Pular para o conteúdo
Home » Todos os posts » Vitamina C e imunidade: qual a relação?

Vitamina C e imunidade: qual a relação?

Mulher jovem comendo
7 minutos de leitura

A vitamina C na imunidade é um micronutriente hidrossolúvel que contribui para o bom funcionamento do sistema imunológico, por meio de diferentes vias.

Dentre elas, a vitamina C está envolvida na produção de leucócitos e desempenha um importante papel antioxidante. O que impede que radicais livres sejam formados pela ativação das células imunes e pela liberação de substâncias de agentes infecciosos.

Com isso, ela fortalece a imunidade e combate o estresse oxidativo. Estudos apontam que células protegidas do estresse oxidativo são mais resistentes a doenças como Alzheimer, Parkinson, catarata e câncer.

Como a vitamina C age na imunidade?

Também conhecida como ácido ascórbico, a vitamina C é um micronutriente com ação direta na manutenção do sistema imunológico.

Isso acontece porque ela tem importantes propriedades antioxidantes. Desse modo, ela protege as células imunológicas e combate a oxidação excessiva.

Além disso, a vitamina C também atua na produção de células de defesa, como os leucócitos. Sendo também importante para o desenvolvimento de anticorpos.

Onde obter vitamina C?

Apesar dos seus diversos benefícios, o nosso corpo não produz vitamina C. Por isso, ela deve ser ingerida todos os dias através da alimentação ou suplementação.

Boas fontes de vitamina C são a acerola, kiwi, goiaba, laranja, caju, limão, morango, pimentão vermelho e melancia.

No entanto, diferente do que algumas pessoas acreditam, altas doses de vitamina C não oferecem uma proteção extra para doenças infecciosas e cardíacas. Pelo contrário, dosagens excessivas podem gerar sobrecarga ao fígado e rins.

Em contrapartida, a deficiência de vitamina C pode aumentar os riscos para infecções respiratórias, principalmente gripes e resfriados.

Qual a recomendação de ingestão diária de vitamina C?

A recomendação de ingestão diária de vitamina C para mulheres é de 75 mg por dia, e homens 90 mg por dia.

No entanto, a dose recomendada para suplementos de vitamina C é de 1000 mg por dia. Sendo uma dose ideal para garantir os seus benefícios, sem gerar excesso do nutriente no organismo.

Por outro lado, não é recomendado ultrapassar o limite diário de 2000 mg por dia. Uma vez que doses maiores já podem gerar excesso da vitamina e efeitos colaterais.

Pode tomar vitamina C todos os dias?

Sim! Pode tomar vitamina C para imunidade todos os dias. O suplemento não vai fazer mal, caso seja tomado nas doses recomendadas.

Como a vitamina C é um nutriente hidrossolúvel, ela é facilmente excretada e o corpo não gera altos estoques. Logo, a sua ingestão deve ser diária por meio dos alimentos ou suplementos.

Sintomas de deficiência de vitamina C

  • Infecções constantes (principalmente gripes e resfriados);
  • Cansaço excessivo;
  • Queda de cabelo;
  • Irritabilidade e mau-humor;
  • Dificuldade de cicatrização;
  • Ressecamento da pele;
  • Unhas frágeis e quebradiças.

Caso não seja tratada de forma adequada, a deficiência de vitamina C pode se agravar e gerar o escorbuto, uma doença que ocorre devido a falta deste nutriente.

Em síntese, o escorbuto é uma enfermidade rara que gera sintomas como sangramento e inchaço gengival, queda dentária, descamação da pele, dores ósseas e musculares, cicatrização extremamente prejudicada e hemorragias.

O tratamento envolve a suplementação de vitamina C e a maior ingestão de alimentos fontes do nutriente.

Foto com diversas frutas cítricas

Outros benefícios da vitamina C

1 – Combate a anemia

A vitamina C melhora a absorção do ferro vegetal no intestino. Dessa forma, ela combate a deficiência de ferro, que pode levar à anemia.

Por isso, ela é uma grande aliada para os vegetarianos e veganos. Uma vez que o ferro vegetal necessita da vitamina para ser melhor absorvido.

2 – Previne o envelhecimento precoce da pele

A vitamina C estimula a produção de colágeno, proteína que está em abundância na pele, unhas, articulações e cabelos. Com isso, ela previne tanto o envelhecimento precoce como as doenças articulares, como artrite e artrose.

3 – Melhora as funções cognitivas

Por ter funções antioxidantes, a vitamina C melhora a atividade cerebral, sendo muito importante para a manutenção das funções cognitivas. Desse modo, ela melhora o raciocínio, aprendizagem, foco, concentração e memória.

4 – Combate doenças cardiovasculares

Devido às suas propriedades antioxidantes, a vitamina C favorece o aumento de óxido nítrico no sangue, substância que gera o relaxamento dos vasos sanguíneos.

Com isso, ela melhora a circulação sanguínea e auxilia no controle da pressão arterial, evitando hipertensão, acúmulo de colesterol LDL “o ruim”, infartos, tromboses e AVC (Acidente Vascular Cerebral).

5 – Previne o câncer

Por combater o estresse oxidativo provocado pelos radicais livres, a vitamina C ajuda na prevenção do câncer, especialmente do câncer de mama, próstata, pulmão e estômago.

Quais outros nutrientes aumentam a imunidade?

1 – Zinco

O zinco é um mineral que atua no desenvolvimento do sistema imunológico. Ele é importante para a síntese de enzimas que agem nas funções das células de defesa, sendo um grande aliado para o bom funcionamento da imunidade.

2 – Selênio

O selênio é um mineral com propriedades antioxidantes, o que contribui para o controle do estresse oxidativo. Além disso, ele também participa na resposta do sistema imunológico a agentes infecciosos.

3 – Vitamina E

Assim como o selênio, a vitamina E também apresenta funções antioxidantes. Logo, ela ajuda a neutralizar os radicais livres e combate a oxidação excessiva.

4 – Vitamina D

Embora seja comumente associada apenas à saúde óssea, a vitamina D possui funções importantes na imunidade.

Acontece que ela age na regulação do crescimento, sendo importante para a produção adequada de células de defesa, especialmente de linfócitos.

5 – Vitamina B12

A vitamina B12 está envolvida na produção dos glóbulos vermelhos e brancos na medula óssea. Logo, a deficiência desta vitamina pode levar a anemia e imunidade baixa.

6 – Ácido fólico

Assim como a vitamina B12, o ácido fólico também atua na formação de glóbulos vermelhos e brancos na medula óssea. Por isso, a sua ingestão diária deve estar adequada para prevenir falhas na imunidade e anemia.

7 – Cobre

O cobre é um mineral importante para a produção de células de defesa. Além disso, ele também desempenha funções cruciais no combate dos radicais livres, sendo um grande aliado para o fortalecimento do sistema imunológico.

Quer saber mais?

Referências

COSTA, E. S. et al. A RELAÇÃO DA VITAMINA C COM O FORTALECIMENTO DO SISTEMA IMUNOLÓGICO. Universidade Católica do Salvador (Anais da 23° Semana de Mobilização Científica – SEMOC). 2020. 

FOOD AND NUTRITION BOARD, INSTITUTE OF MEDICINE, NATIONAL ACADEMIES. Dietary Reference Intakes (DRIs): Recommended Dietary Allowances and Adequate Intakes, Vitamins.

OLIVEIRA, D. H. S. et al. A importância de uma alimentação saudável como forma de aumento da imunidade através das vitaminas e minerais. Research, Society and Development. v. 10, n.12, p. 1-7, 2021.SILVA, C. M. et al. Vitamina C para aumento da imunidade: efeitos benéficos e efeitos adversos. Revista JRG de Estudos Acadêmicos. v. 5, n. 11, p. 561-571, 2022.

Avalie este post

Nutricionista pela Universidade de São Paulo (USP).

Experiência acadêmica em pesquisa científica, trabalhando com projeto sobre tratamento de epilepsia com dieta cetogênica. Atuação em educação alimentar, desenvolvendo curso de capacitação para professores da rede pública sobre nutrição.

Trabalha com marketing de conteúdo, com foco na divulgação de informação de qualidade baseada em ciência sobre alimentação e suplementação.

Marcações:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

19 + 2 =


The reCAPTCHA verification period has expired. Please reload the page.