Por que o valor do ômega 3 varia tanto?

| | ,

Quando procurou um suplemento de ômega 3, se assustou com a variação do preço? ficou com dúvida e não soube qual era o melhor para comprar? aqui vamos te falar quais são os 2 principais motivos que fazem o valor do ômega 3 variar tanto.

Valor do ômega 3

O valor do ômega 3 reflete principalmente sobre a sua segurança e qualidade, e esses são os 2 principais motivos da variação do preço.

O valor médio de um bom ômega 3 é em torno de R$100,00, e dificilmente você irá encontrar um bom suplemento em comércios como farmácias e lojas de suplemento. Isso porque o custo para comercializar um ômega 3 de qualidade para esses estabelecimentos é muito alto e sem retorno.

Além disso, não é o foco de farmácias e lojas de suplemento, ganhar o consumidor com o produto de maior qualidade. Normalmente o público dessas lojas estão interessados em menor preço, e com raras exceções, dificilmente avaliam a qualidade. 

Afinal quantas vezes você mesmo não chegou na farmácia pedindo por um genérico? então, é por esse e outros motivos que as farmácias não são os melhores locais para comprar um suplemento de ômega 3.

Nossa primeira dica, é para fazer uma busca de ômega 3 pela internet. Pois na internet além de você conseguir analisar a qualidade do produto, você também terá acesso a mais informações.

Por que o valor do ômega 3 varia tanto?

Qualidade e segurança, ainda são requisitos que encarecem um produto, e com os suplementos não é diferente.

Mas investir em qualidade e segurança significa uma marca preocupada com a saúde do seu cliente, e que não mede esforços e gastos para isso. Por essa razão que essas marcas devem ser priorizadas.

Agora veja como saber se o ômega 3 é de qualidade e se é seguro para o seu consumo.

Qualidade do ômega 3 

Para saber se o suplemento de ômega 3 é de qualidade, é bem simples. Por exemplo, o pote do suplemento, se for um pote em que você consiga ver as cápsulas de ômega 3, esse suplemento é de qualidade inferior. 

Esse tipo de pote, permite a entrada da luz dentro dele, e esse contato do ômega 3 com a luz irá agir diretamente na cápsula de ômega 3. Pois quanto maior for o tempo que aquele suplemento ficar em contato com a luz, maiores chances do ômega 3 presente na cápsula ir perdendo a sua concentração informada no rótulo. 

Além do pote, a concentração de EPA e DHA também são importantes, normalmente marcas com preço muito baixo, terão pequenas concentrações.

A indicação diária segundo a sociedade brasileira de cardiologia (1) varia de acordo com a faixa etária e condição de saúde, variando de 500 mg (0,5 g) até 4000 mg (4 g) mas podendo chegar até 10000 mg (10 g) com orientação médica.    

De modo geral, um bom suplemento de ômega 3, em média, vai ter 1200 mg de EPA e DHA por dose.

Fique atento além da concentração de ômega 3, também sobre o número de cápsulas. Pois os melhores suplementos apresentam a concentração de 1200 mg de EPA e DHA em apenas 2 cápsulas.

Segurança do ômega 3 

Para garantir a segurança do suplemento de ômega 3 a nossa maior dica é você ver se a marca conta com selo internacional de qualidade, o selo IFOS.

Esse selo permite que a marca afirme que o seu ômega 3 é um suplemento totalmente seguro para a saúde. Já que o selo conta com laudos técnicos que garantem que o suplemento é livre de contaminação por metais pesados e microorganismos por exemplo. 

Além disso, o IFOS também garante que o suplemento contém a concentração de ômega 3 informada no rótulo. 

Não são todas as marcas de suplemento que fazem esse tipo de investimento, pois isso encarece o valor final do suplemento. Mas quando falamos de saúde, é fundamental buscar pelo melhor.

Para saber ainda mais sobre como verificar a segurança, não deixe de ver o vídeo a seguir!

Agora além de entender porque o preço do ômega 3 varia tanto, você também sabe como avaliar qual é o melhor suplemento de ômega 3 para cuidar da sua saúde!

Quer saber mais?

Referências:

1- PRÉCOMA, Dalton Bertolim et al. Atualização da Diretriz de Prevenção Cardiovascular da Sociedade Brasileira de Cardiologia-2019Arquivos Brasileiros de Cardiologia, v. 113, n. 4, p. 787-891, 2019.

 
Anterior

Vitamina C. Para que serve, benefícios e como tomar.

10 receitas para ganhar massa muscular

Próximo

Deixe um comentário