Pular para o conteúdo
Home » Todos os posts » Qual é o melhor horário para tomar a vitamina D? Nutricionista explica

Qual é o melhor horário para tomar a vitamina D? Nutricionista explica

melatonina para que serve
10 minutos de leitura

A maior parte da população adulta no Brasil tem deficiência em vitamina D. Por isso, a suplementação é uma boa opção para aumentar os níveis desse nutriente.

O melhor horário para tomar a vitamina D é junto das refeições. Uma vez que a biodisponibilidade é maior nesse período.

Também é importante manter uma boa exposição solar, dando atenção aos melhores horários para uma produção adequada da vitamina.

As fontes principais são os raios solares do tipo UVB, alimentos como peixes gordurosos e óleo de fígado de bacalhau, além de suplementos e remédios. 

A melhor forma de oferecer a vitamina D para o corpo é mesclando as fontes alimentares (peixes e suplementos) com a exposição solar.

Quer saber mais? Então continue a leitura deste nosso artigo para entender qual é o melhor horário para tomar vitamina D por meio de suplementos.

Qual é o melhor horário para tomar vitamina D através dos suplementos?

O melhor horário para tomar a vitamina D através dos suplementos é sempre junto das principais refeições, seja no almoço ou no jantar. 

Estudos mostram que as grandes refeições aumentam a biodisponibilidade da vitamina D no metabolismo. Isto é, o quanto do total da vitamina ingerida chega a circulação sanguínea para o corpo absorver.  

Isso acontece porque essa vitamina é lipossolúvel, então ela é melhor absorvida na presença de gorduras. Normalmente, nessas refeições, há alguma fonte benéfica de gordura que favorece a absorção pelo organismo.  

Isso também é o motivo pelo qual excipientes, como os óleos, são mais eficazes para formulação de suplementos de vitamina D em cápsulas.

Mas não confunda a necessidade da presença de gordura com a ingestão de grandes quantidades dela! Já foi visto que aumentar a quantidade de gordura da refeição não aumenta a biodisponibilidade. 

A gordura presente naturalmente em alimentos, como ovos, queijos e em carnes, além de óleos e azeites, usados nas preparações das refeições ou para temperar a salada, já é fonte suficiente para otimizar a absorção.

Além disso, o pH do estômago e as enzimas digestivas, liberadas em maiores quantidades nas grandes refeições, também ajudam na absorção. Mesmo que discretamente, eles ajudam a extrair a vitamina D dos alimentos e a torná-la disponível para o corpo.

Mulher jovem tomando sol

Pode tomar vitamina D em jejum?

A vitamina D pode ser tomada em jejum, mas não é o mais recomendado. O melhor horário para tomar a vitamina D é junto das refeições, pois esse hábito melhora a biodisponibilidade do nutriente.

E antes de dormir?

A vitamina D pode ser tomada antes de dormir, mas o mais recomendado é junto das refeições. Não há evidências científicas que demonstrem que a vitamina D atrapalha o sono.

Portanto, caso uma das principais refeições seja próxima ao horário de dormir, não há problema em tomar a vitamina D.

Quais são os fatores que prejudicam a absorção da Vitamina D?

Veja a seguir a lista de questões às quais você deve dar atenção antes de tomar a vitamina D.

1. Vitamina D junto a outras fontes de gordura

A vitamina possui grande relação com o metabolismo lipídico, portanto, o medo de comer gordura (também conhecido como lipofobia), leva a um estilo de vida com dietas pobres em alimentos fontes dela. 

Dessa forma, isso pode prejudicar bastante a absorção do nutriente no metabolismo. Além de reduzir as concentrações de vitamina D, também piora a sua absorção. 

2. Fibras alimentares

Um outro cuidado necessário com a alimentação é com o consumo excessivo das fibras alimentares, pois, por serem de difícil digestão, atrapalham na hora de absorver vitaminas em até 30%.

Portanto, a recomendação é de até 20g de fibras por dia. Assim você otimiza e aproveita mais os benefícios do suplemento.

3. Vitamina A, E e fitosteróis

O excesso de vitaminas A, E e fitosteróis (inibidores de colesterol) também prejudica o metabolismo da vitamina D porque elas competem pela mesma via de absorção.

Então atenção no consumo. O ideal é confirmar com um profissional da saúde uma estratégia para isso. 

4. Doenças

A desnutrição, a obesidade, a idade, as doenças ou cirurgias no intestino ou no estômago, e variações genéticas, também são fatores que podem prejudicar a absorção do nutriente.

Mulher jovem tomando água e bebendo sol

Qual a melhor hora de tomar sol para vitamina D?

O melhor horário para tomar sol e produzir vitamina D é pela manhã, das 7h às 10h30, ou à tarde, após as 16h.

É recomendada a exposição solar mínima de 15 minutos sem uso de filtro protetor ou roupas de mangas compridas. Escolha um local que não esteja poluído ou nublado. 

A nossa pele contém um componente que funciona como um precursor da vitamina. Esse composto recebe o nome de 7-dehidrocolesterol.

A partir do momento em que os raios solares atingem a pele, o 7-dehidrocolesterol se quebra e passa por várias reações no sangue, fígado e rins e, como resultado, ocorre a produção pelo organismo.

Mas, infelizmente, a exposição solar não supre toda a necessidade diária do corpo. Para algumas pessoas, pode chegar a 80% da demanda, porém isso depende da idade, quantidade de melanina na pele e o estado nutricional de cada um.

Crianças, idosos, pessoas com sobrepeso ou obesidade possuem maior dificuldade em produzir a vitamina D por meio do sol. Em contrapartida, quanto mais melanina a pele tiver, melhor é a produção.

Outros fatores

Além da idade e do estado nutricional, componentes atmosféricos, como a poluição, a latitude (o quão longe ou perto a região está da linha do equador) e a estação do ano também influenciam na produção através do sol. 

Quanto mais puro for o ar, mais perto a região for da linha do equador e quanto mais sol a estação do ano tiver (como o verão), melhor é a produção no corpo através da luz solar.

Dessa forma, obter bons níveis através da exposição ao sol não é tão simples como parece. Não é à toa que órgãos de saúde afirmam que os baixos níveis de vitamina D são um problema de saúde pública. 

Por conta disso, suplementar a vitamina D é uma boa opção recomendada pela maioria dos médicos e nutricionistas.

Como repor a vitamina D?

Apesar dos diversos fatores que podem interferir na absorção da vitamina D, existem ótimas formas de repor o nutriente no corpo. 

Assim, o jeito mais eficiente de reposição se dá por meio de suplementação orientada e levando em conta sempre as necessidades do paciente. Hoje, as três principais formas de suplementos são:

  • injetável;
  • gotas;
  • cápsulas.

Para comprar a melhor vitamina D do mercado, acesse a loja online da Vhita!

Como tomar suplemento de vitamina D?

A melhor forma de tomar suplemento de vitamina D depende do tipo indicado ou escolhido por você. A sua escolha deve ser feita com base nos níveis da substância no seu organismo.

É bom ressaltar que o suplemento injetável deve ser aplicado por um profissional capacitado para isso. Essa forma de suplementação é indicada para tratamentos de doenças ou condições de saúde pré-existentes.

Já os suplementos em gotas ou sob a forma de cápsulas, podem ser consumidos de maneira caseira, seguindo as orientações de doses recomendadas por um profissional da saúde.

Quanto tempo leva para vitamina D fazer efeito?

Após a ingestão, a vitamina gasta de 5 a 60 segundos para ser absorvida da boca para o estômago. No estômago ela leva de 30 minutos a 4 horas para o intestino. Já no intestino ela passa de 1 a 2 horas entre o jejuno e o duodeno e de 12 a 24h no cólon.

Dessa forma, o nutriente pode levar até 24h após ser ingerido até ser absorvido e convertido na sua forma ativa, responsável por desempenhar as funções no metabolismo. 

Mas essa resposta no organismo é algo muito particular e varia de pessoa para pessoa. A principal forma de monitorar os níveis no organismo se dá por meio do exame de sangue 25-hidroxi vitamina D.

Para avaliar o aumento dos níveis no organismo, é recomendado que o exame seja feito três meses após o início da suplementação.

E aí? Entendeu qual é o melhor horário para tomar vitamina D? Então continue com a gente e invista na sua qualidade de vida! Conheça agora os suplementos da Vhita!

Quer saber mais?

Referências

Maurya VK, Aggarwal M. Fatores que influenciam a absorção de vitamina D no GIT: uma visão geral. J Food Sci Technol. 2017 Nov; 54 (12): 3753-3765. Epub 2017, 23 de setembro de 2017. Disponível em < 10.1007 / s13197-017-2840-0>.

Nair R, Maseeh A. Vitamin D: The “sunshine” vitamin. J Pharmacol Pharmacother. 2012 Apr;3(2):118-26. Disponível em <10.4103/0976-500X.95506>.

Palacios C, Gonzalez L. Is vitamin D deficiency a major global public health problem? J Steroid Biochem Mol Biol. 2014 Oct;144 Pt A:138-45.  Epub 2013 Nov 12. Disponível em <10.1016/j.jsbmb.2013.11.003>.

MEYERS, Linda D.; OTTEN, Jennifer J.; HELLWING, Jeniffer Pirzi. Dietary reference intakes : the essential guide to nutrient requirements, 2006. Disponível em <https://www.nal.usda.gov/sites/default/files/fnic_uploads/DRIEssentialGuideNutReq.pdf>

Maeda, Sergio S.; Borba, Victória Z.C.; Camargo, Marília B. R.;  Silva, Dalisbor M. W.; Borges, João L. C. et al. Recomendações para o diagnóstico e tratamento da hipovitaminose D. Arq Bras Endocrinol  Metab. 2014;58/5. Disponível em <http://www.tireoide.org.br/media/uploads/consensos-2015/hipovitaminose_d.pdf>

Tabela Brasileira de Composição de Alimentos – TACO. Núcleo de estudo e pesquisas em alimentos (NEPA), UNICAMP, 2011. Disponível em <https://www.cfn.org.br/wp-content/uploads/2017/03/taco_4_edicao_ampliada_e_revisada.pdf>

VHITA. O que você precisa saber sobre Vitamina D | Dra. Priscila Gontijo. Blog Vhita. 02 de out 2019. Disponível em <https://blog.vhita.com.br/vitamina-d/>

4.6/5 - (5 voto(s))
Priscila Gontijo Correa

Nutricionista e Mestre em Ciências pela UNIFESP.

Experiência acadêmica em pesquisa científica. Atua como professora convidada em cursos de graduação e pós graduação na área da saúde.

Profissional com sólida formação em pesquisa e inovação. Atua na interseção entre o desenvolvimento de produtos com base em ciências e inovação para a saúde, e o marketing de conteúdo.

66 comentários em “Qual é o melhor horário para tomar a vitamina D? Nutricionista explica”

  1. Olá!
    Eu fiz análises ao sangue, onde foi possível verificar que tenho um défice bastante evidente de vitamina D. Comprei a vitamina D em cápsulas de 10.000 Ui, mas ainda não comecei a tomar…
    Tenho 43 anos, essa dose é recomendada?

  2. Bom dia
    Talvez me ajude
    Comecei a tomar cálcio uma vez ao mês .. mais addera cal 2000 uma vez ao dia… Só q depois q comecei a tomar tenho dores horríveis pelo corpo e peito .. é normal?

    1. Kelen, tudo bem por aí?

      É difícil de avaliar, sugerimos que procure um médico para que ele possa te avaliar e avaliar o produto que está tomando. Esperamos ter ajuda! Boa sorte 🙂

  3. Nivaldete Ferreira Da Costa

    Olá, Vhita! Num vídeo do YouTube está dito que a vit D só é aproveitada com o auxílio da vit A. Num dos seus comentários aqui você afirma que a vit A é concorrente da vit D, no organismo. Então…?

    1. Oie Nivaldete, uma Vitamina não compete com a outra, nossa vitamina D devido a sua qualidade não necessita do auxilio de outra vitamina paara ser sintetizada pelo organismo. Nos fale qual foi o vídeo foi dito da Vitamina D com a Vitamina A,para que a gente possa verificar.

  4. Esse horário de exposição ao sol que vc relata não Ta correto segundo o Dr Cicero Coimbra que é mestre em vit D . Esse sol só é o grande causador do câncer de pele por conter UVA. o sol que realmente ativa a produção de vit D E o sol do meio dia (media 30 min ) de exposição sem protetor solar. Vale a pena vc pesquisar sobre o que o Dr Cicero e o Dr Lair Ribeiro diz em seus vídeos.

    1. Oie Mariana, tudo bem? Agradecemos a indicação em relação ao Protocolo de Coimbra, porém, estas recomendações são validas para pessoas as quais estão com falta extrema de Vitamina D3 e só podem ser recomendadas a partir de receitas médicas. Nosso indicação seria para uma pessoa saldável a qual precisa repor a vitamina D3 de forma natural, e sem se expor ao sol extremo =)

      1. Os horários que vocês estão recomendando não produzem vitamina D. Outra coisa: o O Protocolo Coimbra é para pessoas com doenças autoimunes, e é impossível para essas pessoas obterem vitamina D em altas dosagens através do sol. Porque o organismo bloqueia a absorção após obter pouco mais de 20 mil UI.
        Portanto, pegar sol entre 10h e 15h, meia hora, nunca será excessivo. E não adianta ficar mais tempo que isso, tostando, há limite orgânico diário para a absorção pelo sol.

        1. Oi Fernando, vamos lá!
          O protocolo de Coimbra é indicado para pessoas que necessitam de uma grande quantidade de Vitamina D, no nosso caso recomendamos o uso por toda população, por isso mantemos a quantidade de um comprimido de 2000 ui (1 grama) da nossa Vitamina D ao dia. Sendo essa quantidade indicada e segura por toda população. Lembramos que o excesso de Vitamina D só pode ser consumido seguindo orientações médicas. Apesar de ser um nutriente extremamente importante para a saúde, o excesso de vitamina D, caracterizado por concentrações sanguíneas superiores a 140 à 150 ng/mL, pode causar danos ao metabolismo ainda não muito esclarecidos. Mas, se sabe que traz riscos a saúde e pode causar calcificação dos órgãos seguido de insuficiência das funções orgânicas, evidências sugerem até aumento do risco de fraturas e mortalidade.

  5. Fiquei sabendo que após ingerir a vitamina D, a pessoa não pode ficar sentada pois a mesma pode causar danos ao estômago como perfuração do mesmo tendo que esperar 30 minutos, após isso ela pode sentar. Pergunto: procede tal informação ou é boato? Aguardo resposta.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


The reCAPTCHA verification period has expired. Please reload the page.