Pular para o conteúdo
Home » Acne e Ômega 3: conheça os benefícios e como tomar

Acne e Ômega 3: conheça os benefícios e como tomar

Anti-inflamatório para pele. Mulher com acne.
4 minutos de leitura

Cuidar da pele vai muito além da estética, é uma questão de saúde. Entre os benefícios do ômega 3, está seu papel como poderoso anti-inflamatório para a pele.

Um dos efeitos do consumo de ômega 3 é sua atuação na melhora da “acne vulgar”, nome popular de um tipo de acne muito comum entre adultos e adolescentes, que se caracteriza principalmente por espinhas de aspecto avermelhado e inflamado. 

A suplementação do nutriente pode ser utilizada junto de outros tratamentos para o controle eficaz desse tipo de acne. Procure a orientação de um dermatologista para alinhar os benefícios do ômega 3 aos seus cuidados com a pele.

Quais são os benefícios do ômega 3 para melhora da acne?

Estudos que avaliaram a suplementação de ômega 3 para a acne comprovaram sua ação no combate à inflamação da pele. A acne vulgar é resultante da inflamação dos folículos pilosos e glândulas sebáceas da pele, que levam ao aparecimento da espinha.

O ômega 3  consegue reduzir parte de alguns processos inflamatórios que ocorrem em nosso corpo. Por ser uma gordura presente na membrana de todas as células, o nutriente consegue substituir gorduras ruins que causam inflamações, protegendo nossas células de processos inflamatórios.

Esse processo é importante para o tratamento da acne vulgar. As glândulas sebáceas, produtoras do sebo da nossa pele, inflamam quando obstruídas por gorduras ruins. O consumo de ômega 3 substituí o tipo de gordura das células, diminuindo a ocorrência dessa inflamação.

Outro aspecto anti-inflamatório do ômega 3 é a atuação do ácido eicosapentaenóico (EPA) na redução das reações que aumentam a inflamação. O ômega 3 é uma classe de diferentes gorduras boas, o EPA e o DHA são as principais e compõem os suplementos do nutriente.

Como consumir ômega 3 para melhora da acne?

Suplementos

A recomendação do uso de ômega 3 para obter seu efeito anti-inflamatório para a pele e melhora da acne é o consumo diário de 2000 mg de EPA e DHA por no mínimo 10 semanas. 

É importante ressaltar que o suplemento de ômega 3 não é composto somente por ômega 3. Verifique a concentração de do produto. Um bom produto tem pelo menos 70% de ômega 3 por cápsula.

Por exemplo, se uma cápsula de 1000 mg tem concentração de 70%, isso quer dizer que são 700 mg de EPA e DHA. Para obter a concentração desejada de 2000 mg seria necessário o consumo de 3 cápsulas.

Outro fator importante é a qualidade do produto. Outro diferencial de um bom suplemento de ômega 3 é o selo IFOS no rótulo do produto. Essa certificação garante que a matéria-prima utilizada no suplemento é de qualidade e livre de qualquer agente prejudicial à saúde, sendo 100% seguro para o consumo. 

Alimentos

É difícil chegar na recomendação de 2000mg de ômega 3 somente através da alimentação. No entanto, uma alimentação adequada e saudável é de extrema importância para o tratamento dessa condição, e os alimentos fontes de ômega 3 se encaixam perfeitamente em uma dieta balanceada.

As principais fontes de EPA e DHA são de origem animal, principalmente peixes de águas frias como salmão, atum, sardinha, arenque e cavalinha. Já as fontes de origem vegetal são linhaça, chia, castanhas e nozes. Porém, é importante lembrar que as fontes vegetais fornecem ALA, que é convertido posteriormente em EPA e DHA em nosso corpo.

O ideal é combinar boas práticas na rotina alimentar com a suplementação, garantindo assim os efeitos do ômega 3 como anti-inflamatório para pele e chegando a resultados de sucesso no tratamento da acne.

Quer saber mais?

Referências:

RUBIN, Mark G.; KIM, Katherine; LOGAN, Alan C. Acne vulgaris, mental health and omega-3 fatty acids: a report of cases. Lipids in health and disease, v. 7, n. 1, p. 36, 2008.

Jung JY, Kwon HH, Hong JS, et al. Effect of dietary supplementation with omega-3 fatty acid and gamma-linolenic acid on acne vulgaris: a randomised, double-blind, controlled trial. Acta Derm Venereol. 2014 Sep;94(5):521-5.

Avalie este post
Priscila Gontijo Correa

Nutricionista e Mestre em Ciências pela UNIFESP.

Experiência acadêmica em pesquisa científica. Atua como professora convidada em cursos de graduação e pós graduação na área da saúde.

Profissional com sólida formação em pesquisa e inovação. Atua na interseção entre o desenvolvimento de produtos com base em ciências e inovação para a saúde, e o marketing de conteúdo.

Marcações:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.