Pular para o conteúdo
Home » Todos os posts » Quais são os sintomas da falta de Coenzima Q10?

Quais são os sintomas da falta de Coenzima Q10?

mulher cansada sentada na frente do notebook
6 minutos de leitura

Os principais sintomas da falta de coenzima Q10 são cansaço excessivo, perda de massa muscular, dificuldade de concentração, memória falha e alterações nos níveis séricos de glicose.

Como esses sintomas costumam ser comuns em outras deficiências, é muito difícil que a pessoa associe esses sinais à falta de coenzima Q10.

Por isso, caso observe esses sintomas, é fundamental consultar um médico para que seja feita uma investigação detalhada.

Como saber se tenho falta de Coenzima Q10?

A coenzima Q10, ou COQ10, é uma substância encontrada naturalmente no corpo, estando presente sobretudo no cérebro, coração e fígado.

Portanto, quando este nutriente está em déficit no organismo, é possível observar sintomas da falta de coenzima Q10, como:

  • dificuldade de concentração, foco, memória e aprendizagem;
  • perda da força e da massa muscular;
  • cansaço excessivo;
  • fraqueza nas pernas;
  • alterações metabólicas, como níveis aumentados de glicose no sangue;
  • crise de enxaquecas frequentes;
  • câimbras contínuas.

O que causa a falta de Coenzima Q10 no organismo?

A falta de coenzima Q10 pode ocorrer por diversos motivos. O mais comum é o envelhecimento, uma vez que é natural ter a produção reduzida à medida que a idade avança.

Por essa razão, os idosos fazem parte do grupo de pessoas que mais carecem da suplementação de coenzima Q10.

Além disso, a carência deste nutriente também pode acontecer pelo uso frequente de estatinas, medicamentos utilizados para o controle do colesterol alto.

Podendo também ocorrer devido a deficiência de vitamina B6, tirosina e fenilalanina, pois esses nutrientes são cofatores para a sua síntese. Bem como, da prática intensiva de exercício físico e do estresse oxidativo.

Qual exame detecta falta de Coenzima Q10?

Atualmente, existem diversos laboratórios que disponibilizam o exame para a dosagem de coenzima Q10, sendo feito a partir da coleta de uma amostra de sangue.

Em seguida, é realizada uma análise para averiguar se o nutriente está em doses adequadas para o bom funcionamento do corpo.

No geral, os valores de referência para a coenzima Q10 são de 0,5 a 1,8 mg/L. Devendo os níveis estarem dentro deste parâmetro para ser considerado normal.

Qual o nome do exame que detecta a falta de vitaminas. Homem adulto realizando um exame de sangue.

O que a falta de coenzima Q10 pode causar?

A longo prazo, a falta de coenzima Q10 pode ser uma das principais causas para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares e degenerativas, como Alzheimer, Parkinson, catarata e demência.

Por isso, com a queda na produção de COQ10 pelo organismo, é relevante que o indivíduo comece a suplementar para prevenir essas complicações.

Além disso, é muito importante ter uma alimentação equilibrada e rica em alimentos fontes de coenzima Q10 para prevenir a sua carência.

Bem como, manter uma prática regular de exercícios físicos, fazer o manejo do estresse e ter uma boa qualidade de sono.

Quem precisa de Coenzima Q10?

A coenzima Q10 é indicada para:

  • pessoas que desejam melhorar a atividade antioxidante do corpo;
  • idosos;
  • praticantes de atividades físicas intensas;
  • indivíduos com problemas cardiovasculares ou falhas nas funções cognitivas;
  • pessoas que fazem uso de estatinas, como sinvastatina, lovastatina e pravastatina.

Como saber se preciso suplementar Coenzima Q10?

As melhores maneiras de saber se precisa suplementar coenzima Q10 é através do resultado do exame de sangue e da análise se há sinais e sintomas de deficiência deste nutriente.

Além disso, existem alguns casos de pessoas que, mesmo sem sintomas, podem apresentar a necessidade de fazer a suplementação.

Como é o caso de idosos, praticantes de exercícios físicos intensos, pessoas que fazem uso de estatinas e indivíduos que desejam melhorar a atividade antioxidante do corpo.

De todo modo, o ideal é consultar o seu médico ou nutricionista para avaliar se você realmente tem a necessidade de suplementar coenzima Q10 e em quais doses.

Como suplementar Coenzima Q10?

A coenzima Q10 pode ser suplementada através de cápsulas. A dose recomendada costuma variar de 100 a 200 mg por dia.

No geral, o suplemento pode ser consumido em qualquer horário do dia. Mas, de preferência junto ou logo depois das refeições principais para que o nutriente seja melhor absorvido.

Isso se dá porque a coenzima Q10 tem uma melhor absorção na presença de gorduras. Inclusive, o ideal é buscar por um suplemento onde a COQ10 esteja combinada a alguma fonte de gordura.

Vale destacar que, antes de utilizar qualquer tipo de suplemento, é muito importante consultar um médico ou nutricionista para avaliar se existe a real necessidade do seu uso e as doses ideais para as suas particularidades.

Quem não faz atividade física pode tomar Coenzima Q10?

Sim! Quem não faz atividade física pode tomar coenzima Q10, até porque a substância é natural do nosso corpo.

Além disso, o suplemento não age apenas para o aumento da disposição e melhora da performance nos treinos. Sendo também importante para normalizar os níveis de glicose no sangue, melhorar as funções cognitivas e prevenir problemas cardíacos.

No entanto, o exercício físico pode melhorar a ação da coenzima Q10. Uma vez que ele é importante para a manutenção da massa e da força muscular, do metabolismo da glicose e do bom funcionamento cognitivo.

Coenzima Q10 tem contraindicações?

A coenzima Q10 é uma substância natural produzida pelo organismo, mas o uso do suplemento é contraindicado para crianças, gestantes, lactantes e pessoas com doenças renais ou hepáticas.

Além disso, pessoas que tomam remédios para diabetes, pressão alta e colesterol alto devem usar o suplemento apenas com orientação médica.

Como aumentar a Coenzima Q10 naturalmente no organismo?

Para aumentar a coenzima Q10 naturalmente no organismo, é muito importante manter uma ingestão regular dos alimentos fontes deste nutriente, como:

  • tofu;
  • salmão;
  • atum;
  • sardinha;
  • cereais integrais como aveia, trigo, arroz e amaranto;
  • frutas como abacate, morango e laranja;
  • espinafre;
  • couve-flor;
  • nozes;
  • amendoim.

Além disso, é muito importante manter uma boa ingestão de nutrientes antioxidantes no dia a dia. Uma vez que o estresse oxidativo é um dos principais fatores para a falta de coenzima Q10.

Sendo também crucial ter um consumo adequado de vitamina  B6, tirosina e fenilalanina. Já que esses nutrientes são importantes para a síntese natural de COQ10.

Quer saber mais?

Referências

JACOBS, M. A. P.; ACCURSIO, W. Coenzima Q10: Aplicações clínicas. BWS JOURNAL. v. 3, p. 1-7, 2020.

MARISCAL, F. M. G. et al. Coenzyme Q10 Supplementation for the Reduction of Oxidative Stress: Clinical Implications in the Treatment of Chronic Diseases. International Journal of Molecular Sciences. v. 71, n. 7870, p. 1-19, 2020.

PALLOTTI, F. et al. The Roles of Coenzyme Q in Disease: Direct and Indirect Involvement in Cellular Functions. International Journal of Molecular Sciences. v. 23, n. 128, p. 1-18, 2022.

5/5 - (2 voto(s))

Nutricionista pela Universidade de São Paulo (USP).

Experiência acadêmica em pesquisa científica, trabalhando com projeto sobre tratamento de epilepsia com dieta cetogênica. Atuação em educação alimentar, desenvolvendo curso de capacitação para professores da rede pública sobre nutrição.

Trabalha com marketing de conteúdo, com foco na divulgação de informação de qualidade baseada em ciência sobre alimentação e suplementação.

2 comentários em “Quais são os sintomas da falta de Coenzima Q10?”

  1. Maria Aparecida Vieira Souto

    Olá. Eu tenho Síndrome das Pernas Inquietas. Tomo 1g de Stabil (dicloridrato de pramipexol) diariamente.
    A Coenzima piorou muito a agitação nas pernas. Usei ± 2 meses e parei.

    1. Oi Maria, boa tarde!

      Interessante! Não há evidências científicas sólidas que liguem a CoQ10 ao tratamento da SPI. Portanto, não é considerado um tratamento padrão para essa condição.

      É importante que você tenha percebido que a Coenzima Q10 piorou a agitação nas pernas e tenha parado de usá-la. Cada pessoa pode reagir de forma diferente a suplementos e medicamentos, e é crucial seguir as orientações do seu médico ao tratar a SPI.

      Se você acha que a SPI não está sendo adequadamente controlada com o medicamento atual (dicloridrato de pramipexol) ou se está experimentando efeitos colaterais, recomendo entrar em contato com o seu médico ou neurologista. Eles podem reavaliar seu tratamento atual, ajustar a dose ou considerar outras opções de tratamento, conforme necessário, para garantir que seus sintomas sejam adequadamente gerenciados e que você tenha a melhor qualidade de vida possível. A gestão da SPI muitas vezes envolve uma abordagem individualizada para atender às necessidades de cada paciente.

      Espero ter ajudado ♥

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


The reCAPTCHA verification period has expired. Please reload the page.