Ômega 3 tem contraindicação?

| | ,

Muitas pessoas sabem os benefícios do ômega 3 para a saúde mas ainda possuem dúvidas se o ômega 3 tem contraindicação em alguma situação.

Nosso organismo não produz o ômega 3 e o consumo pela alimentação da maioria dos brasileiros é baixa. Por esse motivo o suplemento de ômega 3 é um dos suplementos mais recomendados por médicos e nutricionistas. 

Porém, para aqueles que não receberam indicação direta de consumir ômega 3, entenda tudo aqui.  

O ômega 3 tem contraindicação?

O ômega 3 é uma substância natural e não possui contraindicação para o uso da suplementação. Os riscos que os suplementos podem oferecer decorrem da falta de qualidade do produto e da quantidade incorreta do consumo.

Por isso, é indispensável entender sobre a origem, concentração e os riscos dos suplementos de ômega 3 disponíveis no mercado.

O ômega 3 faz mal para o fígado?

Pelo contrário, o ômega 3 inclusive já foi relacionado a melhora no grau da esteatose hepática, doença que envolve o acúmulo de gordura nas células do fígado.

Então o ômega 3 também é recomendado para quem sofre com a esteatose. Porém vale ressaltar que casos graves de esteatose o ômega 3 não foi um tratamento efetivo.

Até um grau II de esteatose hepática a suplementação de ômega 3 exerce efeito positivo na diminuição da inflamação e melhora da esteatose.

Mas a recomendação é sempre trabalhar a prevenção ao invés do tratamento.

 Ômega 3 pode causar sangramento?

Toda essa polêmica com relação ao risco do sangramento não coagular, na verdade surgiu a partir de um benefício do ômega 3.

Assim como existem medicamentos com um efeito chamado pró trombótico e antiplaquetário, ou seja, com o intuito de prevenir a trombose e evitar o entupimento de veias e artérias, o ômega 3 também possui esse efeito.

Porém um efeito colateral de medicamentos para essa questão, como a aspirina e heparina por exemplo, é o maior risco de sangramentos.

Mas no caso do ômega 3, que nada mais é que um nutriente, o que se sabe é que esse risco de sangramento está associado apenas a pessoas com o estado de saúde bem precário.

Portanto, pensando em todos os benefícios cardiovasculares, o suplemento de ômega 3 ainda é considerado um protetor a saúde cardiovascular. Além de seguro para a grande parcela da população com relação ao risco de sangramento.

Gestante possui contraindicação para o consumo de ômega 3?

No caso das gestantes, elas podem obter muitos benefícios comprovados pela ciência.

Como por exemplo: menor tempo de internação após o parto, o nascimento do filho com um peso considerado ideal, menor chance de desnutrição da criança, bom desenvolvimento cognitivo e ainda efeito protetor ao longo da vida sobre o sistema nervoso e doenças neurodegenerativas.

Agora o alerta, nem todos os suplementos de ômega 3 são confiáveis. E para evitar a contaminação por metais pesados e assim ter graves consequências com essa suplementação, fique atento se a marca possui certificações internacionais comprovando ser livre de metais pesados.

Empresas transparentes e de credibilidade são preocupados e mostrar esse cuidado com o consumidor. Portanto se não encontrou essa informação, é preferível que troque de suplemento.

Como o ômega 3 funciona no corpo?

O ômega 3 é conhecido por estimular a produção do HDL (colesterol considerado bom) e de moléculas fundamentais ao organismo, como as prostaglandinas e mediadores lipídicos, sendo também responsável pelo transporte de substâncias indesejadas, como o LDL (colesterol ruim) direcionando-os ao local de sua  eliminação.

Desse modo, o ômega 3 é fundamental para normalizar as concentrações de lipídeos (HDL x LDL) no sangue e prevenir risco de doenças crônicas não transmissíveis.

Além disso, o ômega 3 faz parte da estrutura de membranas de todas as células, com destaque para a bainha de mielina das células neurais,  facilitando o desenvolvimento cognitivo e processos de aprendizagem.

Alimentos com ômega 3 são suficientes?

Os alimentos mais conhecidos por conter o ômega 3 são os peixes de águas frias, como salmão, sardinha, anchova e arenque, e também as nozes e amêndoas e sementes como a linhaça.

Veja nessa tabela a seguir os principais alimentos fontes de ômega 3 e a quantidade de EPA, DHA e ALA em cada um deles em uma porção de 100g.

Alimento (100g)EPA (mg)DHA (mg)ALA (mg)
Salmão com pele grelhado12101220400
Manjuba empanada frita4401160840
Curimbatá assado840260170
Salmão sem pele grelhado720750330
Sardinha enlatada em óleo440460990
Salmão sem pele cru43046030
Atum enlatado em óleo30190290
Bacalhau cru206080
Lambari frito30230780
Merluza filé frito190600360
Linhaça0019810
Noz crua008820
Óleo de canola006780
Óleo de soja005720
Pão de aveia de forma00590
Abacate0080

É bem comum que as pessoas não consigam atingir as quantidades necessárias diárias de ômega 3 apenas através dos alimentos.

Por essa razão, a busca pela suplementação é cada vez mais frequente, sendo uma excelente alternativa para a adequação e manutenção da regularidade do consumo diário de ômega 3.  

Portanto, com alguns cuidados, o ômega 3 não possui contra indicações. Além de promover benefícios para todo o organismo.

Quer saber mais?

Que tal um desconto especial para experimentar um ômega 3 de altíssima qualidade?

Referências:

THOTA, Rohith N. et al. Science behind the cardio-metabolic benefits of omega-3 polyunsaturated fatty acids: Biochemical effects vs. clinical outcomes. Food & function, v. 9, n. 7, p. 3576-3596, 2018.

WILSON, Nina A. et al. Gestational age and maternal status of DHA and other polyunsaturated fatty acids in pregnancy: A systematic reviewProstaglandins, Leukotrienes and Essential Fatty Acids, v. 144, p. 16-31, 2019.

 
Anterior

Meditação | O que é e seus benefícios

Ômega 3 | Indicações de uso e quantidades certas

Próximo

15 comentários em “Ômega 3 tem contraindicação?”

  1. Bom dia. Recebi o compilado de informações sobre w3, sou nutricionista e quanto a contra-indicação vi que foi publicado a orientação de que: “indivíduos com problemas de coagulação, portadores de hemofilia, próteses cardíacas, gestantes e lactantes precisam ter mais cuidado com o consumo e, principalmente, cuidado com os níveis do nutriente que irão ingerir” porém acho arriscado esta informação, uma vez que a suplementação dos ômegas é contra-indicada nestes casos de pacientes com transtornos de coagulação, uso de anticoagulantes e anti-agregantes plaquetários ou subnmetidos à cirurgias, pensando na questão sangramento, potencialização do efeito anticoagulante.
    O que vemos na literarura e praticamos na clínica é de não suplementar estes pacientes, mas obter este nutriente através da alimentação e não da suplementação.
    Me preocupa a população leiga verificar estas infornmações e utilizar sem o acompanhamento de profissional qualificado.

    Agradeço desde já a atenção e me desculpe enviar minha opinião, mas vejo muitos destes pacientes fazendo o uso indiscriminado quando na verdade é necessário ser prescrito e orientado.

    Abraços

    Responder
    • Boa tarde Dra. Gisele, tudo bem?

      O objetivo dos nossos artigos é passar informação de qualidade em uma linguagem simples para todos que buscam por ela. É muito bom receber esse feedback para podermos melhorar a escrita ou o conteúdo, de forma que não deixemos espaço para interpretações erradas a nossa ideia. Obrigado pela sua opinião, sempre que puder e quiser, compartilhe conosco! Iremos avaliar o conteúdo.

      Na literatura existem muitos artigos com opiniões diversas sobre os efeitos da suplementação de ômega 3. Mas, infelizmente, mesmo que na clínica tenha limitações consolidadas sobre essa suplementação, não há nenhum documento regulamentado que proíba o uso do ômega 3 para qualquer grupo específico.

      Sabemos dos estudos que contra indicam o uso, e, por isso, como você mesma transcreveu do nosso artigo, usamos a palavra “cuidado” para alguns grupos específicos. Além disso, entendemos que cada caso é um caso, e ressaltamos a importância da avaliação de especialista antes do consumo do ômega 3 pela suplementação para qualquer indivíduo, e não apenas para quem tem problemas de coagulação.

      O mais próximo que temos de um consenso sobre indicações da suplementação de ômega 3, é o que a sociedade americana do coração e a organização mundial da saúde preconiza. Ambos os órgãos não possuem documento para respaldar a informação que a suplementação é conta indicada para qualquer grupo populacional.

      Abraços,

      Responder
  2. Adorei a tabela explicando sobre as quantidades em cada alimento, mas em cápsula é tão mais fácil de tomar! hahahahah e o desenho da família também ficou super legal 🙂

    Responder
    • Obrigada Alice *__*
      Praticidade hoje em dia é todo! Ficamos felizes em ver que pra você não há problema algum em suplementar, sua saúde agradece rs
      E muito obrigada, nossa desing é incrível *__*
      Continue nos acompanhando e sempre que quiser, nos deixe um comentário!
      Ficaremos muito felizes em te responder =)

      Responder
  3. Obrigada pelas informações Vhita!
    Sou gestante e estou mais segura em começar sabendo que o ômega 3 não possui contra indicação. Qual marca vocês recomendam?

    Responder
  4. Comentei com meu cardiologista sobre as qualidades fo Omega 3 e disse-me ele que não existe comprovação cientīfica de que esse produto faça bem a saūde.

    Responder
    • Bom dia Adilson,
      Como vai?
      Acreditamos que o seu cardiologista ainda não pesquisou sobre o assunto. Porque ao colocarmos na principal fonte de conteúdo científico na área da saúde, o site Pubmed, encontramos mais de 30 mil artigos científicos envolvendo a suplementação de ômega 3 para a saúde cardiovascular.

      Caso retorne nesse médico, segue algumas recomendações de estudos para atualização profissional:
      1. RIZOS, Evangelos C. et al. Association between omega-3 fatty acid supplementation and risk of major cardiovascular disease events: a systematic review and meta-analysis. Jama, v. 308, n. 10, p. 1024-1033, 2012.
      2. JUMP, Donald B.; DEPNER, Christopher M.; TRIPATHY, Sasmita. Omega-3 fatty acid supplementation and cardiovascular disease Thematic Review Series: New lipid and lipoprotein targets for the treatment of cardiometabolic diseases. Journal of lipid research, v. 53, n. 12, p. 2525-2545, 2012.

      E, artigos em português:
      1. SANTOS, Raul D. et al. I Diretriz sobre o consumo de gorduras e saúde cardiovascular. Arquivos Brasileiros de Cardiologia, v. 100, n. 1, p. 1-40, 2013.
      2. SPOSITO, Andrei C. et al. IV Diretriz brasileira sobre dislipidemias e prevenção da aterosclerose: Departamento de Aterosclerose da Sociedade Brasileira de Cardiologia. Arquivos Brasileiros de Cardiologia, v. 88, p. 2-19, 2007. (Esse artigo é inclusive da categoria médica a qual ele pertence :))
      3. GOMES, Raimundo Nonato Silva et al. Ácido graxo ômega-3 na prevenção e tratamento da hipertensão arterial sistêmica. Higiene Alimentar, v. 30, n. 256, p. 33-37, 2016.
      4. SILVA, Isabela Mendonça da. Ácidos graxos poli-insaturados ômega-3: eficácia na prevenção e tratamento da hipertrigliceridemia. 2017.

      Acreditamos que esses artigos já irão trazer as informações que esse profissional precisa para adequar sua conduta profissional afim de promover estratégias nutricionais eficientes para a saúde dos seus pacientes 🙂
      Qualquer outra dúvida Adilson,
      Estamos a disposição!

      Responder
  5. Gostaria de saber se uma pessoa que possui problema de plaquetas baixas tipo 25000 pode tomar omega 3

    Responder
    • Boa tarde Janete, tudo bem?

      Pode sim. Não há contraindicação de consumo de ômega 3 para baixa de plaquetas. Pelo contrário, o consumo regular de ômega 3 ajuda a fortalecer o sistema imunológico.
      Seguimos à disposição se pudermos ajudar com mais alguma informação.
      Abraços,

      Responder
  6. Boa noite.Tenho cardiopatia esquemica e minha nutricionista me receitou.Só que como remedios pra controlar a pressão arterial.No terceiro dia q tomei.Minha pressão baixou muito e encostou no resultado.Foi a 90 ×70 fiquei muito mal e com a cor amarelada.Tive sensação de desmaio.Tive q colocar sal embaixo da língua pra não desmaiar.Como isso foi possível. Já q não tem contra indicacão?

    Responder
    • Bom dia Marilene, tudo bem?

      O ômega 3 não tem contraindicação. O ômega 3 é um nutriente, uma gordura boa que faz parte dos alimentos, e não é um remédio.
      Não foi o ômega 3 que te causou esses sintomas. Apenas os medicamentos são capazes de atuar de forma tão rápida no metabolismo causando algum tipo de desconforto.

      Coincidentemente isso aconteceu 3 dias depois que você iniciou a suplementação com ômega 3, porém você precisa investigar outras variáveis como temperatura, alimentação e a dose dos remédios que toma. E o mais importante, consultar seu nutricionista ou médico para entender a real causa desse episódio desconfortável.

      Sigo à disposição se puder ajudar com mais alguma informação.

      Responder

Deixe um comentário