Pular para o conteúdo
Home » Todos os posts » Saiba os efeitos colaterais e contraindicações do colágeno

Saiba os efeitos colaterais e contraindicações do colágeno

Mulher se olhando no espelho após passar colágeno
4 minutos de leitura

O colágeno é uma proteína, produzida pelo corpo humano e presente na alimentação. Ou seja, o suplemento a base de colágeno é proteico e natural, e seu consumo não traz riscos para a saúde.

É importante lembrar que esses suplementos são produzidos a partir de matéria-prima de origem animal, não sendo veganos. Esse poderia ser considerado um risco no caso de pessoas que seguem dietas vegetarianas estritas.

Em alguns casos, o colágeno é obtido a partir de peixes, portanto indivíduos com alergia a peixes ou frutos do mar devem verificar a origem da matéria-prima e optar por um suplemento obtido a partir de outras fontes animais.

Uma recomendação importante é ficar atento ao escolher o tipo de colágeno para consumo, de acordo com o benefício esperado a partir da suplementação. Evitando assim o risco de não atingir o objetivo certo.

Colágeno tem alguma contraindicação? Quem pode tomar?

Tomar colágeno não faz mal e não existem contraindicações para o consumo de colágeno. O suplemento pode ser utilizado por qualquer indivíduo, a partir dos 19 anos. 

O colágeno é uma proteína longa e fibrosa abundante em mamíferos, responsável por cerca de 30% da massa proteica total do corpo. Existem cerca de 29 tipos diferentes de colágeno no organismo.

É uma proteína presente no nosso corpo que confere elasticidade e estrutura para os tecidos, como pele, ossos, vasos sanguíneos, tendões, músculos, córnea, ligamentos e dentina. 

Com o passar dos anos nosso corpo naturalmente diminui a produção de colágeno e é aí que começam os problemas como o aparecimento de rugas, flacidez da pele, artrite, dores articulares e fraqueza muscular.

Portanto, a principal recomendação é o consumo de colágeno a partir dos 30 anos, idade na qual a redução da produção da proteína pelo corpo reduz drasticamente, ocasionando os sintomas mencionados.

Mas, atenção! Para cada tipo de objetivo é indicado um tipo e quantidade diferentes de colágeno. Veja no vídeo a seguir algumas dicas da Dra. Priscila Gontijo Corrêa:

Quais os cuidados a tomar com a suplementação de colágeno?

1. Tipo de colágeno

O primeiro cuidado a se tomar é em relação ao tipo de colágeno e a quantidade por porção. 

Para fins estéticos como melhora da pele e cabelo, assim como para a saúde dos músculos, o mais indicado são os peptídeos bioativos de colágeno do tipo 1, já para a saúde das articulações o mais indicado é o colágeno tipo 2 não desnaturado.

2. Qualidade e segurança

O segundo cuidado é em relação a segurança do suplemento para consumo humano. Uma forma de você saber se o suplemento é seguro para a sua saúde é verificar se o produto de escolha apresenta algum selo de qualidade.

Um produto com selo de qualidade é um atestado de segurança alimentar e comprovação da eficácia, já que o selo atesta que o produto realmente contém o colágeno indicado na composição e consequentemente será eficaz. 

Existem efeitos colaterais do colágeno hidrolisado?

Como mencionado anteriormente, alguns suplementos são feitos a partir da pele ou escamas de peixe. Pessoas com alergia a peixes ou frutos do mar devem optar por um suplemento obtido a partir de subprodutos de bovinos, suínos ou aves.

Evitando assim que o consumo do produto desencadeia uma reação alérgica, com todos os efeitos colaterais que isso inclui.

Algumas pessoas podem ter efeitos colaterais digestivos, como sensação de plenitude ou azia. Contudo, esses suplementos são seguros para a maioria das pessoas.

Conheça: Os colágenos da Vhita

Quer saber mais?

Referências

HONG, H.; FAN, H.; CHALAMAIAH, M; WU, J. Preparation of low-molecular-weight, collagen hydrolysates (peptides): Current progress, challenges, and future perspectives. Food Chem. 2019 Dec 15;301:125222. doi: 10.1016/j.foodchem.2019.125222. Epub 2019 Jul 22. PMID: 31382108.

LUGO, . P.; SAIYED, Z.M.; LANE, N.E. Efficacy and tolerability of an undenatured type II collagen supplement in modulating knee osteoarthritis symptoms: a multicenter randomized, double-blind, placebo-controlled study. Nutrition journal, v. 15, n. 1, p. 14, 2015.

MONRO, J.A.; LEON, R.; PURI, B.K.. The risk of lead contamination in bone broth diets. Medical Hypotheses, [s.l.], v. 80, n. 4, p.389-390, abr. 2013.

PROKSCH, E. et al. Oral Supplementation of Specific Collagen Peptides Has Beneficial Effects on Human Skin Physiology: A Double-Blind, PlaceboControlled Study. Skin Pharmacology And Physiology, [s.l.], v. 27, n. 1, p.47-55, 2014. 

VHITA. Grávida pode tomar colágeno? Benefícios e riscos. Blog Vhita. São Paulo, 20 de junho de 2018. Disponível em: https://blog.vhita.com.br/gravida-pode-tomar-colageno/

3.7/5 - (12 voto(s))
Priscila Gontijo Correa

Nutricionista e Mestre em Ciências pela UNIFESP.

Experiência acadêmica em pesquisa científica. Atua como professora convidada em cursos de graduação e pós graduação na área da saúde.

Profissional com sólida formação em pesquisa e inovação. Atua na interseção entre o desenvolvimento de produtos com base em ciências e inovação para a saúde, e o marketing de conteúdo.

43 comentários em “Saiba os efeitos colaterais e contraindicações do colágeno”

  1. Posso tomar, pela manhã o colágeno tipo I e, antes de deitar tomar o colágeno tipo II? ou vice versa? Poderá sobrecarregar o organismo? Pois existe uma medida para tomar. Tomar colágeno acima da dose é correto?

    1. Oii, tudo bem?

      Pode sim! Cada colágeno atua de forma benéfica para tipos de tecidos diferentes, portanto não competem entre si e nem oferecem sobrecarga ao fígado, sendo assim, é liberado tomar mais de um colágeno sem problema! Orientamos apenas que o consumo desses produtos seja feito antes ou depois das principais refeições podendo tomar todos de uma vez tranquilamente em horários alternados ou juntos, siga a orientação recomendada das doses que geralmente, fica no rótulo do produto.

    1. Oii,

      A doença do colágeno, ou doença do tecido conjuntivo, é um grupo de condições médicas que afetam o colágeno e outras proteínas do tecido conjuntivo no corpo. Essas doenças podem incluir distúrbios autoimunes, como o lúpus eritematoso sistêmico, a esclerodermia e a artrite reumatoide, entre outros.

      Tomar colágeno como suplemento dietético não é conhecido por causar diretamente doenças do colágeno. No entanto, se alguém já possui uma doença do colágeno ou uma condição autoimune, é importante conversar com um profissional de saúde antes de iniciar qualquer suplementação, incluindo colágeno, para garantir que não haja interações ou efeitos adversos potenciais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × um =


The reCAPTCHA verification period has expired. Please reload the page.