Ômega 3 é uma gordura poli-insaturada, ou seja, possui mais de uma insaturação em sua cadeia, e essencial porque não é produzida pelo nosso organismo. Isso quer dizer que o ômega 3 é um nutriente necessário ao metabolismo e deve ser obtido através da alimentação ou por suplementação.

O ômega 3 é uma substância natural e  não possui contraindicação para o uso da suplementação. Os riscos que os suplementos podem oferecer decorrem da falta de qualidade do produto e da quantidade incorreta do consumo.

Por isso, é indispensável entender as variáveis sobre a origem, concentração e os riscos dos suplementos de ômega 3 disponíveis no mercado.  

Para saber um pouco mais sobre o uso da suplementação no dia a dia, continue lendo!

Ômega 3 é bom para quê?

O ômega 3 apresenta diversos benefícios ao corpo:

  • Previne doenças cardiovasculares e diminui o colesterol LDL
  • Auxilia no tratamento e prevenção da depressão e ansiedade
  • Diminui riscos de Diabetes
  • Estimula processos de aprendizagem e memória em crianças
  • Ajuda no tratamento de certos tipos de câncer
  • Fortalece o sistema imunológico
  • Protege a retina
  • Auxilia no desenvolvimento do sistema nervoso central do bebê em gestantes

Como o ômega 3 funciona no corpo?

O ômega 3 é conhecido por estimular a produção do HDL (colesterol considerado bom) e de moléculas fundamentais ao organismo, como as prostaglandinas e mediadores lipídicos, sendo também responsável pelo transporte de substâncias indesejadas, como o LDL (colesterol ruim) direcionando-os ao local de sua  eliminação.

Desse modo, o ômega 3 é fundamental para normalizar as concentrações de lipídeos (HDL x LDL) no sangue e prevenir risco de doenças crônicas não transmissíveis. Além disso, o ômega 3 faz parte da estrutura de membranas de todas as células, com destaque para a bainha de mielina das células neurais,  facilitando o desenvolvimento cognitivo e processos de aprendizagem do indivíduo.

Alimentos com ômega 3 são suficientes?

Os alimentos mais conhecidos por conter o ômega 3 são os peixes de águas frias, como salmão, sardinha, anchova e arenque, e também as nozes e amêndoas e sementes como a linhaça.

É bem comum que as pessoas não consigam atingir as quantidades necessárias diárias de ômega 3 apenas através dos alimentos. Por essa razão, a busca pela suplementação é cada vez mais frequente, sendo uma excelente alternativa para a adequação e manutenção da regularidade do consumo diário de ômega 3.  

Todo mundo pode tomar ômega 3?

Embora não haja contraindicação, indivíduos com problemas de coagulação, portadores de hemofilia, próteses cardíacas e gestantes, precisam ter mais cuidado com o consumo do ômega 3, principalmente com a qualidade do suplemento.

Em geral, principalmente para os indivíduos descritos acima, é fundamental saber escolher o suplemento correto, pois, o ômega 3 de baixa qualidade resulta em riscos à saúde.

Ômega 3: onde comprar?

O ômega 3 pode ser comprado em farmácias, lojas de produtos naturais e através de lojas online. Lojas virtuais, por não ter o custo de uma loja física, costumam oferecer o melhor custo benefício, avalie bem antes de comprar.

O melhor suplemento de ômega 3 é aquele com alta concentração de EPA e DHA, em menor número de cápsulas por porção, presença de vitamina E, formato triglicerídeos reesterificados (TG), e que apresente laudo técnico para comprovar a segurança e uma certificação internacional para comprovar a qualidade.