Criança precisa de “Ômega 3 infantil”?

| | ,

Criança precisa de “Ômega 3 infantil”? 

Muitas marcas de suplementos nutricionais utilizam a alegação “ômega 3 infantil”, o que não existe. Além de marketing, muitas delas não possuem a qualidade necessária.

De acordo com nutricionistas e com os estudos sobre a eficiência do ômega 3 para crianças, sabemos que não tem fundamentação teórica para desenvolver uma dosagem específica para as crianças.

Saiba aqui qual a recomendação de ômega 3 para crianças de diferentes faixas etárias, se há contraindicação e como escolher um ômega 3 de qualidade para a saúde da criança.

Ômega 3 para bebês de 3 a 9 meses

O principal benefício para bebês ao suplementarem o ômega 3 é a melhora da imunidade e menor risco de infeções comuns, como os sintomas de resfriado.

Ômega 3 para crianças

Muitos estudos relacionam os benefícios do ômega 3 também para crianças, por exemplo, no desenvolvimento cognitivo e intelectual da criança. Curiosamente, um dos benefícios encontrados com a suplementação diária de ômega 3 foi na melhora aditiva de crianças.

Além disso, foi observado um vocabulário maior nas crianças que usaram a suplementação. Todos esses resultados foram encontrados após 4 meses de suplementação diária com ômega 3.

Ainda, a suplementação traz resultados positivos com relação a sintomas de ansiedade, ajuda na concentração, e também é positivo para desenvolver a leitura em crianças. Mas atenção, para obter esses benefícios é fundamental que o consumo seja regular.

Nenhum efeito adverso da suplementação de ômega 3 foi observada até então para a saúde de crianças, sendo segura e recomendada com doses entre 500 mg a 1400 mg por dia.

Doses maiores, podem ser positivas também. Porém, para isso é necessário consultar um médico ou nutricionista para que a prescrição seja adequada de acordo com cada caso.

Ômega 3 tem contraindicação?

Por se tratar de um nutriente, não há muitas restrições para o uso do suplemento de ômega 3, mas alguns grupos de pessoas precisam ter mais cuidado, como:

  • Indivíduos com problemas de coagulação, 
  • Portadores de hemofilia, 
  • Próteses cardíacas, 
  • Gestantes e lactantes. 

Nesses grupos de pessoas, o uso da suplementação deve acontecer sob orientação e acompanhamento de um médico ou nutricionista. Além disso, suplementos de baixa qualidade podem trazer sérios problemas à saúde.

Entretanto, o consumo de ômega 3 é recomendado para todas as faixas etárias, crianças, adultos e idosos.

E também para algumas populações especiais, como:

  • Gestantes
  • Crianças com transtorno do espectro autista
  • Pessoas com doenças cardiovasculares
  • Depressão
  • Alzheimer

O ômega 3 é um dos suplementos mais recomendados pelos médicos e nutricionistas devido ao baixo consumo dessa gordura por meio da alimentação por grande parte da população.

A suplementação tem ganhado destaque também porque é cada vez mais difícil conseguir alimentos fontes de ômega 3 na sua forma pura e pelo alto risco de contaminação. 

Essa relação de quantidade e alimentos fontes de ômega 3, se torna ainda mais relevante quando o público alvo são as crianças. 

Uma vez que, muitas vezes, as crianças não apreciam e não conseguem consumir em quantidades adequadas os alimentos ricos nesse tipo de gordura.

Melhor ômega 3 para crianças 

Sempre, o mais importante é comprar um ômega 3 de qualidade. Fique atento, pois um suplemento sem certificados internacionais de qualidade podem trazer sérios riscos a saúde.

Os certificados ou lados internacionais, como o selo IFOS, é o que comprova que esse suplemento é livre de contaminação por metais pesados e também possuem aquela quantidade recomendada.

De acordo com as doses aqui relatadas, o ideal é o consumo em torno de 1000mg a 1400mg de ômega 3.

Portanto, o melhor ômega 3 para crianças deve ter garantia de qualidade com certificado internacional de procedência. E concentração entre 1000mg a 1400mg de EPA + DHA, na menor quantidade de cápsulas possível.

Quer saber mais?

Que tal um desconto especial para experimentar um ômega 3 de altíssima qualidade?

Referências:

GONZÁLEZ, Francisca Echeverría; BÁEZ, Rodrigo Valenzuela. IN TIME: IMPORTÂNCIA DOS ÔMEGA 3 NA NUTRIÇÃO INFANTIL. Revista Paulista de Pediatria, v. 35, n. 1, p. 3-4, 2017.

8 comentários em “Criança precisa de “Ômega 3 infantil”?”

    • Rosa, tudo bem contigo?

      Qual a idade do seu bebê? A recomendação é ingerir 1 cápsula de 1000 mg do Ômega 3 ao dia. Você pode usar uma seringa para facilitar o consumo do produto 🙂

      Beijos

      Responder
  1. O problema dos ômegas 3 “normais” (não infantis) é o tamanho grande da cápsula que muitas vezes as crianças não conseguem engolir…

    Responder

Deixe um comentário