Ômega 3 e colesterol: Entenda essa relação

| | ,

Ômega 3 e colesterol: Entenda essa relação

Quando o assunto é ômega 3 e colesterol, alguns cuidados devem ser tomados antes de escolher qual suplemento de ômega 3 tomar.

O ômega 3 ajuda tanto na prevenção como no tratamento do colesterol alto.

Mas, um ômega 3 de baixa qualidade pode prejudicar os níveis de colesterol no sangue ao invés de te ajudar a cuidar da saúde.

No texto de hoje vamos entender porque o ômega 3 é um importante aliado contra o colesterol alto, como tomar e como escolher um bom produto. 

Ômega 3 é bom para baixar o colesterol?

O consumo adequado de ômega 3, tanto pela alimentação quanto pela suplementação, aumenta o nosso colesterol bom, o HDL.

Ou seja, ele aumenta o colesterol que retira o colesterol dos tecidos (aqui entendemos tecido como sendo os nossos órgãos e até mesmo os vasos sanguíneos) e leva para o fígado fazer a excreção.

Sim, é isso mesmo, o fígado que vai “eliminar” o colesterol. Assim como os rins são responsáveis por eliminar ou metabolizar uma série de substâncias no nosso organismo, o fígado tem um papel parecido, e o colesterol fica por conta do fígado.

Ômega 3 aumenta o colesterol?

A resposta é depende. Depende se estamos falando do colesterol bom ou do colesterol ruim, e ainda da quantidade de ômega 3 ingerido.

O consumo de ômega 3 em quantidades adequadas aumenta o colesterol bom HDL, e consequentemente vai manter um nível adequado do colesterol LDL no sangue. 

Portanto, desde que você não exagere no consumo de ômega 3 (por mais difícil que isso seja, vale a recomendação de evitar exageros), você poderá ter esse benefício para a sua saúde de forma natural, e assim, diminuir o uso de medicamentos. 

Mas atenção, se o seu colesterol estiver alto, o acompanhamento com um médico e através de exames de sangue de rotina são essenciais para o seu médico avaliar se você precisará tomar medicamento e em qual dose.  

Como escolher um bom ômega 3?

Seja para prevenção ou para auxílio no tratamento, a escolha de um ômega 3 de qualidade é imprescindível.

Veja 5 dicas simples para te ajudar a escolher o melhor ômega 3 para manter os níveis de colesterol no sangue adequados:

1- Concentração de EPA e DHA adequada 

Um suplemento de ômega 3 de qualidade precisa conter uma alta concentração de EPA e DHA por cápsula, entregando uma dose diária de 1200 mg  a 1400mg na menor quantidade de cápsulas possível (até duas).

2. Presença de Vitamina E

Um bom suplemento de ômega 3 também tem vitamina E em sua composição, pois ela ajuda a evitar a formação de radicais livres.

3. Formato TG para melhor absorção

Os suplementos de ômega 3 podem ser encontrados em diferentes formas químicas. As mais conhecidas são a etil éster (EE) e os triglicerídeos reesterificados (TG). 

Tanto o ômega 3 EE quanto o TG conseguem oferecer boas quantidades de ômega 3.

Mas, o formato TG é o melhor. Isso porque nessa forma química ele é capaz de oferecer 72% de biodisponibilidade de ômega 3 para o metabolismo, ou seja, é melhor absorvido.

4. Selo IFOS

Outro fator a ser observado é que um bom suplemento de ômega 3 contém o selo IFOS, uma certificação internacional comprovando que o produto é livre de metais pesados, como o mercúrio, por exemplo.

5. Embalagem segura

E não menos importante, um suplemento de ômega 3 de qualidade deve vir em embalagem opaca, protegendo da luminosidade e mantendo a qualidade da cápsula intacta.

Fica a dica: Bons suplementos de ômega 3 podem ser encontrados por valores na faixa de R$ 100,00.

Como tomar ômega 3?

Para a  prevenção e controle dos níveis de colesterol, assim como para prevenir doenças do coração,  a recomendação do consumo do suplemento de ômega 3 é de 1200 mg a 1400 mg diário, bem distribuídos em EPA e DHA, por exemplo, 800 mg de EPA e 500 mg de DHA.

Bons suplementos de ômega 3 conseguem oferecer essa quantidade média em 2 cápsulas. 

Para casos em que além do colesterol alto, a pessoa também tenha apresentado no exame de sangue triglicerídeos muito altos, doses de até 4000 mg diários do suplemento de ômega 3 podem ser recomendadas.

Mas atenção, nesses casos é preciso de um acompanhamento médico.

Mas no caso de prevenção, a dose de 1200 mg a 1400 mg diária, recomendada pelos órgãos de saúde, já se mostra suficiente.

Qual o melhor horário para tomar ômega 3?

Apesar do grande número de estudos, não existe uma afirmação sobre um horário ideal para o consumo do suplemento de ômega 3.

Mas, como o consumo do suplemento pode causar, em alguns casos, refluxos e deixar um sabor residual de peixe.

Recomendamos que você consuma o suplemento junto com as refeições principais (almoço e jantar).

Dessa forma a absorção de diversos nutrientes durante a refeição ajudará a aliviar esses desconfortos gástricos em relação ao refluxo e também a mascarar o gosto residual do peixe

E se ficar com dúvidas, não deixe de nos perguntar aqui nos comentários.

Quer saber mais?

Que tal um desconto especial para experimentar um ômega 3 de altíssima qualidade?

Referências:

DA SILVA, Camila Pacheco et al. Os Benefícios dos Ácidos Graxos Ômega 3 na Alimentação: uma Breve RevisãoInternational Journal of Nutrology, v. 11, n. S 01, p. Trab600, 2018.

PIZZINI, Alex et al. The role of omega-3 fatty acids in reverse cholesterol transport: A review. Nutrients, v. 9, n. 10, p. 1099, 2017.

 

Deixe um comentário