Tempo de leitura: 7 minutos

O ômega 3 é o suplemento mais recomendado pelos médicos e por nós nutricionistas. Isso acontece pela dificuldade em consumir diariamente a quantidade recomendada desse nutriente. 

Mas qual a melhor marca de ômega 3? Essa pergunta não são todos os profissionais que respondem na hora em que estamos nos consultando não é? Vou te ajudar com isso.

Como nutricionista, minha missão é te auxiliar a fazer a melhor escolha para a sua saúde. Portanto, aqui nesse post vou te dar dicas para escolher a melhor marca de ômega 3. 

Para isso, fiz um comparativo entre as principais marcas de ômega 3 vendidas no Brasil: Vhita, Essential nutrition, Vitafor, Vital Âtman, Sidney Oliveira, Sundown e Top Therm.

 Veja a seguir tudo isso e tenha certeza que comprou o melhor ômega 3 para a sua saúde!

Ômega 3 melhor marca e como escolher

Você sabia que um suplemento de ômega 3 não é 100% ômega 3? Isso porque a base do suplemento de ômega 3, sua matéria-prima, é o óleo de peixe. 

No óleo de peixe, existem diferentes gorduras, além da gordura do tipo ômega 3. Por esse motivo que vou te dar algumas dicas que irão te ajudar a saber qual realmente é a melhor marca do suplemento de ômega 3.

Então veja a seguir dicas para evitar um suplemento de má qualidade, que pode mais prejudicar a sua saúde do que realmente te ajudar. 

As dicas envolvem a concentração ideal de ômega 3 no suplemento, número de cápsulas recomendada por porção, presença de laudo técnico e selos internacionais para provar a qualidade do suplemento, qual o ômega 3 apresenta melhor absorção em nosso corpo, melhores características do suplemento, e não menos importante, o preço.

Mas pode ficar tranquila! Tudo isso é fácil de descobrir, basta uma olhada de 1 minuto no rótulo e você vai ter todas essas informações.

Agora vamos as dicas para saber qual a melhor marca de ômega 3! 

1. Saiba a diferença entre o óleo de peixe e ômega 3

Já te adianto, suplementos de ômega 3 não são 100% de ômega 3.

Um suplemento que tenha como matéria-prima o óleo de peixe, para ser considerado um suplemento de ômega 3, precisa ter no mínimo 100 mg de ômega 3, mas isso não significa que ele é um bom suplemento de ômega 3.

Esse valor, 100 mg,  é o valor mínimo estabelecido pela Anvisa. Mas fique atenta, pois esse valor não significa eficácia nem qualidade do suplemento. Já que quanto menor a concentração de ômega 3 no suplemento, maiores as chances de ter gorduras do tipo saturada e colesterol em grandes quantidades. 

DICA: As melhores marcas vão fazer questão de exibir quanto de ômega 3 possuem em sua dose.

Evite aquelas marcas que colam apenas o número do ômega 3 em sua embalagem, e dê preferência para os produtos que informam no rótulo a quantidade dos principais tipos de ômega 3, o EPA e o DHA (ácidos eicosapentaenoico e decosahexaenoico).

2. Concentração de Ômega 3 (EPA/DHA)

Para diferenciar a quantidade de ômega 3 das outras gorduras presentes no suplemento, basta identificar os valores de EPA e DHA. Essa informação você vai encontrar no rótulo, descrito na informação nutricional.

Agora, siga esses 3 passos:

  1. Some a concentração de EPA e DHA para encontrar a concentração de ômega 3 por dose.
  2. Veja quantas cápsulas são necessárias para a dose informada.
  3. Divida o valor de EPA e DHA pelo número total de cápsulas por dose.

*Exemplo: 

Se a marca que está interessada, recomenda o consumo de 2 cápsulas por dose, e cada cápsula pesa 1000 mg de óleo de peixe, a dose contém no total 2000 mg de óleo de peixe. 

Dentro dessa dose, de 2000 mg de óleo de peixe, para ser considerado um bom suplemento, é necessário ter pelo menos 1200 mg de ômega 3 (EPA e DHA). Ou seja, ao dividirmos essa dose de 1200 mg de ômega 3 por 2, que é o número de cápsulas por dose, fica 600 mg de ômega 3 por cápsula. 

Portanto a concentração ideal da melhor marca de ômega 3 é aquela que tiver 60% de ômega 3 por cápsula.

Parece complicado mas juro que não é, vou simplificar 😉 

A conta seria essa: 

1200 mg (quantidade total de ômega 3 por dose) / 2 (número de cápsulas por dose) = 600 mg (quantidade de ômega 3 por cápsula).

Essa conta é o valor encontrado em 1 cápsula, e como cada cápsula contém 1000 mg de óleo de peixe, o melhor suplemento terá 600 mg de ômega 3 por cápsula, que é igual a 60% de ômega 3 por cápsula. 

Os outros 40% da cápsula, são de outras gorduras. E isso não é um problema, já que a quantidade de ômega 3 é adequada para promover benefícios para a sua saúde.  

Esses valores entre as marcas variam muito, ao pesquisar, encontramos diferentes marcas com apenas a metade do ideal (30% de ômega 3 por cápsula).

Veja o comparativo entre diferentes marcas de suplemento de ômega 3 vendidas aqui no Brasil e a concentração de ômega 3 por cápsula:

Melhor concentração de ômega 3.

3. Número de cápsulas por porção

Como o valor ideal de ômega 3 por dose é de 1200 mg, o número de cápsulas por porção deve ser de no máximo 2. 

Um suplemento com apenas 2 cápsulas por porção, garante menor quantidade de gorduras desconhecidas e aumenta a qualidade do produto.

Veja agora o comparativo entre as principais marcas sobre o número de cápsulas necessárias para atingir a dose ideal de 1200 mg. 

Aquelas marcas com apenas 2 cápsulas para a dose ideal de 1200 mg, ganharam uma estrela.

Ômega 3 cápsulas.

4. Ômega 3 livre de metais pesados e com Certificação Internacional

Boas marcas de ômega 3 contam com laudos técnicos de suas matérias-primas. 

Esse documento certifica a veracidade da concentração do nutriente e comprova que o produto é livre de contaminação por metais pesados.

Caso o laudo não esteja presente no site da marca, é possível que o cliente solicite ao lojista e/ou ao fabricante. 

Além da certificação da matéria-prima utilizada no suplemento, existem selos de qualidade internacional.

Por exemplo, o selo IFOS e a INTERTEK, ambos atestam a segurança e a qualidade dos suplementos à base de óleo de peixe. Mas além desses dois selos, também encontramos o HALAL e o PRONOVA PURE.

A presença desses certificados são a garantia de que o produto consumido é de boa procedência e que respeita também as leis islâmicas, garantindo um suplemento ideal para diferentes populações, inclusive muçulmanos.

Portanto o melhor suplemento de ômega 3 deve ter certificados e selos como o IFOS, INTERTEK, HALAL e o PRONOVA PURE.

Ômega 3 com certificação internacional

5. Observe qual terá melhor absorção

Existem diferentes formas bioquímicas do ômega 3. A mais encontrada é a forma etil éster (EE). Essa forma permite concentrar maior quantidade de ômega 3 no óleo de peixe, mas isso não significa que o nosso corpo consegue aproveitar toda essa quantidade oferecida.

Com os avanços da ciência e da tecnologia, foi desenvolvido ômega 3 do tipo “triglicerídeos reesterificado”, também conhecida como a forma TG. 

O ômega 3 TG por ser uma molécula mais simples, oferece maior absorção de ômega 3 para o organismo do que o ômega 3 EE.

De todas as marcas comparadas, apenas duas são TG:

Ômega 3 TG ou EE

6. Ômega 3 e Vitamina E

Os óleos, como o ômega 3, possuem a estrutura química sensível, o que faz com que elas se quebrem facilmente por conta da ação dos radicais livres, o que é chamado de oxidação. Essa quebra da molécula do ômega 3 resulta em uma menor concentração de ômega 3 na cápsula do suplemento com o passar do tempo. 

Quando é adicionado vitamina E no suplemento de ômega 3, essa vitamina vai atuar contra a oxidação, mantendo a qualidade do suplemento por toda a validade do produto.

De todas as marcas que analisei, apenas a marca da Top Therm não possui a vitamina E em sua composição.

7. Embalagem de ômega 3

Um detalhe importante, que muitas vezes passa despercebido, é a embalagem. Você sabia que embalagens transparentes podem prejudicar a qualidade dos suplementos? Inclusive tornando-os prejudiciais à saúde. 

As gorduras possuem uma estrutura química que se quebra quando entra em contato com a luz, resultando em substâncias com potencial cancerígeno. 

Então se você está na dúvida até aqui, use como critério a embalagem, e escolha a marca que tiver uma embalagem opaca. Pois esse é mais um critério para você garantir a integridade do suplemento e também a sua qualidade. 

8. Relação do preço com a qualidade

Os preços dos suplementos de ômega 3 disponíveis no mercado normalmente variam de acordo com a concentração e a qualidade do óleo de peixe utilizado no produto.

Para 1 mês de uso, os preços dos suplementos com concentrações mais baixas variam entre 60 a 50 reais. Enquanto para concentrações mais altas de ômega 3 os valores podem variar entre 95 a 110 reais.

Os valores encontrados entre os produtos são um reflexo da qualidade da matéria-prima utilizada em suas composições.

Pensando na dose ideal de 1200 mg, veja qual possui o custo mais baixo por dose:

Ômega 3 preço

9. Analisando a proporção de EPA e DHA dos suplementos de Ômega3

Existem algumas proporções entre EPA e DHA pré-estabelecidas para a comercialização do suplemento de ômega 3.

As mais utilizadas são as proporções de 18/12, 33/22 e 36/24. Esses valores você deve enxergar como EPA/DHA, a razão entre um e o outro tipo de gordura. Então 18/12, 33/22 e 36/24 significa “epa dha proporção”.

A proporção de 18/12 significa que em 1 cápsula de 1.000 mg de óleo de peixe é preciso ter 180 mg de EPA para cada 120 mg de DHA. Enquanto a proporção de 33/22 deve ter 330 mg de EPA para 220 mg de DHA, e por aí vai.

Compreendendo isso, a melhor proporção de EPA e DHA disponível em suplementos de ômega 3 é de 36/24 (1 cápsula de 1.000 mg possui 360 mg de EPA e 240 mg de DHA), que é o caso do ômega 3 Vhita.

Ômega 3 melhor marca – Pontos mais importantes a considerar:

  • A melhor marca de ômega 3 possui certificação de qualidade da matéria-prima e selos internacionais que comprovam sua qualidade
  • Alta concentração de EPA e DHA, com 60% de ômega 3 por cápsula
  • Embalagem opaca que impede a entrada de luz. Exemplo: Ômega 3 Vhita

Ômega 3 como escolher

Quer saber mais?

Quer um desconto especial para experimentar um ômega 3 de altíssima qualidade?