Vitamina D infantil – Benefícios e recomendações

| | ,

A deficiência de vitamina D em crianças é um problema mundial, muitos pesquisadores investigam quais são as possíveis recomendações de vitamina D infantil.

Pois mesmo a dosagem ideal ainda em fase de estudos, os benefícios da adequação da vitamina, como crescimento ósseo e desenvolvimento cognitivo adequados já são uma certeza.

Veja a seguir quais são os principais benefícios da vitamina D infantil e o que deve ser evitado.

Vitamina D para bebê

Para bebês, a partir do dia do nascimento até completarem o primeiro ano de vida existe a recomendação da suplementação de vitamina D. Isso acontece porque apesar do aleitamento materno exclusivo até os 6 meses ser o ideal, para essa vitamina, não é suficiente. 

Principalmente porque o bebê até os 6 meses não deve se expor diretamente a luz solar. Por essa razão, até completar o primeiro ano de vida, diversas organizações internacionais de saúde recomendam em média 400 UI de suplementação de vitamina D ao dia. 

Porém é necessário uma avaliação médica e nutricional antes do consumo. Já que essa recomendação de 400 UI é para bebês que não são expostos a condições que levam a maiores chances de deficiência da vitamina.

Por exemplo, crianças que não fazem aleitamento materno exclusivo até os 6 meses, moram em lugares com baixa incidência de luz natural ou não possuem uma introdução alimentar equilibrada são propensos a apresentar um maior nível da deficiência.

Vitamina D para criança

Para crianças um pouco mais velhas, o problema é um pouco maior. Além dos fatores de risco similares para os bebês, como a alimentação pobre em vitamina D e baixa exposição solar, entra outro fator importante, a baixa adesão.

Sabendo que a adesão de qualquer tipo de suplementação para crianças é baixa, se tornou uma prática comum recomendar grandes doses com intervalos de tempo maiores. Porém, em 2017, um estudo científico mostrou que essa não é uma boa estratégia.

Esse estudou mostrou que doses grandes com intervalos mensais não são suficientes para adequar os níveis sanguíneos dessa vitamina. Enquanto doses menores e diárias continuam sendo a melhor estratégia para adequar o nível sanguíneo dessa vitamina tão importante para o bom desenvolvimento. 

Apesar da dificuldade, a suplementação diária deve ser incentivada, pois é o melhor modo de combater a deficiência e promover os benefícios para as crianças.

Qual a melhor marca de vitamina D infantil?

Essa resposta depende, pois como as doses podem variar de 400 UI a doses maiores, as referências de marca variam. Mas alguns detalhes podem fazer diferença, procure por uma vitamina D com as seguintes características:

  • Colecalciferol (Vitamina D3), pois é melhor absorvida pelo organismo.
  • Possua óleo de soja em sua composição. Pois essa vitamina é ainda melhor absorvida junto a uma fonte de gordura. Porém a quantidade é mínima, sem oferecer riscos a saúde.
  • Não tenha nenhum outro componente além dos dois mencionados anteriormente.

E para a recomendação adequada para o seu filho, procure um profissional habilitado, pediatra ou nutricionista

Quer saber mais?

Que tal um desconto especial para experimentar a melhor vitamina D do mercado?

Referências:

DALLE CARBONARE, Luca et al. Vitamin D: Daily vs. monthly use in children and elderly—What is going on?Nutrients, v. 9, n. 7, p. 652, 2017.

 
Anterior

Comprimido de vitamina C: Remédio ou suplemento?

Preço de whey protein isolado e outros, o que pode significar?

Próximo

Deixe um comentário