Seu rendimento nas atividades físicas não é mais o mesmo? Você sabia que a qualidade e o desempenho nos exercícios podem estar intimamente ligados à refeição escolhida para comer antes de malhar?

A seguir, você pode conferir algumas dicas de alimentação para entrar e sair da academia com a sensação de dever cumprido!

Energia

Os treinos causam um desgaste energético. Por isso, o ideal é consumir alimentos que possam se converter em energia para suas atividades.

O recomendado por nutricionistas é investir em shakes e smoothies com carboidratos saudáveis. E o Ideal é que a refeição seja feita de 30 a 60 minutos antes do início das atividades.

A porção de alimento das refeições deve ser adequada a necessidades individuais, objetivos e horário e intensidade dos treinos.

Perda de peso

Economizar na hora de consumir calorias é uma das principais atitudes para quem deseja perder peso. Vale destacar, porém, que essa restrição pode induzir a desequilíbrios nutricionais e consequências mais graves.

Essa escolha proporciona um emagrecimento não saudável e, por isso, o ideal é buscar orientação profissional para determinar a porção energética ideal para cada corpo. Se ouvir recomendações de não comer antes do treino ou de ingerir apenas uma fruta, suspeite! Confie apenas no profissional de sua confiança.

Hipertrofia

É dito que quem deseja construir massa magra deve comer porções maiores. Se for requerido um maior esforço durante os treinos, o ideal é combinar proteínas e carboidratos.

Os carboidratos devem ser assegurados na refeição pré-treino. Entre os alimentos mais recomendados, podemos destacar os cereais, as batatas, o aipim, as farinhas e os tubérculos.

Frutas

Se você não sabe o que comer antes de malhar, as frutas podem ser uma boa opção. Elas devem, sim, estar presentes nas dietas, e podem ser combinadas com outros alimentos na refeição pré-treino.

Entre as mais escolhidas, podemos destacar a banana e o damasco. Vale lembrar que além de garantirem energia, elas ainda fornecem nutrientes valiosos.

Suplementos

O uso de produtos para complementar a nutrição diária está cada vez mais comum. O importante é investir em suplementos certos e seguros.

A escolha deve ser feita com a orientação de um profissional de nutrição. Os mais populares são creatina, beta-alanina, cafeína e BCAA. Vale lembrar que as refeições não devem ser substituídas pelos suplementos, pois eles são apenas complementos para garantir uma alimentação completa.

Jejum

Não é recomendável praticar atividades em jejum, pois isso aumenta as chances de hipoglicemia — uma queda da glicose na corrente sanguínea. Seus sintomas são fraqueza, sensação de desmaio, palpitações e queda de temperatura corporal.

Exercitar-se em jejum ainda contribui para que a massa magra seja utilizada também como fonte de energia, o que não é um efeito desejado.

Lanches

Para quem treina no horário do almoço ou à noite, o ideal é investir em lanches que complementem os níveis energéticos para um treino de qualidade. A combinação principal alia carboidratos (principalmente os integrais) e proteína.

Se pratica suas atividades no horário do almoço, faça um lanche entre 9h30 e 11h. Para aqueles que se exercitam à noite, é recomendável fazer um lanche reforçado entre 16 e 17h.

Gostou de saber o que comer antes de malhar? Clique aqui e fique por dentro também dos mitos sobre suplementação!

Ômega 3 - Tudo o que você precisa saber