Atualmente sabemos que pequenos hábitos como roer as unhas e morder tampa de caneta, assim como alguns não tão saudáveis, como fumar, influenciam de maneira negativa a saúde bucal. 

A alimentação também pode entrar nessa conta, principalmente quando não tem a devida atenção do indivíduo e quando a visita periódica ao dentista já está atrasada.

Ter uma alimentação equilibrada é uma das maneiras mais eficientes de garantir que todo o organismo esteja saudável. Isso não é diferente quando se trata da saúde bucal.

Por esse motivo, cada vez mais o dentista tem incentivado os pacientes a procurarem também um tratamento com nutricionistas, para garantir que tenha uma alimentação equilibrada, rica em nutrientes, garantindo um maior funcionando de todo o corpo e, consequentemente, uma boca saudável.

Como os alimentos impactam a saúde bucal

A partir do momento que você coloca um alimento na boca, ocorre uma série de processos, desde a mastigação até o momento de deglutição. Todas essas etapas são realizadas de maneira indistinta pelo aparelho digestivo, a influência está em como o organismo utiliza-se desses nutrientes para o seu bom funcionamento.

Sendo assim, existem aqueles alimentos que também impactam de maneira negativa em nosso corpo. O essencial é que os excessos deles sejam evitados, buscando uma alimentação nutritiva e balanceada.

De acordo com as funcionalidades dos alimentos, eles podem ser divididos em três grupos: energéticos, construtores e reguladores.

Benefícios do ômega 3

Alimentos energéticos

São aqueles responsáveis por garantir que o corpo tenha energia para realizar as suas funções básicas, como andar, trabalhar, brincar e até mesmo durante o sono, com as atividades que não podem parar. 

Eles funcionam como uma espécie de combustível para o corpo. Podem ser encontrados nos alimentos ricos em carboidratos como pão, arroz e batata, assim como em raízes  inhame e aipim. 

Alimentos construtores

Esses alimentos atuam diretamente na construção de ossos, pele, dentes e de novos tecidos, assim como a capacidade de realizar reparos, como também a cicatrização de ferimentos.

Os alimentos que fornecem esses nutrientes são: 

  • derivados de leite: queijo, iogurte;
  • carnes: boi, peixe, frango;
  • grãos: feijão, soja, entre outros. 

Alimentos reguladores

Esses alimentos garantem a proteção do organismo contra doenças, como gripes e resfriados, assim como oferecem um bom funcionamento ao nosso corpo. Para que isso ocorra, o organismo precisa de nutrientes ricos em vitaminas e sais minerais.

Os alimentos reguladores são todas as frutas (laranja, banana, limão, etc), assim como os legumes e verduras (brócolis, cenoura, couve, etc). Sendo assim, são as vitaminas A, B, C, entre outras e também os minerais como ferro, cálcio e potássio.

Alimentação equilibrada: como conseguir?

Ter uma alimentação equilibrada significa ingerir alimentos, de forma constante, de todos os grupos alimentares. Isso porque cada grupo oferece diferentes nutrientes que são benéficos para o organismo, garantindo o seu pleno funcionamento.

Para que isso ocorra, é importante que o dentista do plano odontológico indique algum profissional da área da saúde nutricional, para garantir que este monte uma dieta balanceada adequada para cada pessoa.

Todos os alimentos dos grupos citados acima são de extrema importância, entretanto quando falamos de saúde bucal, os principais deles são os alimentos reguladores, uma vez que são as maiores fontes de nutrientes.

A digestão começa assim que começamos a mastigar o alimento, por isso é essencial que o mastiguemos bem, para que todos os nutrientes sejam devidamente absorvidos pelo organismo. 

Os alimentos fibrosos, que são as verduras, frutas e legumes, por necessitarem de bastante tempo de mastigação vão retirando as impurezas da boca, por conta do atrito entre o alimento e o dente. Por esse motivo, é um grupo de alimentos que sempre são recomendados pelo dentista.

Para garantir que você encontre um bom profissional da odontologia, procure através das estratégias disponíveis de marketing na odontologia, garantindo um atendimento eficiente para todas as suas necessidades.

Além disso, alimentos ricos em cálcio são essenciais para a construção e manutenção dos dentes, além de elevar o pH da boca, garantindo que tenha uma menor proliferação de bactérias. 

Vilões da saúde bucal

Os alimentos que mais prejudicam a saúde bucal são os açúcares e os carboidratos ricos em amido. Isso porque uma vez que esses restos de alimentos entram em contato com as bactérias existentes na boca, uma substância ácida é liberada, causando a corrosão e a desmineralização dos dentes.

É dessa forma que ocorre as cáries, um dos maiores pesadelos da vida do dentista, assim como do indivíduo que o tem. Apesar de ser a maior causa que leva as pessoas à clínica dental, isso não é algo normal.

Pelo contrário, essa condição é sinônimo de uma alta ingestão de alimentos com um alto teor de açúcar e amido, assim como de uma má higienização bucal, quando não ocorre as três escovações diárias, principalmente após as refeições, para a retirada dessas partículas de alimentos que acabam ficando entre os dentes e nas papilas da língua.

Além disso, alimentos e bebidas fortemente pigmentados, como café, chocolate, açaí, quando consumidos em excesso, pode causar manchas dentárias, muitas vezes sendo necessária a realização de um clareamento pelo dentista para a sua remoção total.

O importante é garantir junto ao seu dentista a melhor maneira de cuidar da sua saúde bucal, realizando a higienização necessária, assim como indo ao consultório odontológico pelo menos uma vez por semestre. Tudo isso, associado a uma alimentação equilibrada, podem garantir uma maior saúde para todo o seu organismo.

Quer saber mais?

Conteúdo de parceria produzido pela equipe da Vue Odonto.