Pular para o conteúdo
Home » Todos os posts » Spirulina: tudo que você precisa saber antes de tomar

Spirulina: tudo que você precisa saber antes de tomar

spirulina
7 minutos de leitura

Também conhecida como espirulina ou alga azul, a spirulina é uma cianobactéria de coloração verde-azulada utilizada há milênios por causa dos seus diversos benefícios à saúde.

Por certo tempo, ela ficou conhecida de forma errônea como uma microalga. Agora, já se sabe que ela é uma cianobactéria, da espécie Arthrospira platensis.

Ela é muito rica em nutrientes e, por isso, desempenha diversos papéis no organismo.

Sendo uma grande aliada para a prevenção e tratamento de várias doenças, como diabetes, câncer, colesterol alto, pressão alta, Alzheimer e Parkinson.

Por isso, este conteúdo vai lhe contar tudo que precisa saber sobre a spirulina antes de tomar o suplemento. Confira a seguir!

O que é a spirulina?

A spirulina é uma cianobactéria verde-azulada de fácil cultivo, podendo ser semeada tanto em águas salgadas como em águas doces.

Na rotina alimentar, ela pode ser utilizada em pó, cápsulas ou comprimidos.

Mas, por ter um odor um tanto desagradável, o mais comum é fazer o uso por meio de cápsulas ou comprimidos.

Em pó, ela pode ser utilizada em shots, sucos, vitaminas ou misturada à refeições. Já em cápsulas ou comprimidos, o ideal é tomar, com água, 30 minutos antes das principais refeições (café da manhã, almoço ou jantar).

Para que serve a spirulina?

Ao todo, a spirulina é fonte de mais de 50 nutrientes essenciais para o nosso corpo. Isso engloba proteínas, ômega 3, ômega 6, ferro, zinco, cálcio, magnésio, potássio, selênio, manganês, vitaminas do complexo B, antioxidantes e aminoácidos essenciais.

Com isso, ela ajuda a manter a boa nutrição do organismo. Possuindo propriedades anti-inflamatórias, antioxidantes, antiobesogênicas e anticarcinogênicas.

Sendo assim, a spirulina é, inclusive, uma boa opção para veganos e vegetarianos. Já que se trata de uma ótima fonte vegetal de proteínas e aminoácidos essenciais.

Por outro lado, vale ressaltar que, embora a spirulina seja rica em vitamina B12 (nutriente que pode ficar deficiente em veganos), boa parte dela não é absorvida. Já que se trata de uma pseudo B12.

Logo, se você for adepto à uma dieta vegana, ainda assim, é importante fazer a suplementação de vitamina B12 a fim de prevenir complicações que podem ocorrer devido à carência.

Quais são os benefícios da spirulina?

  • Ajuda a prevenir e tratar anemia, já que tem altas concentrações de ferro;
  • Protege os neurônios de degenerações, sendo eficaz para a prevenção e regressão do Parkinson, Alzheimer e esclerose múltipla;
  • Reduz os sintomas de rinite alérgica, melhorando a coriza, coceira, congestão nasal e espirros;
  • Auxilia no controle dos níveis de açúcar e colesterol no sangue;
  • Regula a pressão arterial;
  • Contribui no ganho de massa muscular.

Spirulina emagrece?

De forma indireta, a spirulina pode ajudar no processo de emagrecimento, pois ela aumenta a saciedade. O que, por sua vez, permite um maior controle alimentar.

Além disso, a spirulina também age na modulação da microbiota intestinal e tem ação desintoxicante.

O que favorece a melhor absorção de nutrientes e eliminação de toxinas, otimizando o processo de queima de gordura.

Inclusive, a microbiota intestinal saudável é fundamental para o emagrecimento.

Uma vez que alguns microrganismos são necessários para a regulação hormonal e o manejo do peso corporal.

Então, por mais que a spirulina não atue na queima de gordura diretamente, ela pode ajudar no controle do apetite, na regulação de hormônios e na eliminação de agentes tóxicos que dificultam o emagrecimento.

Em quanto tempo a spirulina começa a fazer efeito?

Os efeitos da spirulina ocorrem a partir do uso crônico, podendo aparecer a partir da 12ª semana de consumo.

Na maioria dos casos, a suplementação de 1,7 g por dia já é o suficiente para ver resultados positivos, mas a dose pode ser de até 8 g por dia.

Assim, essa quantidade pode ser tomada em dose única ou fracionada ao longo do dia.

Pode tomar spirulina todos os dias?

Sim! Pode tomar spirulina todos os dias, desde que o seu consumo seja orientado por um médico ou nutricionista.

Vale destacar que o uso de spirulina não pode ultrapassar 3 meses, devendo fazer uma pausa de no mínimo 1 mês para voltar a tomar o suplemento, se necessário.

Pode tomar spirulina em jejum?

A spirulina deve ser tomada 30 minutos antes das principais refeições do dia (café da manhã, almoço ou jantar).

Então, se você optar por consumir antes do café da manhã, pode sim ser tomada em jejum.

Neste caso, o ideal é ingerir as cápsulas ou comprimidos junto com água para garantir uma absorção máxima.

Qual é a dose ideal de spirulina?

A dose ideal de spirulina varia de 1,7 a 8g por dia, no menor número de cápsulas, dependendo do objetivo a ser tratado e das características individuais do paciente.

Por isso, o recomendado é consultar um médico ou nutricionista para fazer uso do suplemento da forma correta.

Além disso, o indicado é buscar um suplemento que ofereça a dose ideal em uma pequena porção, como até 3 cápsulas por dia.

Isso porque, alguns produtos oferecem a dose de spirulina em porções muito altas, como de 4 a 8 cápsulas por dia. Não sendo prático para consumir na rotina.

Dúvidas frequentes sobre spirulina:

Quem tem gordura no fígado pode tomar spirulina?

Sim! Quem tem gordura no fígado pode tomar spirulina, sendo até mesmo indicado já que ela tem efeito hepatoprotetor. O que previne danos às células hepáticas.

Quem tem diabetes pode tomar spirulina?

Sim! A spirulina ajuda no tratamento da diabetes, pois regula os níveis de açúcar no sangue. Tudo isso devido às suas propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes.

Spirulina causa pedra nos rins?

Não! Pelo contrário, a spirulina pode prevenir pedras nos rins, porque é rica em diversos nutrientes que combatem cálculos renais.

Quem não pode tomar spirulina?

A spirulina é contraindicada para gestantes, mulheres que estão amamentando, crianças, indivíduos com doenças autoimunes e pessoas com fenilcetonúria.

Efeitos colaterais da spirulina

Os efeitos colaterais da spirulina podem ocorrer em casos de doses exageradas, sendo comum sintomas como náuseas, diarreia, vômitos e dores abdominais.

Em casos raros, pode haver inchaço na língua, coceira e vermelhidão na pele e dificuldade para respirar.

Devendo interromper o uso e procurar uma unidade de emergência o quanto antes.

Quer saber mais?

Referências

DINICOLANTONIO, J. J.; BHAT, A. G.; OKEEFE, J. Effects of spirulina on weight loss and blood lipids: a review. Open Heart. v. 7, p. 1-7, 2020.

LEPE, M. A. H. et al. Spirulina y su efecto hipolipemiante y antioxidante en humanos: una revisión sistemática. Nutrición Hospitalaria. v. 32, n. 2, p. 494-500, 2015.

MACHOWIEC, P. et al. Effect of Spirulina Supplementation on Systolic and Diastolic Blood Pressure: Systematic Review and Meta-Analysis of Randomized Controlled Trials. Nutrients. v. 13, n. 3054, p. 1-12, 2021.

SORRENTI, V. et al. Spirulina Microalgae and Brain Health: A Scoping Review of Experimental and Clinical Evidence. Marine Drugs. v. 19, n. 293, p. 1-12, 2021.

ZAMORA, C. et al.  Consumo de Spirulina spp. (Arthrospira) como una alternativa en la nutrición humana. Una Revisão bibliográfica. Revista de Investigación Académica sin Frontera. v. 10, n. 26, p. 1-28, 2017.

5/5 - (1 voto(s))

Nutricionista pelo Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU) e pós graduada em Comportamento Alimentar pelo Instituto de Pesquisas, Ensino e Gestão em Saúde (IPGS).

Experiência acadêmica em pesquisa científica e produção de conteúdos com embasamento científico. Trabalha com marketing de conteúdo, com foco na divulgação de informação de qualidade baseada em ciência sobre alimentação e suplementação.

Marcações:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


The reCAPTCHA verification period has expired. Please reload the page.