O consumo de ômega 3 é uma necessidade nutricional para qualquer pessoa. Por se tratar de uma gordura que nosso corpo não produz, precisamos consumir o nutriente pela alimentação diária.

A suplementação com cápsulas de ômega 3 é uma maneira fácil de garantir que a ingestão do volume recomendado para a promoção da saúde seja atingido, mesmo para quem vive uma rotina agitada.

 Entretanto, é preciso atenção para escolher um produto que tenha a concentração adequada de ômega 3 e seja de qualidade. Você sabe como verificar isso?

Óleo de peixe e ômega 3 são substâncias diferentes

Se você começar a procura por um suplemento de ômega 3, muito provavelmente vai se deparar com cápsulas de óleo de peixe ou de fígado de bacalhau para comprar. Entenda que é normal, pois, o óleo de peixe e ômega 3 são duas substâncias diferentes, sendo que, o óleo de peixe ou fígado de bacalhau contém ômega 3 em sua composição.

O ômega 3 é uma gordura poli-insaturada como o ácido eicosapentaenóico (EPA) e ácido docosahexaenóico (DHA). Já o óleo de peixe ou o óleo de fígado de bacalhau, são formados por várias outras gorduras além do ômega 3, como as gorduras saturadas e micronutrientes como a vitamina D e a vitamina A.

No mercado, não existem suplementos que ofereçam apenas o nutriente ômega 3. Os suplementos são uma combinação de ômega 3 com o óleo de peixe, por isso, para não consumir um produto de baixa qualidade, é importante conhecer a procedência dos óleos de peixe que compõem as cápsulas do suplemento de ômega 3.

Como verificar a procedência do ômega 3

Na hora de escolher qual o suplemento de ômega 3 você vai levar para a casa, é importante verificar se o produto é confiável. Suplementos de baixa qualidade podem colocar a sua saúde em risco quando consumidos a longo prazo.

A presença de laudos técnicos e certificações de qualidade oferecem uma segurança sobre a procedência do ômega 3, assim, é possível verificar se o suplemento está adequado para o consumo e sem riscos de  prejudicar a saúde.

Veja, a seguir, como verificar essas informações:

Avalie o registro do suplemento na ANVISA

O primeiro passo para escolher o suplemento de ômega 3 certo é conferir se o óleo de peixe (matéria prima) utilizado pela marca, possui registro para comercialização ativo no site da ANVISA. Essa é uma conferência simples, que você pode fazer pelo canal de consulta da agência, digitando os dados do produto. 

No campo “Consulta genérica” você digitar o nome genérico “óleo de peixe em cápsulas” ou o número do registro descrito no rótulo do produto. A plataforma te apresentará um documento como este aqui, com os dados de procedência, validade, e marcas que utilizam aquela matéria prima.

Faça o teste para entender, digite o número de registro 671060009 conheça o documento da HL Indústria e Comércio, empresa responsável por fornecer o óleo de peixe utilizado como matéria prima do Ômega 3 da Vhita.

Confira a concentração de ômega 3

Existem diferentes concentrações de ômega 3 disponíveis para comercialização, o que significa que cada marca pode escolher a que deseja usar para o formular o suplemento, mas ela precisa apresentar essa informação no laudo técnico do produto.

As concentrações variam desde 18:12 (180mg de EPA e 120mg de DHA em 1000mg de óleo de peixe) até a 36:24 (360mg de EPA e 240mg de DHA em 1000mg de óleo de peixe). Quanto maior a concentração de EPA + DHA, melhor será a qualidade do óleo de peixe.

Há duas formas de verificar a concentração do suplemento. A primeira é lendo as quantidade de EPA e DHA descritas na informação nutricional do rótulo. Desconfie de suplementos que não ressaltam essa informação, deixando apenas a quantidade total de óleo de peixe.

A outra maneira, mais segura até, é solicitar o laudo técnico respectivo ao lote do produto que você está analisando, para a marca fornecedora do suplemento. Se a marca não disponibilizar o laudo, já é um indício de que a informação do rótulo pode não ser verdadeira. 

Considere outras informações relevantes

Se o produto está com registro em dia, é chegada a hora de conferir as informações contidas no seu rótulo, como a presença de vitaminas e a relação entre EPA e DHA presentes no suplemento.

Duas informações são importantes aqui:

  • A vitamina E é um antioxidante natural, utilizada para garantir a qualidade do produto e evitar sua oxidação. Por isso, sua presença na composição é importante.
  • A relação entre os ômega 3 EPA e DHA deve ser de 2×1. Ou seja, é preciso que o suplemento contenha 2 vezes mais EPA do que DHA  na composição para garantir seus benefícios para a saúde.

Tenha certeza sobre a ausência de metais pesados

A poluição de rios e mares afetam todo o ecossistema aquático – inclusive, claro, os peixes. Há um tempo isso tornou questão de saúde pública, pois os peixes contaminados com metais pesados (mercúrio principalmente) estavam sendo utilizados para a formulação de suplementos de ômega 3, resultando em sérios problemas de saúde para quem consumia.

Em vista da variedade de suplementos de ômega 3 que existem no mercado, é difícil controlar e  fiscalizar a procedência e pureza de todos. Marcas confiáveis de ômega 3 possuem selos que comprovam a qualidade e segurança do óleo de peixe utilizado no suplemento. 

Então, entenda que além das informações nutricionais, é importante a avaliar os selos de qualidade do suplemento de ômega 3, um ótimo exemplo é o selo IFOS. Os selos podem ser encontrados tanto nos rótulos dos produtos, como disponibilizados pelo fornecedor do suplemento.

Entenda a importância do selo IFOS

O IFOS (International Fish Oil Standards Programé) é uma conceituada instituição internacional que avalia a qualidade do óleo de peixe através de critérios rigorosos de análise.

É um selo bem difícil de se conseguir, o processo pelo qual o suplemento passa para obter o selo é complexo e envolve vários testes, o que é ótimo, porque só adquire a certificação se realmente ômega 3 for bom.

Para receber a certificação IFOS o produto precisa receber as 5 estrelas que tangem os parâmetros de pureza, veracidade da concentração, e estabilidade da estrutura química do óleo.

Para analisar a pureza, são realizados diferentes ensaios. Há testes para verificar a presença de metais pesados e testes para toxinas, substâncias extremamente  prejudiciais a saúde. O resultado desses testes descrevem o quanto o óleo é “limpo” se não tiver a presença desses elementos e confere duas estrelas ao produto.

Os outros parâmetros envolvem testes para comprovar a veracidade da concentração de EPA e DHA, e de ser livres de substâncias que induzem oxidação do óleo. Pode parecer bobagem, mas algumas marcas registram o produto com uma boa concentração, mas nem sempre usam essa concentração.

As vezes, por questões de logística e financeira utilizam concentração inferior e mais barata. Para verificar a concentração, o IFOS realiza os testes de potência e confere uma estrela ao produto. 

A estrutura química de óleos são naturalmente frágeis e facilmente se quebram a presença de luz. Essa reação leva o nome de oxidação e resulta em ácidos e radicais livres, elementos com grande potencial cancerígeno, pois danificam a estrutura das células e do material genético. 

Quando o suplemento de ômega 3 não é formulado com cuidado, ocorrem várias reações de oxidação. Para verificar essa questão, o selo IFOS realiza testes estabilidade e confere uma estrela se o suplemento não for oxidado. 

Ao final dos testes, se o produto recebeu as estrelas de todas as categorias analisadas, ele recebe a quinta estrela, certificando ser um produto de qualidade para oferecer benefícios a saúde humana.

Clique aqui para conferir um exemplo da certificação IFOS adquirido pelo o ômega 3 Vhita.

Se você considera a análise de um laudo técnico ou certificação complexa, entenda apenas que o selo IFOS é uma autoridade mundial para certificar a qualidade e segurança do ômega 3, portanto, produtos com selo de qualidade IFOS são realmente confiáveis.

Encontrar um suplemento de ômega 3 adequado pode ser uma tarefa que demanda um pouquinho mais de atenção, mas garante maior segurança para a sua saúde.

Quer saber mais?

Que tal um desconto especial para experimentar um ômega 3 de altíssima qualidade?