Pular para o conteúdo
Home » Todos os posts » Colágeno para idosos: por que tomar?

Colágeno para idosos: por que tomar?

casal de idoso realizando uma refeição
6 minutos de leitura

O colágeno para idosos é um dos suplementos mais importantes, já que ocorre uma redução da produção desta proteína com a idade.

O colágeno está presente em tecidos como cartilagens, tendões, músculos, pele, cabelos e unhas, e a sua a diminuição pode gerar perda de elasticidade, flexibilidade e resistência.

Desse modo, há o maior risco de doenças como artrite, artrose, tendinite e bursite. Bem como o enfraquecimento das unhas, queda de cabelo, ressecamento da pele e dificuldade de cicatrização.

Redução da produção de colágeno x Idade

Com o passar do tempo, o corpo começa a diminuir a produção de colágeno. O que favorece o aparecimento de rugas, linhas de expressão, estrias e doenças degenerativas como artrite, artrose e tendinite.

Diante disso, o colágeno para idosos costuma ser um dos suplementos mais indicados. Uma vez que, nesta fase da vida, a produção de colágeno é bastante reduzida.

Quais os benefícios do colágeno para idosos?

1 – Previne doenças articulares

A falta de colágeno pode favorecer o desenvolvimento de doenças articulares degenerativas, como artrite e artrose. Além disso, há também o maior risco de doenças ósseas, como osteoporose, e inflamações de ligamentos, como tendinite e bursite.

Diante disso, o colágeno para idosos pode ser um grande aliado desde a prevenção dessas doenças até o combate da sua regressão, caso elas já tenham se desenvolvido.

2 – Fortalece os músculos

O colágeno também é encontrado em grande quantidade nos músculos. Com isso, ele ajuda a preservar a massa magra, evitando a perda muscular. O que é bastante comum em idosos, devido à sarcopenia.

3 – Melhora a aparência da pele

Rugas e linhas de expressão são umas das primeiras coisas que ocorrem devido a diminuição da produção de colágeno. Inclusive, elas podem surgir até mesmo em pessoas jovens, a partir dos 25 anos.

Nos idosos, o colágeno melhora a aparência da pele e reduz linhas de expressão, marcas e rugas. O que oferece um aspecto mais jovial ao rosto, já que ajuda a manter a sua estrutura.

4 – Fortalece as unhas e dentes

É muito comum a queda dentária e o enfraquecimento das unhas na terceira idade, causado principalmente pela deficiência de colágeno. Desse modo, os dentes e unhas também são tecidos beneficiados com a reposição desta substância.

O que é o colágeno?

O colágeno é uma proteína produzida naturalmente pelo corpo, o qual é responsável por manter a firmeza e união das células.

Por essa razão, ele está presente em abundância nas cartilagens, tendões, pele, unhas e cabelos. Possuindo a função de preservar a elasticidade, resistência e flexibilidade dos tecidos.

Tipos de colágeno

Ao todo, há 19 tipos de colágenos presentes no corpo humano, cada um com funções diferentes. No entanto, os mais estudados e suplementados são o colágeno tipo I, II, III e IV.

Colágeno tipo I

O colágeno tipo I é o mais conhecido e o mais visto como suplemento. Ele tem a função de oferecer resistência e firmamento às células, sendo encontrado nos tecidos de grandes tensões, como tendões, pele, unhas, cabelos e ossos.

Colágeno tipo II

O colágeno tipo II tem tomado espaço nos últimos anos, sendo um dos mais suplementados. Ele está presente nos tecidos de maiores pressões, como articulações e discos intervertebrais. Com isso, ele atua para a proteção das cartilagens.

Colágeno tipo III

O colágeno tipo III é responsável por instituir as fibras reticulares. Dessa forma, ele está presente nos pulmões, coração, fígado, útero e intestino.

Colágeno tipo IV

O colágeno tipo IV atua na sustentação e filtração dos tecidos. À vista disso, ele está presente na lâmina basal e nos rins.

Qual é o melhor colágeno para idosos?

O melhor colágeno para idosos é aquele que contém o tipo I e II juntos. Visto que, ele vai ajudar a prevenir doenças ósseas e articulares, e também a melhorar a aparência da pele e aumentar a força e massa muscular.

Além disso, é muito importante buscar por um colágeno não desnaturado, pois ele está em sua forma íntegra e a sua ação será mais efetiva no corpo.

Diferente do colágeno hidrolisado, que passa por um processo de hidrólise, e pode não exercer o seu devido papel no organismo.

Como tomar colágeno para idosos?

O colágeno pode ser consumido todos os dias, sozinho ou junto de refeições, independente do horário. Além disso, ele pode ser encontrado tanto em pó como em cápsulas ou comprimidos.

Quanto à dose recomendada, o ideal é tomar 40 mg de colágeno por dia. Sendo preferencial utilizar um suplemento que oferece essa quantidade em apenas uma dose.

Como estimular a produção natural de colágeno em idosos?

Apesar dos idosos terem uma menor produção de colágeno, existem algumas técnicas que podem ser utilizadas para estimular a sua síntese natural e melhorar a ação do suplemento. Confira abaixo!

1 – Aumente o consumo de alimentos fontes de vitamina C

A vitamina C atua no processo de produção de colágeno no organismo. Logo, a sua deficiência também pode levar à queda de colágeno. Alguns exemplos de alimentos ricos em vitamina C são:

  • limão;
  • acerola;
  • goiaba;
  • laranja;
  • morango;
  • kiwi.

2 – Tenha uma boa ingestão de proteínas

A produção natural de colágeno ocorre através das proteínas ingeridas diariamente. Por isso, manter uma ingestão proteica adequada é de suma importância para melhorar a síntese de colágeno.

Além disso, a proteína também é importante para preservar a massa muscular em idosos. Devendo ser suplementada, caso o consumo através da alimentação seja insuficiente.

3 – Melhore a qualidade do sono

Embora seja comum alguns idosos sofrerem de insônia ou dificuldade para dormir, o sono é um importante fator para a melhor produção de colágeno.

Com isso, recomenda-se investir em algumas técnicas para melhorar a qualidade do sono, como meditação, aromaterapia, uso de melatonina e/ou prática da higiene do sono.

4 – Utilize protetor solar

A exposição solar excessiva também é um dos principais fatores para o envelhecimento precoce da pele. Por isso, o protetor solar é um grande aliado para manter a boa elasticidade cutânea e melhorar a produção natural de colágeno.

Quer saber mais?

Referências

GERMANO, M. C. M. et al. COLÁGENO E OS BENEFÍCIOS PARA PELE. Mostra Científica da Farmácia (Universidade Católica de Quixadá). 2016.

MOBASHERI, A. et al. A White Paper on Collagen Hydrolyzates and Ultrahydrolyzates: Potential Supplements to Support Joint Health in Osteoarthritis?. Current Rheumatology Reports. v. 23, n. 78, p. 1-15, 2021.

VELOSA, A. P. P.; TEODORO, W. R.; YOSHINARI, N. H. Colágeno na cartilagem osteoartrótica. Revista Brasileira de Reumatologia. v. 43, n. 3, p. 160-166, 2003.

4/5 - (4 voto(s))

Nutricionista pela Universidade de São Paulo (USP).

Experiência acadêmica em pesquisa científica, trabalhando com projeto sobre tratamento de epilepsia com dieta cetogênica. Atuação em educação alimentar, desenvolvendo curso de capacitação para professores da rede pública sobre nutrição.

Trabalha com marketing de conteúdo, com foco na divulgação de informação de qualidade baseada em ciência sobre alimentação e suplementação.

Marcações:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × quatro =


The reCAPTCHA verification period has expired. Please reload the page.