O que é detoxificação e qual a função dessa dieta?

A dieta de detoxificação é realizada a partir de uma anamnese detalhada feita por um profissional capacitado, e tem como objetivo auxiliar o organismo a eliminar xenobióticos, ou seja, substâncias consideradas estranhas ao corpo, restabelecendo as suas funções e equilibrando seu funcionamento.

Podemos dizer que essa dieta tem um caráter anti-inflamatório, pois alguns alimentos que desencadeiam no organismo um processo inflamatório devido ao seu consumo frequente (como, por exemplo, carne vermelha, açúcares, laticínios, alimentos industrializados ricos em aditivos químicos, enlatados, embutidos e refinados, além de refrigerantes e sucos artificiais) são retirados da rotina alimentar do paciente. Em contrapartida, outros alimentos, como arroz integral, sucos naturais, frutas, saladas variadas cruas, legumes cozidos, diferentes tipos de leguminosas e ovo, são acrescentados à dieta, oferecendo nutrientes necessários ao funcionamento ideal do organismo.

 

Quando a detoxificação é indicada?

Para que essa dieta seja indicada, primeiro, o paciente deve passar por uma anamnese detalhada, realizada por um nutricionista. Normalmente, essa dieta não é passada em um primeiro momento, pois o profissional precisa avaliar bem o seu paciente antes de aplicá-la. Não existe um padrão com relação ao perfil do paciente que deverá fazer essa dieta, pois é uma decisão que deve ser tomada pelo nutricionista juntamente com o paciente ao longo do acompanhamento, respeitando a individualidade bioquímica do paciente.

 

Como a dieta detox age no organismo para favorecer o emagrecimento?

O emagrecimento é uma consequência que ocorre quando o organismo do indivíduo começa a restabelecer funções que, por diversos motivos, estavam deficientes. Existem pacientes que ao fazer a dieta de detoxificação perdem peso, porém existem outros que não. Isso ocorre porque nem todos os organismos funcionam da mesma maneira, ou seja, nem tudo que é bom para um indivíduo é bom para o outro.

 

Quais alimentos não são permitidos nessa dieta?

São retirados da dieta dos pacientes por determinado período alimentos como carne vermelha, açúcares, laticínios, alimentos industrializados ricos em aditivos químicos, enlatados, embutidos e refinados, além de refrigerantes, adoçantes e sucos artificiais.

 

Veja alguns alimentos com caráter detoxificante e suas funções.

Brócolis, couve e couve-flor são vegetais fontes de glicosinolatos e seus derivados, compostos que estão associados à otimização do processo de detoxificação.

O gengibre é uma raiz fundamental no processo de detoxificação, pois participa da digestão de proteínas e gorduras, além de neutralizar toxinas e participar da sua eliminação no organismo.

O hibisco possui efeito antioxidante por conter flavonoides e ácidos orgânicos, além de ajudar a evitar o acúmulo de gordura corporal e atuar na prevenção e no tratamento da retenção de líquido e da hipertensão arterial.

Já o limão e a laranja são frutas cujas cascas são fontes de óleos essenciais que contêm monoterpenos, substância que demonstra auxiliar o processo de detoxificação no fígado por ajudar na eliminação de toxinas.

As frutas vermelhas apresentam ação antioxidante por serem ricas em flavonoides, compostos importantes que combatem o envelhecimento precoce. Atuam auxiliando na eliminação dos compostos xenobióticos do organismo, como poluentes do ar e metais pesados, que prejudicam o equilíbrio do organismo.