ainda não existe um consenso sobre esse assunto, mas vale a dica. 

Além disso, a melhor fornecedora de vitamina D é a líder mundial BASF®.

2° DICA: Composição ideal para evitar efeitos prejudiciais à saúde (vitamina D + óleo de soja)

A composição ideal de um suplemento de vitamina D é:

  • Vitamina D (colecalciferol)
  • Óleo de soja – Pois a vitamina D é classificada como uma vitamina lipossolúvel, que significa que é melhor absorvida quando consumida junto a uma fonte de gordura.

Qualquer outro ingrediente descrito no rótulo do suplemento, além desses, é desnecessário. E além de desnecessários, podem fazer mal para a saúde a longo prazo.

3° DICA: Veja se o suplemento possui a recomendação ideal de 2000 UI

De acordo com as diretrizes internacionais de nutrição utilizadas atualmente aqui no Brasil, a dosagem recomendada para a maioria da população é de 2000 UI.

A dose de 2000 UI por porção é a maior disponível para um suplemento, embora existam medicamentos com doses maiores. Mas para consumir esses medicamentos de doses maiores, só com adequada orientação e pedido médico.

Pois doses maiores que 2000 UI para uma pessoa que não apresenta uma deficiência da vitamina no organismo, pode trazer efeitos colaterais.

4° DICA: O suplemento de vitamina D em cápsulas costuma ser melhor

O suplemento de vitamina D é melhor em cápsulas. Pois essa é a única forma do suplemento que contém a composição ideal de vitamina D + óleo de soja.

Mas fique atento, pois podem conter mais ingredientes na cápsula, por isso é muito importante conferir o rótulo do produto sobre as informações de ingredientes. 

Prefira o suplemento de vitamina D em cápsulas com vitamina D e óleo de soja na dosagem de 2000 UI.

5° DICA: Existem selos e laudos técnicos internacionais de qualidade para a vitamina D

Bons suplementos de vitamina D devem possuir laudos técnicos de qualidade a cada novo lote. Portanto confirme se a marca que está interessada possui esse laudo para garantir que aquele suplemento é de boa qualidade.

Além dos laudos, existem selos importantes, como o  selo Kosher e Halal. 

Esses selos garantem qualidade do suplemento, e que esse suplemento é permitido para muçulmanos e também para judeus. 

Os laudos técnicos somado a presença de selos são considerados um duplo controle de qualidade e diferencial no mercado.

6° DICA: Suplemento de vitamina D sem aditivos e zero calorias

Mesmo o suplemento ideal sendo de vitamina D + óleo de soja, a quantidade de óleo de soja incluída na fórmula do suplemento não deve adicionar nenhuma caloria ao suplemento.

Portanto além de analisar os ingredientes, veja a informação nutricional do suplemento.

Opte por aquele suplemento de vitamina D em cápsulas, zero calorias e com, no máximo, 3 ingredientes.

Ou seja,

Para ser o melhor suplemento de vitamina D do mercado:

  • Deve ter matéria prima de qualidade, preferencialmente colecalciferol (vitamina D3);
  • Até 3 ingredientes;
  • Dose de 2000 UI por porção;
  • Em cápsulas;
  • Suplemento com laudos técnicos e selos internacionais de qualidade;
  • livre de aditivos e zero calorias.

Quer saber mais?

Que tal um desconto especial para experimentar a melhor vitamina D do mercado?

Referências:

1- DEREJE, Simona et al. Cholecalciferol (D3) Versus Ergocalciferol (D2) in Older Adults. The Consultant Pharmacist®, v. 32, n. 6, p. 337-339, 2017.

2- HYMØLLER, Lone; JENSEN, Søren Krogh. Plasma transport of ergocalciferol and cholecalciferol and their 25-hydroxylated metabolites in dairy cows. Domestic animal endocrinology, v. 59, p. 44-52, 2017.

4.2/5 - (4 voto(s))
Priscila Gontijo Correa

Nutricionista e Mestre em Ciências pela UNIFESP.

Experiência acadêmica em pesquisa científica. Atua como professora convidada em cursos de graduação e pós graduação na área da saúde.

Profissional com sólida formação em pesquisa e inovação. Atua na interseção entre o desenvolvimento de produtos com base em ciências e inovação para a saúde, e o marketing de conteúdo.

57 comentários em “Qual a melhor vitamina D do mercado?| 6 Dicas para acertar”

  1. Esse pessoal acostumado a serem aconselhados por charlatães como Lair Ribeiro vêm aqui nos comentários pra impor seus “conhecimentos de YouTube”, independente de ser um texto escrito por um especialista (formado) baseado em pesquisas científicas (verdadeiramente científicas)…

    1. Charlatães como Lair Ribeiro têm formação que os seus “especialistas formados”, sendo que o Lair Ribeiro foi por 10 anos professor em Harvard e teve vários livros publicados.

    2. Milton Carlos de almeida

      Quem quiser saber sobre vitaminas d3 pesquise pelo dr COIMBRA , maior autoridade em vitamina d no brasil reconhecido internacionalmente. nesse você poderá confiar sobre esse assunto.

      1. Milton, tudo bem?

        A vitamina D Vhita segue as recomendações diárias e dose máxima de segurança permitidas para suplementos alimentares no Brasil, baseadas nas DRIs (Dietary Reference Intakes), que são as diretrizes de recomendação nutricional de maior reconhecimento mundial, propostas pelo Institute of Medicine dos Estados Unidos, em conjunto com a agência Health Canada. Acima da dose recomendada nos rótulos dos nossos produtos, apenas médicos podem prescrever, pois doses altas de vitamina D podem ser tóxicas, de forma que quando não existe insuficiência ou deficiência de vitamina D no organismo, em longo prazo, o excesso de vitamina D aumenta o depósito de cálcio em nossos órgãos, sendo a falência dos rins um dos problemas mais comuns relatados nos estudos, portanto doses altas precisam de acompanhamento médico. 🥰

    3. Ola, tudo bem?
      A vit.D3 que uso contém além de óleo de soja, geltina, glicerol, vermelho de cochonilha ?, oxido de ferro, etc.
      São componentes q fazem mal?!?
      Você indica alguma D3 mais pura?
      Obrigada.

      1. Rosangela, tudo bem por aí?

        O ideal é consumir um produto com menos ingredientes possíveis. Tanto o vermelho de cochonilha quanto o oxido de ferro são ingredientes utilizados para adicionar cor no produto, e já sabemos que corantes em suplementos e vitaminas podem fazer muito mal para sua saúde. Dá uma olhadinha na vitamina D da Vhita que contém apenas 2 ingredientes, você com certeza vai gostar: https://www.vhita.com.br/products/vitamina-d-3-capsulas. Beijos

      1. André, tudo bem por aí?

        Não entendemos muito bem sua pergunta. Você se refere a consumir óleo de linhaça como substituto da vitamina D? Óleo de linhaça é um contêm ácidos graxos assim como o ômega 3. É composto pelo ALA (ácido alfa-linoleico), um precursor do EPA e do DHA, que é convertido para esses ácidos graxos no corpo. Precisamos que você nos explique melhor sua dúvida para conseguirmos te ajudar 🙂

    4. Eu concordo com o José Silva.
      De acordo com o que eu já pesquisei a vitamina D deve ser com óleos nobres como azeite de oliva extra virgem, girassol etc… jamais em óleo de soja que entre outros e cheio de gorduras transporte.

      1. Maria, tudo bem por aí?

        O óleo de soja é uma fonte de gordura boa! Estamos acostumados a associar o óleo de soja, como aquele que encontramos no mercado e usamos para fritar algum alimento. Não é desse óleo que estamos falando! Os ácidos graxos do ômega 3, que constituem 7% do conteúdo total de ácidos gordos no Óleo de Soja, são essenciais para proteger o sistema cardiovascular no papel de raspagem do nosso colesterol “ruim”. Portanto, o óleo que compõem a vitamina D, é uma gordura boa e deve ser consumida para regeneração muscular, prevenção de doenças ósseas (osteoartrite, osteopenia e raquitismo), redução de inflamações, prevenção de autismo, tratamento da esclerose múltipla, função imunológica.

          1. Suelen, tudo bem por aí?

            Maria, tudo bem por aí?

            O óleo de soja é uma fonte de gordura boa! Estamos acostumados a associar o óleo de soja, como aquele que encontramos no mercado e usamos para fritar algum alimento. Não é desse óleo que estamos falando! Os ácidos graxos do ômega 3, que constituem 7% do conteúdo total de ácidos gordos no Óleo de Soja, são essenciais para proteger o sistema cardiovascular no papel de raspagem do nosso colesterol “ruim”. Portanto, o óleo que compõem a vitamina D, é uma gordura boa e deve ser consumida para regeneração muscular, prevenção de doenças ósseas (osteoartrite, osteopenia e raquitismo), redução de inflamações, prevenção de autismo, tratamento da esclerose múltipla, função imunológica.

            1. Que óleo de soja é esse então? Extra virgem? Como vamos saber se o óleo de soja não é transgênico e refinado? Sem falar dos problemas hormonais que o consumo de soja não-fermentada pode dar. Existem outros óleos ricos em ômega 3 que não tem as preocupações que se teria com a soja. Para que usar a soja? Só porque é mais barata? Soja barata é transgênica e é comprovada aumentar as chances de alergia.

              1. Andrea, tudo bem por aí?

                Todos os nossos post deixamos as referências das informações e os embasamentos técnicos no qual usamos para escrever o conteúdo. Os ácidos graxos do ômega 3, que constituem 7% do conteúdo total de ácidos gordos no Óleo de Soja, são essenciais para proteger o sistema cardiovascular no papel de raspagem do nosso colesterol “ruim”. Portanto, o óleo que compõem a vitamina D, é uma gordura boa e deve ser consumida para regeneração muscular, prevenção de doenças ósseas (osteoartrite, osteopenia e raquitismo), redução de inflamações, prevenção de autismo, tratamento da esclerose múltipla, função imunológica.

              2. VERA LUCIA FERREIRA DE LIMA

                Óleo de soja é óleo de soja … Faz mal sim Além disso, o óleo de soja também pode aumentar o risco de diabetes, problemas no fígado e obesidade, por exemplo. Usem uma gordura saudável como óleo de Coco, azeite ou banha.

                1. Entendemos o seu ponto Vera! Porém óleo de soja são extremamente comuns no consumo diário da população brasileira. Já que nosso óleo de cozinha, é feito do mesmo! Ah, sabia que o Brasil é a maior produtora de Soja do mundo? São ótimas alternativas para consumo proteico também. Claro que todo alimento em excesso faz mal, porém, a dosagem de óleo em nossa Vitamina D é o equivalente a ap3enas 1 colher de chá! Caso você queria dar uma olhadinha dos benefícios da soja em nosso corpo, temos um estudo ótimo nas referências deste post =)

                2. Soja transgênica inclusive ha muitos anos em nosso país ! E eu tomando isso!
                  Compro produtos orgânicos, e vit D com soja transgênica.
                  Brincadeira!!!

                  1. Olá José, tudo bem?

                    Devido ao fato da vitamina D ser classificada como uma vitamina lipossolúvel, que significa que é melhor absorvida quando consumida junto a uma fonte de gordura, ou seja, o óleo de soja.

                    Qualquer outro ingrediente descrito no rótulo do suplemento, além desses, é desnecessário. E além de desnecessários, podem fazer mal para a saúde a longo prazo.

                    Isso é comprovado cientificamente José 🙂

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.