Pular para o conteúdo
Home » Todos os posts » Para que serve a glutamina? Conheça os 5 benefícios do suplemento

Para que serve a glutamina? Conheça os 5 benefícios do suplemento

glutamina ajuda quem faz exercício físico
8 minutos de leitura

A glutamina é um suplemento bastante famoso entre pessoas que praticam atividades físicas de alto impacto, mas também com gente de diferentes estilos de vida. E isso faz com que muitas pessoas se perguntem para o que ela serve.

De modo geral, essa substância oferece inúmeros benefícios para o nosso corpo, desde melhorias no processo digestivo até progressos em funções cognitivas.

Pensando nisso, nós preparamos este material para conversar e te contar um pouco mais sobre o que ela é, para que serve a glutamina e quando é interessante suplementá-la. Acompanhe a leitura e confira

O que é a glutamina e para que serve?

A glutamina é uma substância presente em abundância no nosso organismo. Ela é um aminoácido semiessencial, ou condicionalmente essencial, pois o próprio corpo é capaz de produzir.

Mas, em algumas condições específicas, a produção pode resultar em déficits no organismo. Consequentemente, passa a ser necessário suplementar o nutriente.

Alguns exemplos de situações que podem abalar a produção natural de glutamina são cirurgias, diarreias intensas, doenças intestinais, exercícios físicos de alto impacto, queimaduras, lesões, sepses e desnutrição.

Conheça a seguir os benefícios da glutamina para a saúde!

1. Melhora a saúde intestinal

A glutamina é um aminoácido crucial para a saúde do intestino, pois mantém a integridade da mucosa intestinal.

Isso se deve porque ela funciona como um combustível para as células intestinais, fortalecendo a barreira e auxiliando na reparação de tecidos danificados.

Além disso, a glutamina promove o equilíbrio da microbiota intestinal, o que a torna essencial para o funcionamento de todo sistema digestivo.

2. Promove o ganho de massa muscular

Além de estar presente em abundância no intestino, a glutamina também é um dos nutrientes mais abundantes nos músculos.

Ela não só estimula a síntese proteica, como também promove a liberação de GH, conhecido como o “hormônio do crescimento”. Dessa forma, ela favorece a recuperação pós exercício e a hipertrofia muscular.

Além disso, a glutamina aumenta a retenção de nitrogênio nas células musculares, contribuindo para um ambiente anabólico favorável ao crescimento.

Por essa razão, a sua suplementação é muito comum entre atletas, com o intuito de otimizar o desempenho e reduzir o catabolismo muscular.

mulher fazendo exercícios e aproveitando os benefícios da glutamina

3. Fortalece a imunidade

A glutamina atua como uma fonte de energia para as células do sistema imune, especialmente para os linfócitos e macrófagos.

Com isso, a sua presença é muito importante tanto para a proliferação como para o funcionamento adequado das células de defesa.

Durante períodos de estresse físico, infecções ou exercício físico intenso, os níveis de glutamina tendem a diminuir, comprometendo a resposta imunológica.

Por isso, a suplementação do nutriente tem sido associada a melhora na resistência a infecções e na modulação da resposta inflamatória, principalmente em atletas e indivíduos em situações de alto estresse (como em casos de sepses, lesões e queimaduras).

4. Tem forte ação antioxidante

Alguns estudos demonstram que a glutamina exerce propriedades antioxidantes significativas em nosso organismo, uma vez que o aminoácido atua neutralizando os radicais livres que podem danificar as células.

Este é mais um motivo para a suplementação ser feita em situações de alto estresse, exercício físico intenso ou doenças graves. Já que, nestas ocasiões, a demanda aumenta.

5. Melhora a memória e o humor

Apesar da glutamina ser comumente associada à melhora da saúde intestinal e da imunidade, estudos sugerem que ela contribui para a memória e o humor.

Isso ocorre pois a glutamina atua no processo de síntese de neurotransmissores. Além disso, o nutriente é crucial para a produção de glutamato, um aminoácido que se relaciona com as funções cognitivas.

Um outro ponto de destaque é que a glutamina também pode favorecer a produção de GABA, um neurotransmissor que traz relaxamento e a manutenção da saúde mental.

Você já conhece o Ômega 3 da Vhita? Ele pode trazer vários benefícios para a sua rotina e bem-estar. Descubra!

O que faz a glutamina no intestino?

A glutamina é um poderoso combustível para as células intestinais, o que a torna indispensável para a manutenção da integridade do intestino e para a prevenção da hiperpermeabilidade intestinal.

Além disso, o aminoácido é importante para a modulação da resposta imunológica na mucosa intestinal.

Por essa razão, a suplementação de glutamina tem sido utilizada em tratamentos de doenças intestinais.

Visto que, uma vez que o intestino é comprometido, a sua integridade é afetada, aumentando a demanda de glutamina para a reparação do problema.

Como e quando se deve tomar glutamina?

A glutamina pode ser tomada de diversas formas: seja antes ou depois do treino, pela manhã, antes de dormir ou conforme a orientação do seu médico ou nutricionista.

De modo geral, o recomendável é em média o uso de 5g de glutamina por dia, ou em torno de 0,1 a 0,3 por kg de peso. 

A suplementação costuma ser indicada para atletas, praticantes de exercícios físicos intensos, indivíduos com doenças intestinais e pacientes em situações de alto estresse.

Em todo caso, como já mencionamos, é interessante consultar um nutricionista para avaliar se existe a necessidade de suplementar glutamina.

É bom tomar glutamina todos os dias?

O suplemento de glutamina é seguro e pode ser tomado todos os dias, a depender dos objetivos individuais, estilo de vida e questões de saúde.

Para isso, deve-se fazer uso apenas com recomendação de um médico ou nutricionista, para que as doses estejam adequadas.

O que acontece se tomar glutamina e não malhar?

Os efeitos da glutamina podem acontecer mesmo que não haja a prática regular de exercício físico. Inclusive, o uso deve ser diário, mesmo nos dias em que você não for se exercitar.

No entanto, os resultados da glutamina no ganho de massa muscular, por exemplo, são mais eficazes em conjunto com o exercício físico. Por outro lado, uma alimentação equilibrada é crucial para obter os efeitos do nutriente.

Qual é o melhor horário para tomar glutamina?

Em linhas gerais, a glutamina pode ser tomada em qualquer horário. Mas, a depender do momento, ela pode gerar benefícios específicos.

Pela manhã em jejum, a sua absorção pode ser melhor. Antes do treino, ela estimula a síntese de glutamato, que aumenta a energia durante o exercício.

Já depois do treino, o nutriente pode acelerar a recuperação muscular e melhorar a hipertrofia. Enquanto isso, antes de dormir, é possível ter uma melhor produção de GH durante o sono. 

Quem não pode tomar glutamina?

Idosos, crianças, gestantes, pacientes com insuficiência hepática ou renal e indivíduos com acidose metabólica devem tomar glutamina apenas com orientação médica e/ou nutricional.

E então, gostou deste texto? Quer continuar aprendendo sobre saúde, bem-estar e se antenar com as nossas dicas de nutrição? Siga agora mesmo as nossas redes sociais!

Quer saber mais?

banner omega 3 vhita

Referências

CRUZAT, V. et al. Glutamine: Metabolism and Immune Function, Supplementation and Clinical Translation. Nutrients, v. 10, n. 1564, p. 1-31, 2018.

KIM, M. H.; KIM, H. The Roles of Glutamine in the Intestine and Its Implication in Intestinal Diseases. International Journal of Molecular Sciences, v. 18, n. 1051, p. 1-15, 2018.

SHAH, A. M.; WANG, Z.; MA, J. Glutamine Metabolism and Its Role in Immunity, a Comprehensive Review. Animals, v. 10, n. 326, p. 1-13, 2020.YOO, H. C.; et al.

YOO, H.C., YU, Y.C., SUNG, Y. et al. Glutamine reliance in cell metabolism. Experimental & Molecular Medicine, v. 52, p. 1496-1516, 2020.

3.8/5 - (5 voto(s))

Nutricionista pelo Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU) e pós graduada em Comportamento Alimentar pelo Instituto de Pesquisas, Ensino e Gestão em Saúde (IPGS).

Experiência acadêmica em pesquisa científica e produção de conteúdos com embasamento científico. Trabalha com marketing de conteúdo, com foco na divulgação de informação de qualidade baseada em ciência sobre alimentação e suplementação.

Marcações:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × um =


The reCAPTCHA verification period has expired. Please reload the page.